Início » Jogos » Project Scarlett vai priorizar taxas de frames e carregamento rápido

Project Scarlett vai priorizar taxas de frames e carregamento rápido

Sucessor do Xbox One também vai ter foco na retrocompatibilidade com jogos das gerações anteriores

Emerson Alecrim Por

Sucessor do Xbox One, o Project Scarllet só vai virar realidade em 2020. Enquanto isso, a Microsoft segue revelando detalhes do console. O mais recente vem de Phil Spencer: o líder da divisão de games da companhia declarou que o objetivo é fazer o console rodar jogos com a maior taxa de frames por segundo possível.

Project Scarllet

Soa como uma afirmação óbvia, afinal, toda nova geração de console traz promessa de mais desempenho em relação à anterior. Porém, é comum que esse ganho de performance seja guiado pelo objetivo de fazer o videogame reproduzir gráficos cada vez mais sofisticados.

Com o Project Scarllet também será assim. Só para exemplificar, a Microsoft já revelou que o console terá suporte à resolução 8K e ao ray tracing, técnica que imita raios de luz do "mundo real" para gerar gráficos mais convincentes nos jogos.

Mas, em entrevista recente ao GameSpot, Phil Spencer deu a entender que a fluidez dos games no sucessor do Xbox One vai ser um objetivo tratado com o mesmo nível de importância: "acho que a área que realmente queremos focar na próxima geração é a taxa de quadros e a jogabilidade dos títulos", disse.

Phil Spencer

Phil Spencer

Ao falar de jogabilidade (playability), Spencer se refere à execução com desenvoltura dos games: "garantir que os jogos carreguem de modo incrivelmente rápido, assegurar que o game esteja rodando na mais alta taxa de frames possível", completou.

Na E3 2019, a Microsoft já havia sinalizado com a possibilidade de o novo console trabalhar com taxas como 120 quadros por segundo (fps). Mas, certamente, essa taxa diz respeito a jogos rodando em resoluções mais baixas.

Para resoluções elevadas, Spencer fala em algo em torno de 60 fps: "as pessoas adoram jogos em 60 frames por segundo, logo, fazer os games rodarem com 4K e 60 fps me parece uma meta real para nós".

Esse não é o único objetivo. Phil Spencer também comentou sobre permitir que, no Project Scarllet, os jogadores tenham acesso aos games comprados para os consoles antecessores preservando o máximo possível da experiência original. "Queremos respeitar os jogos que você comprou de nós", declarou.

Vale lembrar que a Microsoft já havia prometido retrocompatibilidade com todas as gerações da linha, ou seja, você poderá executar jogos do Xbox original, Xbox 360 e Xbox One no Project Scarllet. É lógico que isso não quer dizer que jogos específicos para a plataforma serão deixados em segundo plano.

O novo console tem lançamento previsto para o último trimestre de 2020. A novidade deverá vir com o jogo Halo Infinite.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Adrian Dérick
Com 8K, SSD, Ray Tracing e FPS chegando a 120, esse monstro vai chegar no Brasil custando mais de 7 salários mínimos.
Adrian Dérick
Com 8K, SSD, Ray Tracing e FPS chegando a 120, esse monstro vai chegar no Brasil custando mais de 7 salários mínimos.
The ßaluart
Mas caso o projeto do google estadia concretiza e a coisa fluir, veremos quem vai dominar o mercado nesse conceito.
The ßaluart
Impressionante o desenvolvimento, os PCs gamer já faz uns 2 anos que atinge 120fps 1080P, nos mais modernos e sofisticados para quem tem muito para investir atingem muito mais, sem falar do overclock para os mais fanáticos. Não sei os desafios que as empresas enfrenta para desenvolver esses consoles, mas acredito que, poderiam desenvolver consoles com um ganho maior em rendimento, a final o custo do mesmo, nem sempre foi ótimo. Sem falar dos valores dos jogos. rsrs. Não digo que console é ruim, são bons ótima durabilidade. Mas acho que deveriam ser mais rápidos, ter um ganho maior, e competir de frente com os PCs gamer, a pesar de ser quase "impossível" devido as limitações.
João
No carregamento inicial sim, mas não em frames. Tem trilhoes de videos comparando e nenhum aumenta os frames.
Homer Simpson
nao eh a toa q a sony fez o ps4 pro e a microsoft o xbox one x...
Homer Simpson
em jogo d mundo aberto sem tela d loading [q vai carregando o mapa conforme vc anda
Fabio
kkkkk só estava corrigindo o nome do produto... sou igualmente ruim no inglês.
phsodre
E nego falando mal dos preços da NVIDIA por conta do Ray Tracing, dizendo até que isso não seria útil tão cedo. Vi até gente defendendo a AMD que parece não dar muita importância ao tema no momento. Mas tanto a Sony como Microsoft estão focadas em fazer uso da tecnologia, o que vai fomentar o mercado totalmente nesse sentido, já que consoles atingem um público numa escala diferente da dos PC's super caros. Vamos ver quem cumprirá todas as promessas no futuro próximo, pois já vimos soluções preguiçosas também para algumas delas anteriormente!
Higo
Sua carreira como professor de inglês é promissora, mas a de professor de português esbarrou no "ancioso"...
Fabio
Só sugestão de correção, na matéria está escrito "Scarllet" em varios momentos, inclusive na URL... sendo que o correto é "Scarlett". No mais, ansioso pela nova geração :)
Ralf Alencar
Tempo mais que suficiente para ter jogos para jogar.
­­­­­­­­­­­­­­­
Mas pra rodar jogos a 120 fps, nego vai ter que trocar de TV, ou ligar o console naqueles monitor gamer de 120hz
Adriano Garcez
Na prática vai acontecer a mesma coisa de sempre: as desenvolvedoras vão preferir gráficos cada vez mais realistas e rodar num frame-rate instável de 30 fps.
João
Ssd não aumenta frames, apenas carregamento. Se tiver uma boa apu com ou sem ssd rodará bem os jogos.
Homer Simpson
se com ssd esse console nao rodar tudo em 60fps a galera do xbox jah pode se aposentar...
Saotome Ranma
"Soa como uma afirmação óbvia" ²
William Fogiatto
Pena que só deve chegar no final do ano que vem, e quem quiser pagar o preço bacana ainda vai ter que esperar até o meio do outro ano.