Início » Jogos » Nintendo conserta Joy-Cons de graça mesmo em Switch fora da garantia

Nintendo conserta Joy-Cons de graça mesmo em Switch fora da garantia

Joy-Con do Nintendo Switch tem falha “drift” que reconhece movimentos até quando usuário nem toca no joystick

Paulo Higa Por
20 semanas atrás

Uma falha nos Joy-Cons do Nintendo Switch que registra movimentos mesmo quando o jogador não toca no joystick rendeu um processo coletivo: o conserto é caro para consoles fora da garantia e, em alguns casos, os reparos por conta própria acabam piorando o problema. Agora, a Nintendo está mudando o procedimento interno: o reparo será gratuito e os consumidores que já gastaram dinheiro receberão um reembolso.

joatseu / Joy-cons, nintendo Switch e TV (ao fundo) / Pixabay / joy-con

A mudança foi divulgada pela Vice, com base em um documento interno da Nintendo voltado para o setor de atendimento ao cliente. A Nintendo não confirma oficialmente o novo procedimento, dizendo apenas que está ciente do problema com os Joy-Cons e sugerindo que os consumidores entrem em contato com o suporte para verificar o caso.

O documento interno da Nintendo afirma que “os consumidores não precisarão mais fornecer comprovante de compra para reparos do Joy-Con”, um procedimento normalmente realizado para verificar a data de aquisição do produto. O texto esclarece que “não é necessário confirmar o estado da garantia”.

Além disso, “se o consumidor solicitar um reembolso para um reparo do Joy-Con pago anteriormente, confirme o reparo anterior e, em seguida, emita o reembolso”, diz o documento. Os consertos para consoles fora da garantia custavam por volta de US$ 40 nos Estados Unidos.

Embora a empresa não confirme que está reparando Joy-Cons de graça, o novo procedimento já entrou em vigor no atendimento ao cliente. A Vice ligou para o suporte da Nintendo, que inicialmente pediu para atualizar o firmware dos controles e fazer um processo de calibração. Como o problema não foi resolvido, o atendente ofereceu um selo de postagem pago pela Nintendo em uma segunda ligação.

Conhecido como Joy-Con drift, o defeito incomoda principalmente em jogos que requerem mais precisão, como Super Smash Bros: Ultimate, já que movimentos são feitos repentinamente, sem a entrada do jogador. Não se sabe a causa do drift: um grupo defende que a entrada de poeira no Joy-Con causa o mau funcionamento do joystick, enquanto outros atribuem a falha ao projeto de design, dizendo que os sensores conectados ao joystick se desgastam com o uso.

Cada par de Joy-Con é vendido por US$ 79 no mercado americano; no Brasil, as lojas cobram entre R$ 450 e 500. A Nintendo não comercializa o Switch no mercado brasileiro, mas oferece serviços de reparo para quem comprou o console no exterior.

Mais sobre: ,