Início » Legislação » TIM é alvo de mil processos judiciais do mesmo advogado; juiz aponta fraude

TIM é alvo de mil processos judiciais do mesmo advogado; juiz aponta fraude

Juiz acusa advogado de fraude ao perceber vários processos iguais; ações contra TIM pediam indenização de R$ 10 mil cada

Lucas Braga Por

Um juiz de uma cidade no interior do Mato Grosso estranhou um grande volume de processos contra a TIM com pedido de indenização de R$ 10 mil, todos vindos do mesmo advogado; uma investigação descobriu que vários dos autores da ação nem eram clientes da operadora. Processos judiciais contra empresas de serviços e bens de consumo costumam ser frequentes, e há pessoas que se aproveitam disso para levar vantagem.

Ao perceber um grande volume de ações sobre o mesmo assunto, o juiz Alexandre Meinberg Ceroy, da cidade de Novo São Joaquim (MT), abriu investigação. As ações pediam indenização com a justificativa de inscrição irregular nos órgãos de proteção ao crédito, com valor da causa de R$ 10 mil.

Os oficiais de justiça não acharam centenas de autores das ações, e, quando conseguiam localizá-los, descobriam que eles nem eram clientes da operadora. No total, foram descobertas 1.114 ações contra a TIM cujo advogado é Yann Dieggo Souza Timotheo de Almeida.

O número é completamente desproporcional à população de Novo São Joaquim, que possui 5.199 moradores. O juiz exemplificou que “seria como se na cidade de Cuiabá – cuja população estimada é de aproximadamente 600 mil pessoas – fossem ajuizadas 120 mil ações contra a mesma operadora de telefonia, pelo mesmo advogado”.

Todos os processos do advogado contra a TIM foram suspensos pelo juiz. Yann Dieggo deverá responder um inquérito na Polícia Judiciária Civil, com acompanhamento do Ministério Público, por suposta prática de crimes como uso de documento falso e formação de quadrilha.

Em comunicado ao TeleSíntese, a TIM diz que “a captação irregular de clientes com ajuizamento de demandas artificiais está tomando proporções nacionais, lesando não só as empresas, mas os consumidores de boa-fé que têm o acesso ao Judiciário prejudicado”.

Com informações: TeleSíntese, Semana7.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Willy Franz

Esse advogado deveria trabalhar na TIM, são muito parecidos!

Fabio Santos

O momento que se encontra duas laranjas podres no mesmo saco.

Wellington Gabriel de Borba

Verdade, principalmente com o artifício de engenharia social envolvendo as pop up

Rafael Santos

Mas de fato não precisa ser cliente da TIM pra ter seu nome inscrito no SPC/Serasa, eu por exemplo estou com um processo contra a Universidade FMU pelo mesmo motivo e nunca fui aluno deles

johndoe1981

Eu quase fiquei com pena, mas aí lembrei que a Tim adora fazer cobranças indevidas em linhas pré-pagas.

André Duarte

Eu nunca fui cliente da TIM, mas mesmo assim eles negativaram o meu nome. Apenas não ser cliente da TIM não quer dizer que essa reclamação é falsa.

Thales Peres

kkkkk não é possível que o cara achou que isso ia dar certo... pior que se o cara jogasse baixo, tipo uns 15 processos acho que ninguem iria perceber '-'

Carol Banida, o retorno

Esse "adevogado" deve ser estagiário do Zanin...

Mauro

Nesse caso a Tim é vitima, mas confesso que achei merecido, pois na maioria das vezes a vítima é o cliente (que para pela péssima qualidade do serviço prestado em cidades do interior). Que experimente do seu próprio veneno e mude! P.S.: O serviço prestado em Lobato/PR continua um lixo.

Lobo Solitário

Olha o tamanho do nome disso!

ribeiro

Suporte da TIM é péssimo.

Claudio Tavares

O fato da TIM ter essa quantidade de processos envolvendo bens de consumo movidos por pessoas que sequer são clientes da operadora, demonstra o quanto a TIM é desorganizada e irresponsável.

betacaroteno
betacaroteno

A Tim merece essas coisas....se tivesse um atendimento decente, as pessoas de má fé não tentariam algo desse tipo.

Welton Machado Guimarães

O cara que inventou o advogado devia estar muito enrolado.

Exibir mais comentários