Início » Legislação » Deputado retira nome de projeto de lei que tenta banir 5G em SC

Deputado retira nome de projeto de lei que tenta banir 5G em SC

Projeto de lei em Santa Catarina quer proibir testes e implementação do 5G; deputado estadual Nilso Berlanda (PL) retirou apoio

Felipe VenturaPor

Um projeto de lei em Santa Catarina quer proibir os testes e a implementação do 5G no estado, estabelecendo multa de até R$ 200 mil para quem instalar redes móveis de quinta geração. A proposta foi apresentada pelos deputados estaduais Marcius Machado e Nilso Berlanda; no entanto, este último pediu que sua assinatura de apoio seja retirada. O PL ainda será analisado pela assembleia legislativa.

5G

O deputado Nilso Berlanda, do Partido Liberal (PL), pede em requerimento ao presidente da Alesc (Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina) que “sejam tomadas as providências a fim de que seja retirado sua assinatura de apoio ao PL 0241.5/2019”.

Entramos em contato com a assessoria de Berlanda, que não deu um motivo específico para o deputado voltar atrás em seu apoio. Em comunicado ao Tecnoblog, ele diz:

Em razão da grande repercussão em relação ao Projeto de Lei de Nº 241.5/2019, que proíbe os testes e a instalação da tecnologia 5G (Quinta Geração de internet móvel), em Santa Catarina, esclarecemos que o Projeto não é de autoria do nosso mandato, e sim, de um colega parlamentar, o deputado Marcius Machado.

O mal entendido se deu em função da nossa assinatura de simples apoio à tramitação da matéria, conforme o § 2º do Art. 180 do Regimento Interno, gesto que oportuniza a discussão do tema, assim como já fizemos com iniciativas de outros colegas parlamentares.

Já solicitamos à Diretoria Legislativa da Assembleia Legislativa que esclareça e dê publicidade em relação à autoria do projeto. E, para não restar quaisquer dúvidas sobre o tema, informamos que protocolamos documento na data de hoje retirando o nosso apoio ao referido projeto de lei.

Deputado vai reunir fontes para embasar projeto de lei

Enquanto isso, a assessoria de Marcius Machado, também do Partido Liberal, diz ao Tecnoblog que o projeto de lei continuará na Alesc e não será retirado.

Na verdade, a proposta será enviada para diligências: isso significa que o deputado vai repassá-la a um órgão que possa realizar estudos e coletar provas para tentar dar mais fundamento ao PL. Esse órgão ainda não foi definido porque a assembleia está em recesso; ela volta às atividades em 1º de agosto.

Além disso, Machado afirma ao NSC Total que haverá audiências públicas sobre o 5G com “especialistas desinteressados em defender apenas um dos lados da questão”.

Deputado diz que informação falsa “não é fake news”

O objetivo é ter uma ideia melhor dos estudos sobre o 5G, algo que seria bem-vindo antes de apresentar o projeto de lei: sua justificativa tem apenas uma página e cita apenas uma fonte — o vídeo “5G é pior do que VC pode IMAGINAR | Dr Lair Ribeiro” no YouTube.

Na justificativa, Machado também menciona uma notícia falsa, dizendo que “morreram cerca de 500 pássaros em 2 minutos” após um teste do 5G na Holanda. 337 aves foram encontradas mortas em um parque da cidade holandesa Haia no final de 2018; a prefeitura ainda não descobriu os motivos, mas nota que “não houve testes do 5G realizados para uma nova rede móvel perto de Huygenspark; isso pode ser descartado como causa da morte”.

Ao NSC Total, Machado diz que essa informação “não é fake news”, e que “há diversos estudos, inclusive com pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que comprovam que o 5G pode fazer mal à saúde humana”. O deputado não apresentou esses estudos nem os mencionou na justificativa do projeto de lei.

Requerimento do deputado Nilso Berlanda pede que “sejam tomadas as providências a fim de que seja retirado sua assinatura de apoio”:

Requerimento Para Retirada de PL - 5G

Atualizado às 20h57 com declaração do deputado Berlanda

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jefferson Sabino

Por que meu comentário ta virando spam????Já tentei te responder duas vezes...

