Início » Brasil » Paulo Guedes denuncia invasão de celular à Polícia Federal

Paulo Guedes denuncia invasão de celular à Polícia Federal

O ministro da Economia afirma que o invasor chegou a criar uma conta no Telegram em seu nome

Victor Hugo SilvaPor

As denúncias de invasões em celulares de membros do governo têm se tornando cada vez mais comuns. A mais recente foi feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que informou na segunda-feira (22) que seu aparelho foi alvo de um ataque hacker.

“Por favor, desconsiderem toda e qualquer mensagem vinda do número dele [Guedes] e das pessoas do gabinete. Amanhã [terça-feira] tomaremos as medidas cabíveis”, diz a nota enviada pela assessoria do ministro.

O presidente Jair Bolsonaro e o minsitro Paulo Guedes (Foto: Isac Nóbrega/PR - 06/05/2019)

O presidente Jair Bolsonaro e o minsitro Paulo Guedes (Foto: Isac Nóbrega/PR – 06/05/2019)

Segundo o Valor, Guedes teria sido ficado sabendo da invasão por meio de um jornalista que recebeu em seu celular a notificação de que o ministro havia criado uma conta no Telegram. Ao perguntar para a assessoria se isso realmente aconteceu, ele recebeu uma resposta negativa.

O Ministério da Economia afirmou por meio de nota que a “possível invasão” ao telefone de Guedes está sendo apurada. A pasta enviou um ofício para que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, acione a Polícia Federal.

Ainda segundo o ministério, na segunda, vários jornalistas receberam mensagens e ligações no Telegram em nome de Guedes. “O Ministério da Economia ressalta que o ministro nunca teve conta nesse serviço e pede para que desconsiderem qualquer mensagem recebida do número antigo do ministro, que já será desativado”, diz a nota.

No domingo (21), a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo no Congresso, afirmou que também teve o celular hackeado. “Um criminoso invadiu meu telefone e isso é caso de polícia”, disse a parlamentar. Ela disse ainda que recebeu uma ligação do seu número.

O relato é parecido ao feito em junho por Moro, que alegou ter recebido uma ligação do próprio número depois que seu celular foi alvo de um ataque hacker. Na ocasião, o ministro afirmou que alguém enviou mensagens por ele no Telegram durante algumas horas.

Dias depois, Moro se tornou centro de uma série de reportagens do The Intercept Brasil baseadas em mensagens enviadas no Telegram por ele, o procurador-chefe da força-tarefa da Operação Lava-Jato, Deltan Dallagnol, e colegas. O site afirma que sua fonte entrou em contato “diversas semanas” antes da suposta invasão.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Blind

Sem dizer que o app foi criado em 2013 p IOS e 2014 android

Pereira

Sinceramente nem sei porque me dou ao trabalho, até porque eu já sabia antes disso tudo que vocês tem político de estimação e não importa o que apareça vão inventar justificativas pra defendê-los. Não são muito diferentes do pessoal do lula livre.

VaGNaroK Alkimist

https://www.youtube.com/wat...

Esse vídeo (dos jornalistas da jovem pan) refuta qualquer argumento de que o conteúdo do intercept é legal. E as provas conseguidas até agora pela PF seguem uma um caminho e uma lógica, só quem não quer a verdade não segue essa lógica.

VaGNaroK Alkimist

Não é fé meu amigo é ser realista!! Ler uma matéria tendenciosa que usou como fonte conteúdo que foi obtido de forma criminosa e ilégal a pessoas ligadas ao governo e a lei como ministro da justiça não valem a pena ser lida. Só idiotas úteis confiam em um artigo que foi feito com fontes de crimes cibernéticos. E pelo visto o vídeo que mandei você não viu. E quando chegarem aos mandantes do crime cibernético e for provado que o intercept estiver envolvido gostaria de saber seus argumentos.

VaGNaroK Alkimist

A propósito olha aí a investigação dando frutos
https://youtu.be/qGzWABArEvU

VaGNaroK Alkimist

Não leio matérias onde a fonte foi obtida da maneira ilegal cujo tiveram que "crackear" celulares de autoridades governamentais e cometeram um crime para obter tais mensagens. Que aliás, a PF já prendeu provisóriamente 4 suspeitos do ataque e que para chegar no mandante da invasão é questão de tempo.

Carlin

HAHAHAH TA BEM ENTÃO! HAHAHAHAH

VaGNaroK Alkimist

Só falta o glen mostrar as provas para a PF fazer a perícia para ver se não foi adulterado isso ele não quer né? Acreditar em jornais onde a maioria deles em vez de difundir a verdade muitos tem viés político. Ou você não sabia disso? Se hoje em dia conseguem falsificar até vídeos com deep fake https://www.youtube.com/wat...
não vão falsificar simples imagens no photoshop?

Diego Oliveira

O problema é já pegaram os hackers e tua narrativa não durou nem um dia...

leoleonardo85

Se tem, eu não sei como.

Pereira

E quantos de Pulitzers não fajutos?

Pereira

Oi? Compartilhar com Folha e Veja não é apuração? Jornalistas da Folha e da Veja confirmaram vários dos diálogos vazados que os tinham como interlocutores.

Existem pelo menos três veículos da imprensa que atestam ser verdade, enquanto os "vazados", no início de tudo, não negaram com veemência a autenticidade das mensagens. O próprio Moro se esquiva "Pode ter sido fraudade, mas se não foi, não tem nada de mais bla bla bla"

Achei que você não tinha político de estimação, mas aparentemente tem.

felipegcoutinho

E tem como garantir que as datas não são fraudadas ?

leoleonardo85

Pela data das mensagens, mas vai ignorar isso quando vir a publico chorar

Baidu feat MC Brinquedo

Clone seria se ele criasse uma cópia idêntica (incluindo todos os dados do sim card).

O que eles fazem é se passar palha vítima e solicitar um outro chip com a linha. Isso pra mim não é clonagem, mas sim sim swap.

Posso estar errado, mas não acredito que exista outra forma, no modelo atual, para roubar uma linha.

Exibir mais comentários