Início » Negócios » Tim Cook diz a Trump que tarifas beneficiam a Samsung, mas não a Apple

Tim Cook diz a Trump que tarifas beneficiam a Samsung, mas não a Apple

Custos da Apple devem aumentar com novas tarifas dos EUA sobre importações chinesas

Emerson Alecrim Por

A tensão comercial entre Estados Unidos e China fez Donald Trump dar um recado duro à Apple: a companhia vai ter que fabricar seus produtos em território americano se não quiser ser tarifada. Em reação, Tim Cook procurou Trump com um argumento difícil de ser ignorado: o de que as tarifas vão prejudicar a capacidade da Apple de competir com a Samsung.

Tim Cook na WWDC 2019 (Foto: Paulo Higa)

Tim Cook na WWDC 2019 (Foto: Paulo Higa)

Na última sexta-feira (16), ambos jantaram no clube de golfe do presidente americano em Bedminster, Nova Jersey. Dois dias depois, Trump falou da reunião à imprensa e destacou o argumento de Cook de que a Samsung não está pagando tarifas adicionais por estar baseada na Coreia do Sul.

Não é difícil entender a situação. Por conta da guerra comercial que os Estados estão travando com a China, o governo americano decidiu aplicar uma nova série de tarifas sobre importações chinesas.

No caso da Apple, tarifas que passarão a valer a partir de 1º de setembro poderão fazer produtos como Apple Watch e AirPods terem custo de importação adicional de 10%. iPhones, iPads e MacBooks seriam poupados, mas só até 15 de dezembro, quando um novo conjunto de tarifas deve vigorar.

A maior parte dos produtos da Apple depende de fábricas chinesas, por isso, a companhia vem tentando escapar das novas tarifas de importação que os Estados Unidos estão aplicando aos produtos oriundos da China.

Um dos movimentos mais recentes foi uma tentativa de aliviar a carga tarifária sobre o novo Mac Pro, mas a reação de Trump na ocasião foi enérgica: “fabrique-as [as peças do Mac Pro] nos Estados Unidos, sem tarifas”, declarou no Twitter.

Donald Trump

É aqui que a Samsung, sem querer, dá uma forcinha para a Apple. Ao se reunir com Trump, Tim Cook argumentou que a companhia coreana é a sua concorrente número um, mas que, por estar baseada na Coreia do Sul, não está sujeita às novas tabelas tarifárias.

A situação da Samsung é mesmo mais confortável do que a da Apple. Embora tenha plantas de produção em outros países, como Vietnã e Indonésia, as principais fábricas da empresa estão mesmo baseadas na Coreia do Sul — o país mantém um acordo comercial com os Estados Unidos que garante isenção tarifária para eletrônicos.

Como a reunião é recente, nenhuma decisão que pode beneficiar a Apple foi tomada, mas parece que o encontro vai ter um desfecho favorável: “eu achei que ele [Tim Cook] fez uma argumentação muito convincente, então estou pensando nisso”, disse Donald Trump à imprensa.

Com informações: CNET, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Anônimo

"Ao se reunir com Trump, Tim Cook argumentou que a companhia coreana é a sua concorrente número um, mas que, por estar baseada na Coreia do Sul, não está sujeita às novas tabelas tarifárias.", Até porque a Samsung não faz parte de um país que vive uma ditadura há séculos

Lui Spin

Mas do ponto de vista dos americanos, melhor 10.000 empregos no solo deles, do que 1.000.000 de empregos em solo chinês.

Fabio Santos

Só a Apple forçar como já vem feito e migrar suas parceiras pra Índia como exemplo, o maior problema que todos dependem da China se chama terras raras.

André G

Aí vão fabricar tudo nos EUA, com o argumento de que vai gerar mais empregos. Porém, se forem abertas as fábricas nos EUA elas serão até mais automatizadas que as da China e o número de empregos gerados nem será tão significativo.
Isso é mais para que a China passe a ganhar menos dinheiro.

Helliton Soares Mesquita

Não tem que ter encrenca mesmo. A Coréia do Sul não é ditadura, tem uma concorrência leal com o EUA e parceria econômica. Errado está a Apple por favorecer a China. Até porque os chineses aproveitam todo o Know How importado para melhorar seus produtos que podem ser copiados por lá indiscriminadamente.

Uriel Dos Santos Souza

Sai sim, China forma só 10 vezes mais engenheiros que os EUA por ano.
Então mão de obra boa, qualificada que receba pouco só na China.

Ralf Alencar

Mas isso é certeza, pq vc acha que ela está lutando para deixar na china.

Alexandre Roberto

o q eu entendi e que o objetivo do topete laranja e justamentebo de tornar uma desvantagem para as empresas americanas que produzem fora trazerem seus ativos para produzir localmente e nao ajudar a plantacao de macas mordidas a lucrar mais
o tio das macas esta chorando pedindo p aliviar para ele..e o topete ta dizendo azar o seu, quem mandou produzir fora? justamente o contrario do capitalismo se compadrios, como o nosso em que se taxa a importacao para o amiguinho do rei nao ter concorrencia e lucrar mais...
ate qdo o tio do topete vai jogar esse jogo, ja e outra conversa

uB.

Se bobear sai mais barato a Apple importar com mais impostos do que pagar norte americano pra trabalhar em chão de fábrica.

DeadPull

Como é bom o livre mercad... Não, pera...

Gabriel Naldis

- Galvão?
- Diga lá, Tino!
- Sentiu.

Daqui a pouco aparece os fanboy chorão.

Uriel Dos Santos Souza

Capitalismo de compadrio. Isso é uma merda!