Início » Negócios » Netflix perde assinantes nos EUA e cresce pouco no mundo

Netflix perde assinantes nos EUA e cresce pouco no mundo

É a primeira vez em oito anos que a Netflix apresenta redução de assinantes nos EUA

Por
18/07/2019 às 09h45

A Netflix apresentou na noite de terça-feira (17) seus resultados financeiros do segundo trimestre de 2019 e os números não foram bons. Pela primeira vez em oito anos, a empresa teve redução na quantidade de assinantes nos Estados Unidos. No resto do mundo, o serviço de streaming ganhou 2,8 milhões de usuários, mas o resultado é pouco mais da metade do previsto anteriormente pela companhia.

Netflix / Stranger Thinigs

Entre março e junho de 2019, a Netflix perdeu 126 mil assinantes nos Estados Unidos, contra um crescimento esperado de 300 mil. No mercado estrangeiro, a expectativa da plataforma era ganhar 4,7 milhões de assinantes, mas só atingiu 60% da meta. A Netflix terminou o período com 151,6 milhões de usuários pagantes em todo o mundo.

A última vez que a Netflix reportou uma queda no número de assinantes no mercado doméstico foi no terceiro trimestre de 2011. Mas, naquela época, a empresa passava por uma transformação em seu modelo de negócios: o serviço de entrega de DVDs em domicílio foi separado da plataforma de streaming, o que faria as assinaturas subirem 60% para os consumidores que quisessem manter as duas opções.

O faturamento da empresa ficou em US$ 4,92 bilhões no segundo trimestre de 2019, em linha com as expectativas do mercado e representando um crescimento de 26% em relação ao mesmo período do ano passado. Ainda assim, não foi suficiente para acalmar os ânimos: as ações da Netflix na bolsa de valores Nasdaq caíram 10,89% após o fechamento do mercado.

E por que o número de assinantes não subiu tanto? “Não acreditamos que a concorrência tenha sido um fator, já que não houve mudança significativa no cenário competitivo durante o segundo trimestre. […] Em vez disso, acreditamos que nossa lista de conteúdos no segundo trimestre gerou menos crescimento em adições líquidas pagas do que prevíamos”, disse a Netflix.

Stranger Things 3

Stranger Things 3

A empresa acredita que o terceiro trimestre será melhor, com 7 milhões de assinantes novos. Isso porque as primeiras duas semanas já foram fortes, com o lançamento da terceira temporada de Stranger Things. Além disso, haverá novos episódios de La Casa de Papel, The Crown e o fechamento de Orange is the New Black. A Netflix também acredita no potencial dos filmes The Irishman (dirigido por Martin Scorsese) e 6 Underground (Michael Bay).

Fato é que a Netflix vai enfrentar uma concorrência forte em breve: o Apple TV+ e o Disney+ serão lançados ainda este ano. Sem contar que a Warner e a NBCUniversal também estão planejando suas plataformas de streaming, o que fará a Netflix perder a licença de séries como Friends e The Office. Hoje, conteúdos da Disney/Fox, Warner e NBCUniversal representam entre 60% e 65% das horas assistidas na Netflix.

Com informações: Variety.

Mais sobre:
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.