Início » Internet » Facebook muda opção de privacidade de grupos fechados e secretos

Facebook muda opção de privacidade de grupos fechados e secretos

Para tornar as coisas mais simples, o Facebook classificará grupos fechados e secretos apenas como grupos privados

Victor Hugo Silva Por
16 semanas atrás

O Facebook oferece há muito tempo três opções de privacidade para grupos: público, fechado e secreto. Agora, para tornar as coisas mais fáceis, a rede social passará a trabalhar com apenas duas categorias: público e privado.

Em nota assinada pelo gerente de produto de Grupos do Facebook, Jordan Davis, a companhia informa que a mudança foi feita para corresponder melhor às expectativas dos usuários e para tornar as coisas mais claras.

A decisão do Facebook não afeta os grupos públicos, que continuarão com publicações disponíveis para qualquer pessoa na rede social. Eles também seguirão permitindo que terceiros saibam quem são seus participantes.

Enquanto isso, grupos fechados e secretos, que não permitem a participação de qualquer pessoa, serão classificados como privados. Assim como acontecia antes, eles não deixam outras pessoas saberem o que foi compartilhado ou quem são os participantes.

A diferença entre os dois formatos está na visibilidade em pesquisas. Os grupos fechados poderiam ser encontrados por qualquer pessoa, que poderia solicitar sua entrada. Já os grupos secretos não surgiam nas buscas e a entrada de novos participantes só acontecia por meio de convites.

As opções ainda estão disponíveis, mas com outros nomes. Agora, administradores de grupos privados deverão indicar se o grupo estará visível ou não na busca. Por padrão, grupos fechados se tornarão grupos privados visíveis. Os grupos secretos se tornarão grupos privados ocultos.

"Ter duas configurações de privacidade (público e privado) ajudará a tornar mais claro quem pode encontrar o grupo e ver os membros e as publicações que fazem parte dele", afirmou o Facebook. A empresa adiantou que continuará removendo conteúdo inadequado em grupos públicos e privados.

"Nos últimos anos, investimos muitos recursos em pessoas e tecnologia", disse a empresa. "Contratamos mais de 30 mil pessoas para as nossas equipes de segurança". Elas atuam para identificar e remover publicações e grupos que descumprem as regras da plataforma.

O Facebook usa inteligência artificial e aprendizado de máquina que detectam conteúdo potencialmente negativo antes mesmo que alguém o denuncie. Quando algo é sinalizado, os funcionários consideram o contexto e, caso o material viole as regras, ele é retirado do ar e usado para treinar o algoritmo.

Com informações: Facebook.

Mais sobre: