Início » Negócios » Microsoft perde US$ 10 milhões após ex-funcionário roubar gift cards

Microsoft perde US$ 10 milhões após ex-funcionário roubar gift cards

O ex-funcionário usava contas de teste para obter e revender códigos de gift cards da Microsoft

Victor Hugo Silva Por

Um engenheiro de software que trabalhou por cerca de dois anos na Microsoft causou um prejuízo de US$ 10 milhões com o roubo de gift cards, os chamados vales-presente. Segundo o The Register, ele foi preso por usar contas de teste para obter e revender créditos que foram usados em lojas da empresa.

O funcionário, que trabalhou na Microsoft entre 2016 e 2018, responde à acusação de fraude postal em Renton, no estado americano de Washington. Ele fazia parte da Universal Store Team, uma equipe que administra a operação de vendas da empresa em canais digitais e físicos.

Foto por Mike Mozart/Flickr

De acordo com a promotoria, o ex-funcionário aproveitou que o perfil usado em testes não passava pelo sistema de segurança e fez diversas compras sem pagar. Para isso, ele utilizou cartão de crédito e e-mail que estavam incluídos nas contas fictícias.

O sistema da Microsoft até impedia que as contas comprassem produtos físicos, mas tinha uma brecha que permitia a aquisição de gift cards. O ex-funcionário adquiriu uma série de códigos válidos que permitiam, então, comprar produtos físicos e digitais.

Ele chegou a comprar alguns itens para si, mas revendeu boa parte dos códigos com desconto no valor de face. Enquanto ocorria, a prática foi tão bem-sucedida que o engenheiro de software chegou a fazer algumas aquisições.

Apesar de ter salário anual de US$ 116 mil, ele comprou um carro da Tesla no valor de US$ 162 mil e uma casa em Renton por US$ 1,6 milhão. A revenda dos códigos só foi interrompida em fevereiro de 2018, quando foi identificada pela equipe de investigação de fraudes da Microsoft.

A empresa notou um aumento no uso de gift cards para adquirir assinaturas de jogos do Xbox. Para chegar ao nome do ex-funcionário, contou até com a ajuda do Serviço Secreto e da Receita Federal dos Estados Unidos.

Ele tentou esconder as transações e a identidade com contas falsas, mas os investigadores o associaram ao crime devido a um identificador de dispositivo da loja online da Microsoft. Caso seja condenado, o engenheiro de software poderá enfrentar até 20 anos de prisão e multa de US$ 250 mil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caleb Enyawbruce

O crime não compensa

Arthur Reyx

"Apesar de ter salário anual de US$ 116 mil"
O garoto tinha uma sacola cheia de ouro e queria o baú inteiro. Acho que quando chega neste nível, é uma doença mental mesmo.

Anônimo

Se chama: burrice

Eric Viana
leoleonardo85

A pessoa pensa no dinheiro que vai vir na hora, não pensa que tem uma carreira em uma empresa como Microsoft é coisa pra vida toda

johndoe1981

Verdade. Um bom salário numa empresa do naipe da Microsoft é o sonho de qualquer profissional do ramo.

Ralf Alencar

Sempre pelo dinheiro.

Marsupial radical
Buldego

Jesus.

Credulos

Sempre assim, obteve exito não quis parar mais ate ser pego, bem feito.

ecarvm

Vc não entendeu a piada

Breno

Enfim...

leoleonardo85

Porque fazer isso, cara já tem um trabalho foda numa das maiores empresas do mundo

Fabio Santos

E ele era Brasileiro ?

Buldego

Caramba! Brasileiro é fo.. Oh, wait.