Início » Internet » YouTube muda regras para denúncias de violação de copyright

YouTube muda regras para denúncias de violação de copyright

O YouTube vai exigir que denúncias indiquem trechos de vídeos em que há violação de direitos autorais

Victor Hugo Silva Por

O YouTube tem um mecanismo para denunciar violações de direitos autorais em vídeos publicados por terceiros. Caso o uso indevido seja comprovado, imagens ou áudios devem ser removidos do material. No entanto, as reivindicações nem sempre ficam claras aos donos dos canais.

Para que as denúncias de violação de copyright contem com mais informações, o YouTube mudou suas regras. A partir de agora, ao realizar uma denúncia manual, os donos dos direitos deverão indicar qual o trecho do vídeo em que ocorre a violação.

YouTube / Christian Wiediger / Unsplash

O objetivo é ajudar criadores a resolverem o problema mais rapidamente. A nova exigência endurece as regras para quem reivindica direitos autorais. Segundo a plataforma, quem fizer denúncias repetidas sem informar o trecho correto da violação, perderá a opção de fazer queixas manuais.

"Embora seja importante que criadores entendam e respeitem os direitos autorais, também é importante que eles tenham conhecimento de quem está reivindicando conteúdo em seus vídeos, onde ele aparece e o que eles podem fazer a respeito", afirma o gerente de produto do YouTube, Julian Bill.

Além da reivindicação manual, o YouTube ainda conta com seu mecanismo automatizado. Ele compara o vídeo publicado com registros de um banco de dados para verificar se há semelhanças de imagens e áudios e, caso necessário, tomar alguma providência.

Ao saber os trechos com violação de direitos autorais, os autores dos vídeos poderão usar ferramentas de edição do YouTube para resolver a situação. Em caso de áudios, por exemplo, a rede social permite silenciar o trecho ou substituir por uma opção de sua biblioteca de músicas de uso livre.

Há, ainda, a opção de retirar o trecho sem precisar excluir todo o vídeo. O YouTube, inclusive, afirma que está trabalhando em um novo recurso que "permitirá cortar o conteúdo reivindicado com apenas um clique".

Com informações: YouTube, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Porto Velho

Não é bem assim. Tem vídeos com mais visualizações que as porcarias que aparecem por lá.

O algoritmo é maluco.

Trovalds

Uai, o Google trabalhando em favor dos criadores de conteúdo? Bom, pelo menos a enxurrada de bots que usavam pra derrubar vídeos de outros canais sob alegação de quebra de copyright vão ficar mais difíceis.

Trovalds

YT nunca respeitou ninguém na verdade. Os canais maiores eles faziam "vista grossa" e o máximo que acontece é a desmonetização do vídeo pro criador do conteúdo. Ou seja: eles continuam ganhando enquanto pra você vai uma "banana". Eles só banem canal grande se a denúncia partir de outro grande ou maior. Já os pequenos...

O problema é que nenhuma plataforma concorrente tem o alcance que o YT tem. A Amazon comprou a twitch pra fazer frente mas continuou apenas se focando no conteúdo ao vivo. Pelo menos agora ampliaram o leque e permitem conteúdo não-game na plataforma. O facebook tá investindo pesado em conteúdo ao vivo, com direito a contratação de gente de peso que promove conteúdo produzido no YT mas deixou de lado o streaming deles.

Enfim: ou você convive com as arbitrariedades ou desiste de produzir conteúdo.

Tori

n é só questão de falta de RAM, é opção.

Jarbas Coqueiro

Ué, usa para tudo. Já é 2019, falta de RAM não é problema.

Tori

tenho que largar um navegador só pra usar o youtube? LOL

Jarbas Coqueiro

É só usar o Chrome

Tori

E tirar a api shadow dom v0 (api antiga pra cacete que é usada APENAS no chrome) do youtube, que faz navegadores concorrentes demorarem pra abrir o site, vai remover quando?

Krosna Terrestre

Pra PC eu já imagina que existisse extensões ou algo do tipo, porém eu me referia mais ao app para android/ios, que é por onde mais consumimos youtube aqui em casa.

KALAX

Pelo Iridium dá pra por canais na black list.

Procura no Chrome, Firefox, ou use como script.

KALAX

Caro colega, procure pela extensão ''Iridium''. Tanto pra Chrome, FF, e também dá pra usar como script com o Tampermonkey.

Tem algumas personalizações interessantes, e uma delas é ir direto para a aba ''Inscrições''.

Epic Mac Fadden - ODZ -

Perdemos três canais do YT do trabalho - um com mais de 2 mil vídeos - por causa da Freeplay Music (a licença para o YouTube deles é uma mentira deslavada). Tentaram nos processar em 4 milhões de Trumpettes.

Começo do ano estávamos com tudo novo, utilizando até trilhas do YT..... até que uma avalanche de marcações manuais apagou nosso canal novamente há um mês e pouco. Duas delas cheguei a ver, e não tinha ABSOLUTAMENTE NADA A VER com o conteúdo (inclusive com trilha devidamente licenciada para a empresa).
O YouTube não atende ninguém com menos de 100 mil inscritos (tínhamos 67 mil no maior canal), portanto nem como reclamar (de novo) tivemos.

José Vieira

amanheci azedo hoje, rs... ;P

Krosna Terrestre

ou liberar uma blacklist para canais e palavras chaves. ae quando entrasse no em alta, não daria de cara com certos lixos.

Buldego

P q mudar algo que dá muito lucro (tanto pra Google quanto para os donos de canal)?
O que é porcaria pra vc, pode não ser pra milhões de pessoas, e vice versa.

Exibir mais comentários