Jefferson Sabino

"Quais são os seus estudos científicos pra tal? Todos foram feitos por você mesmo? Domina todas as áreas necessárias para realizá-los? Mediu a possível radiação pessoalmente?"
Meu irmão, 5G significa "quinta geração" de internet wireless, na física, temos o chamado "espectro eletromagnético", que é uma tabela de ondas eletromagnéticas mostrando cada frequência e comprimento de onda (você sabe o básico disso???)https://www.todamateria.com... que vai desde ondas curtas de rádio à raios gama. Pois bem, o wireles funciona na faixa de microondas (olhe o link) e o 5G vai usar essa faixa, ela tem uma frequência bem menor que infravermelho e luz visível, por isso não existe danos à saúde, essa onda só seria danosa se fosse ionizante, que é o caso do UV, raio-x e raio gama. Não é preciso publicar um estudo sobre isso porque é o básico de física, tanto que não existe estudos que confere perigos do uso do 5G, porque nem há como fazer isso, porque a frequência de microondas não tem energia suficiente pra arrancar elétrons, será que entendeu agora???

"Dificilmente! Porque pra qualquer estudo científico alguma coisa terá que ser complementado com outros estudos de profissionais multidisciplinares."
Quem é que disse "eu não tenho conhecimento técnico"????? Imagina entender de publicações científicas...

"Sendo assim, a falta de conhecimento com a área diretamente não coloca sua tese em descrédito simplesmente como fez em seu comentário, essa é a questão."
A questão é que você está fazendo inversão do ônus da prova, eu to tranquilo porque tenho meios de explicar o assunto, já você, usa apelo à autoridade e quando é solicitado pra mostra um estudo científico se quer, usa a falácia do "olha o avião" e ai tenta tirar o cú da reta fazendo questões complexas que nada tem a ver com o assunto principal...

"Ele não é físico, vc colocou, mas ao que me consta vc tbm não tem essa formação e nem precisa pois puder contar com estudos de terceiros."
Quais estudos????? Eu não falei que você inverte o ônus da prova????

"Particularmente o assunto me interessa e pesquiso superficialmente não tendo como certo a afirmação de quem prega os males causados"
Então trate de agir com aluno e escute quem sabe do assunto, não fique discutindo sob efeito Dunning-Kruger...

"mas buscando a verdade pois, são muitos os que assim dizem e de várias áreas de formação."
Já está fazendo errado, não é questão de "buscar a verdade", é questão de aprender, você acredita no que os outros falam, isso não é entender, a prova está sendo demonstrado aqui nessa discussão, só o fato de você acreditar no Lair Ribeiro já o desqualifica nos aseus argumentos.

"No vídeo que menciona ele não especifica fontes mas uma vez que se expõe, acha mesmo que não conta com material pra respaldar sua tese?"
Irmão, eu estudei física, e estudei uso do método científico, o Lair afirmar absurdos sobre elétrica básica sem citar fontes, não só é antiético sob o ponto de vista acadêmico, mas desonesto no ponto de vista científico, e não, não conta, porque não existe "eletricidade suja"...

"Que não sabe que será mundialmente questionado e terá que apresentar os estudos necessários?"
Cara, ele é empresário, sócio de industria farmacêuticas, ele ta pouco preocupado com cientistas quando se tem otários enchendo o bolso dele pagando por vídeo-aulas e palestras, ainda mais no Brasil (você leu o artigo que mandei "Desconstruindo a Máquina do Charlatanismo Médico na Era da Internet"????)...

"Você o questiona mas tem conhecimento dos demais profissionais que embasam sua tese?"
Primeiro, 5G causar danos, conforme o que o Lair diz, não é tese, é uma bobagem sem fundamento, pra ser uma tese, ela precisa ter um estudo e avaliação de bancada e não uma entrevista de televisão, e segundo, tenho informação suficiente, 1% do que eu sei sobre o assunto está só na Nature..
https://www.nature.com/sear...
https://www.nature.com/sear...

"Pode apresentar seus estudos de forma a elucidar a questão uma vez que estamos nessa discussão? Seria muito mais conveniente."
Eu vou começar a te chamar de "Ademar Vigário", sabe aquele da Escolinha do Pr. Raimundo???? Sempre que o Raimundo pergunta algo, ele enrola e enrola e depois pergunta de volta a mesma coisa, é isso que você está fazendo, e novamnete digo, isso se cham inversão do ônus da prova, pois quem tem que provar algo aqui é você, a questão em si é, 5G causa danos sim ou não???? Se você diz que sim, apresente você seus estudos, eu já fiz minha parte te explicando tudo, não seja mais ignorante do que já é, estamos entendidos????

