Início » Internet » Google lança exposição virtual sobre futebol feminino no Brasil

Google lança exposição virtual sobre futebol feminino no Brasil

A coleção Museu do Futebol reúne histórias do período em que a modalidade era proibida

Victor Hugo Silva Por

Ainda que tenham conquistado diversos títulos na Seleção, as mulheres nem sempre puderam praticar futebol no Brasil. Entre 1941 a 1979, a modalidade feminina esteve formalmente proibida no país. As histórias desse período foram reunidas em uma exposição do Google Arts & Culture.

Criada em parceria com o Museu do Futebol, a coleção Museu do Impedimento pode ser acessada neste link. Com 205 fotografias, além de relatos de atletas, documentos e artigos de jornais, a plataforma tem seis exposições sobre mulheres que enfrentaram a proibição e continuaram realizando seus jogos.

Seleção Brasileira Feminina, durante a Copa do Mundo de 1995

As atletas da Ponte Preta de Jacareí (SP), por exemplo, pressionaram pelo fim da proibição do futebol feminino, em 1969. Camisa 10 daquela equipe, Luci afirma que o objetivo era "acabar com mais esta discriminação odiosa".

A coleção também destaca histórias de Lea Campos, a primeira árbitra do futebol brasileiro, e Mariléia dos Santos, mais conhecida como "Michael Jackson". Ela esteve na primeira Seleção Brasileira Feminina, criada em 1988, e disputou a Copa do Mundo de Futebol Feminino, em 1995.

De acordo com o Google, o projeto foi criado de maneira colaborativa, a partir do material enviado por outras pessoas durante o mês de junho. Em seguida, o Museu do Futebol realizou uma curadoria e dividiu o material nas seis exposições.

"Recebemos dezenas de fotos, relatos e manchetes de jornais de várias regiões do país e agora podemos mostrar ao público relatos incríveis de mulheres que influenciaram o futebol feminino como ele é hoje. A história desse período não está mais em branco", diz a gerente de marketing do Google Brasil, Maria Clara Fleury.

"Esse projeto é único pois, além de cumprir missão, também tem o potencial de empoderar mulheres que sempre desejaram se ver representadas na história do esporte mais popular do planeta", diz a diretora de conteúdo do Museu do Futebol, Daniela Alfonis.

Até 20 de outubro, o Museu do Futebol mantém a exposição Contra-Ataque! As Mulheres no Futebol, em São Paulo. O Google Arts & Culture também disponibiliza outras exposições e mais itens do acervo do museu.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Queria gostar, mas vamos ser sincero. futebol sofrível é o feminino. Meu deus parece jogo da divisão D masculino. chutes torto, definição ruim, parece faltar técnica.Engraçado que no vólei não vejo uma diferença tão brutal.
Buldego
Mesmo não gostando de futebol, torço bastante para a que a equipe feminina consiga mais incentivos de patrocinadores, mais visibilidade etc.É surreal que até 1979 era proibido mulher jogar futebol e até hoje muita gente acha que não é coisa pra elas. Depois aparecem uns marmanjos dizendo que não existe machismo no Brasil, mesmo tendo tanta mulher sendo morta diariamente por conta justamente desse machismo.
Da Silva
Futebol Femino é legal. Mas ainda está longe de me dar fortes emoções.
Qohen Leth
Eu não tenho mais paciência para ver a Seleção masculina de futebol... capaz continuarei vendo a feminina (ainda mais com este futebol tosco que jogam perto das outras seleções)
doorspaulo
Vendo os jogos femininos dessa copa, achei tediosos e muito amadores.Me lembrei dos interclasses do ensino médio, do primeirão A contra o primeirão B.
Fabio Santos
Olímpico é diferente do profissional aonde tem jogadores mais experientes até eu que odeio este esporte sei bem disto e um ponto as mulheres jogam ainda pelo amor a camisa falta uns talentos melhores, já os homens kkk só money vale.
Theo Queiroz
Até um dia desses o time masculino de futebol brasileiro não tinha um título olímpico. Seguindo o seu raciocínio então, o time masculino de futebol olímpico brasileiro tinha gingado de sobra, mas emocional frágil, falta de preparo físico, estrutura, etc.Pô, até Camarões já tinha o ouro olímpico...
KALAX
Não querendo ser chato, mas já sendo chato por entrar no assunto... Nem feminista apoia futebol feminino.Se nem elas não o fazem, não tem por que cobrar do ''pessoal normal''.Vou te falar, essa modalidade com as mulheres têm pouco apelo, pelo menos aqui no Brasil.Talento e gingado as brasileiras têm de sobra. Mas sempre param no emocional frágil, falta de preparo físico, estrutura etc.Pô, até o Japão já tem Mundial...