Início » Internet » Google admite que funcionário vazou gravações de áudio do Assistente

Google admite que funcionário vazou gravações de áudio do Assistente

Google confirma que especialistas transcrevem áudios e diz que um deles violou políticas de segurança e vazou informações

Lucas Lima Por
18 semanas atrás

Após a polêmica divulgada pelo site belga VRT NWS, em que o Google estaria pagando funcionários para transcrever áudios do Google Home, a empresa se pronunciou sobre o caso afirmando que um dos especialistas linguísticos parceiros violou as políticas de segurança e vazou dados confidenciais holandeses.

Foto por Mack Male/Flickr

Primeiramente, o Google confirmou que estabelece parcerias com especialistas ao redor do mundo para transcrever e analisar uma porção do áudio para ajudar a entender aquele idioma e suas nuances linguísticas. E que esse é um processo crítico que ajuda a empresa a construir produtos melhores como o Assistente.

Depois disso, a companhia disse que um dos revisores de conteúdo do Google Assistante vazou essas informações, violando as políticas de segurança. "Nossas equipes de segurança e privacidade foram acionadas neste caso. Faremos uma análise rigorosa para impedir que condutas como esta ocorram de novo", citou em nota.

Google ouve conversas que não são comandos

O conteúdo analisado na reportagem do VRT NWS incluía também conversas entre pais e filhos, além de ligações em que se discutiam informações privadas, isto sem o Google Assistente ter sido ativado. Segundo o veículo, a única ordem do Google aos especialistas era de registrar números e senhas como informações sensíveis.

Já o Google afirma que os especialistas revisam apenas 0,2% do áudio coletado e esses fragmentos não têm identificação de conta, ou seja, não são associados às pessoas responsáveis pelo comando. Quanto às outras conversas, a empresa diz que os especialistas são orientados a não transcrever nenhum outro conteúdo que não seja direcionado ao Assistente.

Entretanto, o Google reconhece que podem haver falsos acionamentos do comando "Ok Google", ativando o Assistente mesmo com conversas de plano de fundo e enviando os dados para os servidores da empresa. O Google informou que trabalha com várias proteções para que isso não ocorra na casa dos usuários.

Com informações: Google.

Mais sobre: ,