Início » Aplicativos e Software » Mais de 1.300 apps para Android capturam seus dados mesmo com permissões negadas

Mais de 1.300 apps para Android capturam seus dados mesmo com permissões negadas

O Baidu está na lista de apps que continuam coletando informações

Por
09/07/2019 às 18h17

De acordo com um levantamento feito por pesquisadores do Instituto Internacional de Ciência da Computação, mais de 1.300 aplicativos feitos para Android continuam acessando dados do usuário mesmo depois do acesso ser negado.

Ajustes de privacidade no Android 9

Ao todo foram listados 88 mil aplicativos da Play Store, com 1.325 identificados enquanto continuavam acessando dados. Eles carregam códigos que conseguem burlar regras do Android que foram ajustadas manualmente pelo usuário – aquelas que aparecem sempre que um app é aberto pela primeira vez, solicitando acesso para algum recurso do hardware.

Shutterfly, um app para edição de fotos, é um dos exemplos de aplicativo que continua coletando dados sobre a localização das fotos e enviando para servidores próprios, mesmo depois do usuário negar este acesso. A empresa nega o acesso.

Outro nome muito mais famoso é o Baidu, que é capaz de ler arquivos sem proteção que são gerados por outros apps. A manobra faz com que apps que tiveram o acesso negado para algum sensor possa ler arquivos gerados por outros aplicativos, que contam com acesso liberado – malandro!

A publicação afirma que os apps continuam consultando informações de localização e identificação do smartphone, mesmo depois de ter este acesso revogado pelo usuário. “Fundamentalmente, os consumidores têm poucas ferramentas e dicas que podem utilizar para controlar razoavelmente sua privacidade e tomar decisões sobre isso”, diz Serge Egelman, diretor de segurança e privacidade no instituto.

“Se os desenvolvedores podem simplesmente contornar o sistema, então pedir permissão ao consumidor é relativamente sem sentido”, completa o executivo. Egelman diz que alguns pesquisadores alertaram o Google sobre o problema em setembro do ano passado, mas a solução deve vir somente no próximo Android.

A privacidade vem sendo alvo tanto do Google, que comanda o Android, como da Apple e seu iOS. Nos recentes lançamentos de sistemas operacionais da marca da maçã este tema ganha destaque cada vez maior, enquanto que o Google prometeu mudanças para o Android Q, que ainda não foi lançado oficialmente para os usuários.

Com informações: CNET.

Mais sobre: