Início » Jogos » Project Scarlett vai priorizar taxas de frames e carregamento rápido

Project Scarlett vai priorizar taxas de frames e carregamento rápido

Sucessor do Xbox One também vai ter foco na retrocompatibilidade com jogos das gerações anteriores

Por
13/08/2019 às 12h21

Sucessor do Xbox One, o Project Scarllet só vai virar realidade em 2020. Enquanto isso, a Microsoft segue revelando detalhes do console. O mais recente vem de Phil Spencer: o líder da divisão de games da companhia declarou que o objetivo é fazer o console rodar jogos com a maior taxa de frames por segundo possível.

Project Scarllet

Soa como uma afirmação óbvia, afinal, toda nova geração de console traz promessa de mais desempenho em relação à anterior. Porém, é comum que esse ganho de performance seja guiado pelo objetivo de fazer o videogame reproduzir gráficos cada vez mais sofisticados.

Com o Project Scarllet também será assim. Só para exemplificar, a Microsoft já revelou que o console terá suporte à resolução 8K e ao ray tracing, técnica que imita raios de luz do “mundo real” para gerar gráficos mais convincentes nos jogos.

Mas, em entrevista recente ao GameSpot, Phil Spencer deu a entender que a fluidez dos games no sucessor do Xbox One vai ser um objetivo tratado com o mesmo nível de importância: “acho que a área que realmente queremos focar na próxima geração é a taxa de quadros e a jogabilidade dos títulos”, disse.

Phil Spencer

Phil Spencer

Ao falar de jogabilidade (playability), Spencer se refere à execução com desenvoltura dos games: “garantir que os jogos carreguem de modo incrivelmente rápido, assegurar que o game esteja rodando na mais alta taxa de frames possível”, completou.

Na E3 2019, a Microsoft já havia sinalizado com a possibilidade de o novo console trabalhar com taxas como 120 quadros por segundo (fps). Mas, certamente, essa taxa diz respeito a jogos rodando em resoluções mais baixas.

Para resoluções elevadas, Spencer fala em algo em torno de 60 fps: “as pessoas adoram jogos em 60 frames por segundo, logo, fazer os games rodarem com 4K e 60 fps me parece uma meta real para nós”.

Esse não é o único objetivo. Phil Spencer também comentou sobre permitir que, no Project Scarllet, os jogadores tenham acesso aos games comprados para os consoles antecessores preservando o máximo possível da experiência original. “Queremos respeitar os jogos que você comprou de nós”, declarou.

Vale lembrar que a Microsoft já havia prometido retrocompatibilidade com todas as gerações da linha, ou seja, você poderá executar jogos do Xbox original, Xbox 360 e Xbox One no Project Scarllet. É lógico que isso não quer dizer que jogos específicos para a plataforma serão deixados em segundo plano.

O novo console tem lançamento previsto para o último trimestre de 2020. A novidade deverá vir com o jogo Halo Infinite.