Início » Celular » LG acumula US$ 2,5 bilhões em prejuízo com celulares desde 2015

LG acumula US$ 2,5 bilhões em prejuízo com celulares desde 2015

Última vez que LG Mobile fechou um ano com lucro foi em 2014; empresa foca em celulares intermediários para o Brasil

Felipe Ventura Por

A LG divulgou seu resultado financeiro do segundo trimestre, e surpresa: ela teve prejuízo na divisão de celulares. Isso vem acontecendo de forma tão frequente que ela já acumula mais de US$ 2,5 bilhões em perdas com smartphones desde 2015; a última vez que essa área da empresa fechou um ano com lucro foi em 2014, na época do LG G3.

LG G8S ThinQ

LG G8S ThinQ

O Tecnoblog fez as contas e descobriu que a divisão móvel da LG acumula prejuízo operacional de US$ 2,535 bilhões entre o início de 2015 e o segundo trimestre de 2019. Vale lembrar que os números deste post não consideram as outras áreas da empresa, como TVs e eletrodomésticos, que são lucrativas.

Em 2013, a LG Mobile estava bem, registrando lucro de aproximadamente US$ 64 milhões. A nova linha Optimus G fez sucesso, vendendo 1 milhão de unidades em quatro meses, e foi reforçada pelo LG G2 no ano seguinte — quando a divisão móvel teve mais outro resultado positivo.

A sorte da LG virou em 2015: as vendas de smartphone começaram a estagnar, crescendo míseros 1% em um ano, e a divisão móvel teve prejuízo. A empresa previa que o mercado se tornaria "cada vez mais competitivo" no ano seguinte, mas prometia reagir.

Não deu certo: a LG Mobile sofreu prejuízo superior a US$ 1 bilhão em 2016. Ela explicou na época que "a lucratividade foi prejudicada por vendas fracas do smartphone G5 e por maiores investimentos em marketing". Foi quando a empresa resolveu lançar o LG G5 SE no Brasil, uma versão capada com preço de topo de linha.

LG menciona celulares chineses ao explicar prejuízo

O prejuízo diminuiu bastante em 2017, e o LG V30 foi um dos responsáveis pela melhora no desempenho financeiro. Ainda assim, a companhia mencionou como riscos "um mercado desafiador e a forte concorrência de marcas chinesas".

As perdas foram maiores em 2018; o LG G7 ThinQ não foi o bastante para impulsionar as vendas. E este ano, com o G8 ThinQ, a empresa já acumula quase meio bilhão de dólares em prejuízo, citando "demanda estagnada no mercado de smartphones e preços constantemente agressivos por marcas chinesas".

O desempenho da LG Mobile depende bastante do Brasil: dos 99 milhões de celulares que ela vendeu globalmente desde 2016, 14 milhões foram aqui. Ela aposta em smartphones com preço intermediário para o mercado nacional, custando entre R$ 1 mil e R$ 1,5 mil; isso inclui o K12 Max, K12 Prime e K12+.

O país também recebeu o G8S ThinQ, versão do G8 sem alguns recursos como o DAC Hi-Fi para fones de ouvido de alta qualidade, mas mantendo o processador Snapdragon 855 e 6 GB de RAM; ele tem preço sugerido de R$ 4.299.

LG K12+

LG K12+

Estes foram os resultados globais da LG Mobile Communications com celulares a cada ano:

  • 2013: lucro de 64,45 milhões
  • 2014: lucro de US$ 295,29 milhões
  • 2015: prejuízo de US$ 103,17 milhões
  • 2016: prejuízo de US$ 1,09 bilhão
  • 2017: prejuízo de US$ 192,33 milhões
  • 2018: prejuízo de US$ 700,65 milhões
  • 2019 (até o segundo trimestre): prejuízo de US$ 449,45 milhões
Mais sobre: , ,