Início » Curiosidades » Qual a diferença entre frequência e decibéis?

Qual a diferença entre frequência e decibéis?

Descubra a diferença entre o que é frequência e o que são decibéis: saiba o que cada um mede e onde são frequentemente usados

Ronaldo Gogoni Por
TB Responde

Muita gente confunde o que é frequência e o que são decibéis, achando que ambos são a mesma coisa ou possuem alguma ligação. No entanto, em áudio, são coisas completamente diferentes, medições usadas para quantificar características do som totalmente distintas.

PublicDomainPictures / VU Meter / Pixabay / o que é decibéis

O que é frequência?

A frequência de som é uma grandeza física, usada para medir o número de ciclos de uma onda sonora. Quanto maior o número de ciclos, medidos em Hertz (Hz, a mesma unidade usada para medir os ciclos de um processador), maior a frequência do som.

A frequência está diretamente relacionada à altura, que determina sons graves e agudos: quanto maior a frequência, mais agudo será o som; quanto menor a frequência, mais grave ele será.

O ouvido humano sadio consegue ouvir sons dentro de uma faixa de frequência entre 20 Hz e 20.000 Hz (ou 20 kHz). A essa faixa damos o nome de Espectro Sonoro, pois é dentro dela que entram todos os sons que conseguimos ouvir naturalmente.

Muita gente confunde a altura do som com o volume, este sim indicado pelos decibéis, mas eles não são a mesma coisa: quanto maior a frequência, mais agudo e estridente o som se tornará, até chegar a um ponto em que não conseguiremos ouvi-lo mais.

O que são decibéis?

A unidade de medida decibel (dB) é usada para medir a intensidade do som, chamado de "volume" ou "altura", por medir a relação entre os picos e depressões de uma onda sonora. Funciona assim: quanto mais alta a onda, maior será o volume e consequentemente, maior será a quantidade de decibéis.

A escala medida em decibéis não é linear, mas logarítmica: a intensidade de um som dobra a cada três decibéis. Além disso, o ouvido humano é extremamente sensíveis a sons demasiado altos, sofrendo danos extensos à exposição de fontes sonoras com mais de 110 dB.

TheDigitalArtist / onda sonora / Pixabay / biometria

A título de referência, confira a intensidade de alguns sons cotidianos:

  • Sussuro: 20 dB;
  • Conversa normal: 60 dB;
  • Aspirador de pó: 80 dB;
  • Sons de tráfego: 90 dB;
  • Música via fones de ouvido com o volume no máximo: 100 dB;
  • Som de um trovão que caiu nas proximidades: 110 dB;
  • Show de uma banda de rock: 120 dB;
  • Caça decolando a 20 m de distância: 140 dB;
  • Explosão de fogos de artifício a 1 m de distância: 160 dB;
  • Decolagem de um foguete próximo: 180 dB.

É importante lembrar que a contagem de decibéis é variável, dependendo do contexto em que é aplicada (ela não é usada apenas para intensidade do som, mas também para pressão e potência sonoras), além de ser uma importante medida para saber se um som é prejudicial ou não ao seu ouvido.

Assim, fica bem claro que, quando falamos de decibéis, estamos nos referindo à intensidade do som, enquanto a frequência diz respeito a quanto um som é grave ou agudo.

Mais sobre:

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação