Início » Negócios » Apple está prestes a comprar divisão de modems da Intel por US$ 1 bilhão

Apple está prestes a comprar divisão de modems da Intel por US$ 1 bilhão

Emerson Alecrim Por

Em abril, a Intel anunciou a decisão de sair do mercado de chips 5G para smartphones. Desde então, a companhia procura por um comprador para essa unidade de negócio. Parece que ela encontrou um: segundo o Wall Street Journal, a Apple está prestes a fechar um acordo para comprar a divisão de modems da Intel por US$ 1 bilhão.

Embora inesperado, o negócio, se for mesmo concluído, fará sentido para ambas as companhias. Comecemos pela Intel: a empresa deixou o negócio de modems porque, quando Apple e Qualcomm encerraram uma guerra judicial que se arrastava desde 2017, elas fecharam também um acordo para licenciamento e fornecimento de chipsets.

Essa foi uma péssima notícia para a Intel. Desde o iPhone 7 que a companhia dividia com a Qualcomm o fornecimento de modems de celulares para a Apple. Porém, com as disputas travadas entre estas duas, a Intel ganhou espaço. Para você ter ideia, a companhia se tornou a única fornecedora de modems para o iPhone XS e o iPhone XS Max.

Intel Modem 5G da Intel

Intel Modem 5G da Intel

Mas o acordo de paz entre Apple e Qualcomm acabou tirando a Intel do jogo. Como a Apple era o único cliente que fazia a divisão de modems ser viável, a Intel ficou sem saída e teve que abandonar o negócio — fabricantes de celulares Android já tinham predileção por modems da Qualcomm.

Para uma companhia do porte da Intel, US$ 1 bilhão não é um valor muito expressivo, mas esse montante permitiria à empresa sair do negócio de modems com uma compensação.

Já para a Apple, bom, faz algum tempo que a companhia adotou a estratégia de desenvolver o máximo possível de componentes internamente. Comprar a divisão de modems da Intel poderia complementar esse plano.

Além disso, a aquisição ajudaria a diminuir a dependência de chips de terceiros ou até a livrar a Apple de imbróglios judiciais caso o acordo com a Qualcomm seja contestado de alguma forma.

Outra possível vantagem: o Wall Street Journal sinaliza que o acordo com a Intel prevê o repasse de patentes. Isso poderia ajudar a Apple a desenvolver modems mais otimizados para o iPhone.

A negociação já estaria em fase avançada. A expectativa é a de que o acordo entre Intel e Apple seja anunciado até a próxima semana.

Mais sobre: , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

johndoe1981
Troco de pinga pra empresa do Timóteo Cozinheiro.
Luiz Henrique
"fabricantes de celulares Android já tinham predileção por modems da Qualcomm""Qualcomm found guilty of antitrust actions in Korea, must pay $180M+"https://9to5mac.com/2019/02..."How Qualcomm shook down the cell phone industry for almost 20 years"https://arstechnica.com/tec...Será que é predileção mesmo?
Trovalds
Já para a Apple, bom, faz algum tempo que a companhia adotou a estratégia de desenvolver o máximo possível de componentes internamente. Comprar a divisão de modems da Intel poderia complementar esse plano.Além disso, a aquisição ajudaria a diminuir a dependência de chips de terceiros ou até a livrar a Apple de imbróglios judiciais caso o acordo com a Qualcomm seja contestado de alguma forma.Intel não sai totalmente de mãos abanando e Apple se livra da Qualcomm nos seus calcanhares fuçando a próxima brecha pra bagunçar os negócios da empresa. Com o atenuante do valor irrisório do negócio. Claro, isso não vai isentar a Apple de investir mais um bom tanto em P&D na nova divisão (se o negócio se concretizar) mas não fica refém de tentar desenvolver algo do zero e gastar mais dinheiro com licenciamento de patentes do que qualquer outra coisa.
Franco Luiz
Preço de cafezinho pra apple