Início » Comportamento » Processadores Xeon "Cooper Lake" terão até 56 núcleos e 112 threads

Processadores Xeon "Cooper Lake" terão até 56 núcleos e 112 threads

Voltados a servidores, chips Xeon Cooper Lake estão previstos para 2020

Emerson Alecrim Por
18 semanas atrás

Passarem-se apenas quatro meses desde que a Intel anunciou os monstruosos processadores Xeon Cascade Lake com até 56 núcleos, mas sucessores já estão a caminho: a arquitetura Cooper Lake terá chips com o mesmo limite de núcleos, mas trará alguns recursos adicionais.

Intel Xeon Platinum 9200

Assim como os processadores Cascade Lake, os modelos Cooper Lake farão parte da família Xeon Scalable, que é categorizada atualmente em quatro linhas: Xeon Bronze, Xeon Silver, Xeon Gold e Xeon Platinum. Tamanha variedade existe para que a Intel possa atender a diversos tipos de aplicações.

A categoria Xeon Platinum é a mais avançada. É nela que encontraremos o futuro processador Cooper Lake de 56 núcleos, além de modelos ligeiramente mais simples (com 48 núcleos, por exemplo).

Pelo menos até certo ponto, é como se a Intel estive levando a atual série Xeon Platinum 9200 de arquitetura Cascade Lake — que inclui o poderoso Xeon Platinum 9282 de 56 núcleos e 112 threads — para a família Cooper Lake.

Um dos diferenciais dos processadores Cooper Lake é a compatibilidade com larguras de memória maiores. Outro é o suporte às instruções bfloat16, formato de ponto flutuante desenvolvido pelo Google que é adequado para processamento com vários núcleos e que pode otimizar o desempenho de aplicações baseadas em inteligência artificial.

Intel Xeon Scalable

Além disso, enquanto os chips Xeon Cascade Lake AP são soldados à placa-mãe (padrão BGA), os chips Cooper Lake terão como base o socket LGA 4189, que também fará parte dos processadores Xeon com arquitetura Ice Lake que formarão a geração seguinte — estes sim trarão avanços mais significativos, incluindo um processo de fabricação de 10 nanômetros.

Presumivelmente, o uso desse socket facilitará eventuais migrações de chips Cooper Lake para Ice Lake (quando cabível). Mas talvez essa também seja uma estratégia da Intel para aumentar o seu leque de opções: fala-se que os chips Xeon Ice Lake não terão suporte às instruções bfloat16, portanto, unidades Cooper Lake continuarão sendo opções para aplicações que se beneficiam desse formato.

De acordo com a companhia, computadores baseados nos chips Xeon Cooper Lake estarão disponíveis a partir do primeiro semestre de 2020.

Com informações: AnandTech, Tom's Hardware.