Ricardo Paulino da Silva

Quais são os seus estudos científicos pra tal? Todos foram feitos por você mesmo? Domina todas as áreas necessárias para realizá-los? Mediu a possível radiação pessoalmente? Dificilmente! Porque pra qualquer estudo científico alguma coisa terá que ser complementado com outros estudos de profissionais multidisciplinares. Sendo assim, a falta de conhecimento com a área diretamente não coloca sua tese em descrédito simplesmente como fez em seu comentário, essa é a questão. Ele não é físico, vc colocou, mas ao que me consta vc tbm não tem essa formação e nem precisa pois puder contar com estudos de terceiros. Particularmente o assunto me interessa e pesquiso superficialmente não tendo como certo a afirmação de quem prega os males causados, mas buscando a verdade pois, são muitos os que assim dizem e de várias áreas de formação. No vídeo que menciona, ele não especifica fontes mas uma vez que se expõe, acha mesmo que não conta com material pra respaldar sua tese? Que não sabe que será mundialmente questionado e terá que apresentar os estudos necessários? Você o questiona mas tem conhecimento dos demais profissionais que embasam sua tese? Pode apresentar seus estudos de forma a elucidar a questão uma vez que estamos nessa discussão? Seria muito mais conveniente.

Jefferson Sabino

Vamos lá, em primeiro lugar, curriculum não é critério quando estamos falando sobre ciência, eu vou te ensinar uma parada, em um debate, a veracidade dos fatos tem como critério os argumentos, e a falseabilidade as falácias, quando você tenta validar um fato citando alguém por ter currículo como critério, é falácia do apelo à autoridade, dentro do assunto debatido isso não prova nada.
Segundo, se você tenta defender algo como verdade ou como evidência associando um autor, ela precisa ser acompanhada com os estudos científicos da área ou do autor, e não o curriculum, os estudos sobrepõem o autor, lembre-se disso.
Terceiro, o assunto principal é sobre o mito dos danos à saúde do 5G, que na qual o Lair Ribeiro propaga e não possuem fundamentos, se puder focar nesse ponto do assunto, ficaria grato, continuando, o Lair Ribeiro não tem autoridade pra dizer que ondas de rádio do 5G causa danos porque ele não é físico, não tem conhecimento de causa, e se quer afirma em quais estudos ele se baseia, se você assistir o vídeo que ele afirma isso, percebe-se que ele inventa conceitos e erra pontos importantes sobre elétrica e física. Nesse ponto do assunto, dentro dos principais especialistas da área e estudos relacionados, não há evidências que 5G causa danos à saúde, qualquer engenheiro elétrico confirma isso, eu trabalho com elétrica há anos e sei que o Lair falou muita bobagem desse assunto...
E quarto, se você afirma que não possuí conhecimento técnico, porque tenta contrariar eu que tenho conhecimento técnico e científico????? O pior erro de pessoas leigas, é tentar argumentar em assuntos que não dominam, por isso a falácia de apelo à autoridade é mais comum...
Tenho um link aqui pra você, espero que te informe sobre essa nossa conversa.
https://blog.imedicina.com....

Ricardo Paulino da Silva

Vc concorda que se for pra apoiar uma tese (ou pagar pau, como preferiu chamar de forma meio indecorosa), o curriculum dele é um pouco melhor do que o seu? Ainda sem desmerecer o seu. Finalizo dizendo que gostaria muito que tivesse razão...

Jefferson Sabino

Traga os estudos científicos do Lair dizendo que 5G faz mal, pagar pau pra ele não te faz ter razão...

Jefferson Sabino

Sim claro, ótimo copia-cola do site dele, que tal agora você pagar pelos cursos e materiais dele????
agora vamos lá, espero que leia tudinho, pois tenho certeza que você não leu nada do que escrevi antes...
"Formado em Medicina há mais de 45 anos, cardiologista, mestre em cardiologia pela PUC-RIO"
Como eu disse antes, ele não é mais cardiologista a mais de 30 anos, e nunca mais publicou artigos da área, qual parte você não entendeu????

"nutrólogo pela ABRAN e Associação Médica Brasileira"
E os artigos científicos sobre nutrologia????? Nenhum...

"o Dr. Lair Ribeiro morou durante 17 anos nos Estados Unidos, período em que trabalhou em três universidades americanas: Harvard Medical School, Baylor College of Medicine e Thomas Jefferson University."
Quando era cardiologista e não falava besteiras...

"Nesse período, também exerceu os cargos de diretor-médico na Merck Sharp & Dohme e diretor-executivo, alcançando a vice-presidência, na Ciba Corporation, hoje Novartis."
E sabe o que é engraçado???? Ele adora tecer críticas ao "lucro da Industria farmacêutica" sendo ele associado à suas das maiores do ramo, controverso não?????

"Autor de mais de 100 trabalhos científicos publicados em revistas médicas americanas indexadas"
Que como eu disse, quando era cardiologista, depois de 85 ele nunca mais publicou nada...

"o Dr. Lair Ribeiro também publicou 38 livros, sendo 15 deles best sellers, 26 traduzidos para outros idiomas, hoje disponíveis em mais de 40 países."
Todos de auto-ajuda, baboseiras empresariais e pseudociências sem comprovação científica...

"Por mais de 20 anos, proferiu palestras em diversas cidades brasileiras, vários países da América do Sul, América Central, América do Norte e Europa."
Propagando bobagens anticientíficas, e coach empresarial...

"Treinou mais de 4.000 médicos brasileiros na área de Adequação Nutricional e Otimização da Homeostase."
Baseado em quais artigos científicos?????

"Atualmente, o Dr. Lair Ribeiro é professor de pós-graduação da Uningá-Centro Universitário Ingá, instituição avaliada pelo MEC, em 2017, como o quarto melhor centro universitário do país, o segundo da região Sul e o melhor do Paraná."
Isso não significa nada, tem universidade privada que ensina criacionismo e outras graduação em "constelação familiar"...

Cara, em vez de fazer copia e cola e tentar se safar com argumentum ad verecundiam, que tal trazer os links dos artigos científicos do Lair dizendo que 5G faz mal???? No aguardo...

Ricardo Paulino da Silva

não quero te desmerecer mas eu acho que ele tem um pouco mais de propriedade do que você, isso sem falar nas demais fontes a nível mundial que estão considerando o alto risco. Eu mesmo só posso me basear em fontes de credibilidade pois não tenho conhecimento técnico.

Ricardo Paulino da Silva

Formado em Medicina há mais de 45 anos, cardiologista, mestre em cardiologia pela PUC-RIO, nutrólogo pela ABRAN e Associação Médica Brasileira, o Dr. Lair Ribeiro morou durante 17 anos nos Estados Unidos, período em que trabalhou em três universidades americanas: Harvard Medical School, Baylor College of Medicine e Thomas Jefferson University. Nesse período, também exerceu os cargos de diretor-médico na Merck Sharp & Dohme e diretor-executivo, alcançando a vice-presidência, na Ciba Corporation, hoje Novartis.

Autor de mais de 100 trabalhos científicos publicados em revistas médicas americanas indexadas, o Dr. Lair Ribeiro também publicou 38 livros, sendo 15 deles best sellers, 26 traduzidos para outros idiomas, hoje disponíveis em mais de 40 países.

Por mais de 20 anos, proferiu palestras em diversas cidades brasileiras, vários países da América do Sul, América Central, América do Norte e Europa. Treinou mais de 4.000 médicos brasileiros na área de Adequação Nutricional e Otimização da Homeostase.

Atualmente, o Dr. Lair Ribeiro é professor de pós-graduação da Uningá-Centro Universitário Ingá, instituição avaliada pelo MEC, em 2017, como o quarto melhor centro universitário do país, o segundo da região Sul e o melhor do Paraná.

Intitulado Adequação Nutricional e Manutenção da Homeostase – Prevenção e Tratamento de Doenças relacionadas à Idade, o curso de pós-graduação lato sensu da Uningá – Centro Universitário Ingá, coordenado e ministrado pelo Dr. Lair Ribeiro, tem 18 meses de duração, 360 horas de sala de aula, 16 provas e uma monografia de conclusão.

Jefferson Sabino

O Lair Ribeiro não é cientista, ele deixou de ser em meados dos anos 80, quando era cardiologista e largou a profissão pra virar empresário, o ultimo artigo que ele publicou foi em 85 (se não me engano) e todos seus artigos da época publicados são sobre procedimentos cirúrgicos, depois disso ele nunca mais publicou nada, a não ser livros de auto-ajuda e coach empresarial, ele não tem nenhuma publicação científica como nutrólogo, sua profissão é apenas pra ser sócio de empresas da área e arrancar dinheiro de gente burra com vídeo-aulas que custam o olho da cara. E não, ele não tem respeito internacional, a The Lancet, que é a maior revista cientifica da área médica do mundo, se quer cita o nome dele, nem na Nature você encontrará o nome do Lair Ribeiro...
Agora eu, eu sou formado em elétrica e trabalho com isso há 10 anos, e tenho autoridade sobre esse assunto, como o Lair não é físico e ser quer entende sobre, digo que ele está errado sim e não sabe nada sobre ondas de rádio...

Ricardo Paulino da Silva

putz, agora vc judiou do cara, hein?! kkk

Ricardo Paulino da Silva

não, ele é um cientista internacionalmente reconhecido, mas desculpe perguntar e vc???

Wellington Gabriel de Borba

Outros justificam a burrice colocando se como cobservadores.

Wellington Gabriel de Borba

Deve acreditar em terra plana e defende a censura do Bolsonaro ao INPE.

Trodat 4924

O cara me fez sentir vergonha do meu estado, pqp tanta merda pra um deputado fazer.

Exibir mais comentários