Início » Computador » Google lança Chromebooks para empresas e disputa espaço com Windows

Google lança Chromebooks para empresas e disputa espaço com Windows

Google Chromebook Enterprise tem notebooks Dell Latitude com Chrome OS, Intel Core, até 32 GB de RAM e SSD de até 1 TB

Felipe Ventura Por
15 semanas atrás

O Google está lançando o programa Chromebook Enterprise envolvendo notebooks com Chrome OS voltados para empresas: são dois modelos Dell Latitude com processador Intel Core de 8ª geração, até 32 GB de RAM e até 1 TB de armazenamento em SSD. O sistema operacional baseado no Chrome vem roubando espaço do Windows em escolas dos EUA, e agora mira em clientes corporativos.

Dell - Google Chromebook Enterprise

O Dell Latitude 5400 Chromebook Enterprise possui tela Full-HD de 14 polegadas e custa a partir de US$ 699. Enquanto isso, o Latitude 5300 2-em-1 Chromebook Enterprise tem uma tela Full-HD de 13 polegadas que gira em 360 graus; ele começa em US$ 819.

Estas são versões de laptops que a Dell já vende com Windows, mas rodando Chrome OS; a tecla Windows foi substituída por um botão de Idioma. Eles serão os primeiros Chromebooks a oferecerem até 32 GB de RAM DDR4 e SSDs de até 1 TB. Ambos têm portas USB tradicionais, além de USB-C, saída HDMI, leitor de cartão SD e Ethernet.

Google e Dell trabalham juntas há mais de um ano para preencher os requisitos de departamentos de TI. Os novos Chromebooks podem rodar um ambiente Linux para instalar aplicativos profissionais; e podem ser gerenciados através de ferramentas como o VMware Workspace One e Dell Unified Workspace, que permitem gerenciar dispositivos com diferentes sistemas operacionais.

Estes são apenas os primeiros dispositivos Chrome Enterprise. O Google promete anunciar futuros modelos com outras fabricantes, sem confirmar quais; Lenovo e HP seriam as candidatas mais óbvias.

Dell - Google Chromebook Enterprise

Google usa Chrome OS para disputar espaço com Windows

Com esse novo programa, o Google quer aproveitar um momento em que empresas estão trocando seus PCs por alternativas mais modernas. O Chrome OS é mais resistente que o Windows em relação a malware e vírus; traz suporte a programas do Linux e aplicativos do Android; e consegue rodar alguns sites em modo offline, como o Google Docs.

Em 2018, o Chrome OS dominou 60% das vendas de notebooks para instituições de ensino fundamental e médio (K-12) nos EUA. E de acordo com a Futuresource Consulting, o sistema vem crescendo no mercado educacional em vários países da Europa.

Agora o Google quer ir além, mas sabe que vai demorar para conquistar espaço do Windows. "O mercado corporativo é mais uma maratona do que uma corrida", diz John Solomon, vice-presidente do Chrome OS, ao The Verge. "Este não é apenas um projeto do tipo 'é um experimento, veremos como será'; esse é um compromisso sério e de longo prazo."

Rumores dizem que a Microsoft prepara um concorrente chamado Windows Lite sem componentes legados, que seria capaz de rodar programas Win32 disponíveis através da Loja. O sistema viria com uma nova interface, incluindo um menu Iniciar sem blocos dinâmicos (Live Tiles).

Com informações: The Verge, Engadget.

Mais sobre: , , ,