Início » Computador » Google lança Chromebooks para empresas e disputa espaço com Windows

Google lança Chromebooks para empresas e disputa espaço com Windows

Google Chromebook Enterprise tem notebooks Dell Latitude com Chrome OS, Intel Core, até 32 GB de RAM e SSD de até 1 TB

Felipe Ventura Por

O Google está lançando o programa Chromebook Enterprise envolvendo notebooks com Chrome OS voltados para empresas: são dois modelos Dell Latitude com processador Intel Core de 8ª geração, até 32 GB de RAM e até 1 TB de armazenamento em SSD. O sistema operacional baseado no Chrome vem roubando espaço do Windows em escolas dos EUA, e agora mira em clientes corporativos.

Dell - Google Chromebook Enterprise

O Dell Latitude 5400 Chromebook Enterprise possui tela Full-HD de 14 polegadas e custa a partir de US$ 699. Enquanto isso, o Latitude 5300 2-em-1 Chromebook Enterprise tem uma tela Full-HD de 13 polegadas que gira em 360 graus; ele começa em US$ 819.

Estas são versões de laptops que a Dell já vende com Windows, mas rodando Chrome OS; a tecla Windows foi substituída por um botão de Idioma. Eles serão os primeiros Chromebooks a oferecerem até 32 GB de RAM DDR4 e SSDs de até 1 TB. Ambos têm portas USB tradicionais, além de USB-C, saída HDMI, leitor de cartão SD e Ethernet.

Google e Dell trabalham juntas há mais de um ano para preencher os requisitos de departamentos de TI. Os novos Chromebooks podem rodar um ambiente Linux para instalar aplicativos profissionais; e podem ser gerenciados através de ferramentas como o VMware Workspace One e Dell Unified Workspace, que permitem gerenciar dispositivos com diferentes sistemas operacionais.

Estes são apenas os primeiros dispositivos Chrome Enterprise. O Google promete anunciar futuros modelos com outras fabricantes, sem confirmar quais; Lenovo e HP seriam as candidatas mais óbvias.

Dell - Google Chromebook Enterprise

Google usa Chrome OS para disputar espaço com Windows

Com esse novo programa, o Google quer aproveitar um momento em que empresas estão trocando seus PCs por alternativas mais modernas. O Chrome OS é mais resistente que o Windows em relação a malware e vírus; traz suporte a programas do Linux e aplicativos do Android; e consegue rodar alguns sites em modo offline, como o Google Docs.

Em 2018, o Chrome OS dominou 60% das vendas de notebooks para instituições de ensino fundamental e médio (K-12) nos EUA. E de acordo com a Futuresource Consulting, o sistema vem crescendo no mercado educacional em vários países da Europa.

Agora o Google quer ir além, mas sabe que vai demorar para conquistar espaço do Windows. “O mercado corporativo é mais uma maratona do que uma corrida”, diz John Solomon, vice-presidente do Chrome OS, ao The Verge. “Este não é apenas um projeto do tipo ‘é um experimento, veremos como será’; esse é um compromisso sério e de longo prazo.”

Rumores dizem que a Microsoft prepara um concorrente chamado Windows Lite sem componentes legados, que seria capaz de rodar programas Win32 disponíveis através da Loja. O sistema viria com uma nova interface, incluindo um menu Iniciar sem blocos dinâmicos (Live Tiles).

Com informações: The Verge, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Elói Carneiro

Na verdade o que mais aparece hoje são pessoas que nem curso do pacote office tem, colocam no curriculum, "conhecimento" em pacote office. Quando vão utilizar um editor de texto ou planilha, tanto faz se é MS, libreoffice ou Gsuite, dá no mesmo. No fim quem segura as empresas em pacotes da MS, são as pessoas mais velhas, que realmente conhecem a fundo a ferramenta e não estão dispostos a aprenderem uma nova.

Felipe Fernandes

Seria legal se tivessem adicionado os preços dos notebooks nas suas variações com Windows pra comparar.

Porto Velho

Grande parte das empresas já usam sistemas baseados em Web. O "sistema" é rodado em um navegador qualquer.

Pra esse tipo de uso, o Chromebook funciona muito bem.

Jorge Luis

tipo um Chromecast?

Arthur Reyx

Acho melhor comprar um pc imaginário.

Gabriel Arruda

Acho que a ideia é focar em empresas mais novas, mas que já precisam de soluções Enterprise.

Imagino que uma empresa tipo Uber pode ter o Google Drive como suite de escritório e agora precisa de solução "enterprise" para gerir uma empresa desse porte.

Alexandre Roberto

o problema esta no fator humano
o tempo e custo dedicado a capacitar seus funcionarios a utilizar plenamente estas outras suites so se justifica em uma empresa com uma grande qtdade de pcs frente a economia com licencas da suite da ms
ai, no momento que necessitar compartilhar um arquivo para um terceiro, ou receber deste, toda a formatacao ou formulas se desconfiguram e vira aquela zona
junta a isso tudo que o custo do msoffice para instituicoes de ensino (que e normalmente quem "doutrina e vicia" o usuario na suite) ou filantropicas e praticente um faz de conta, e vc tem uma inundacao de pessoas que ja vem formadas e com experiencia na suite da ms. o custo e tempo dedicados p que elas assumam outra suitr acaba nem valendo a pena

Jairo ☠️

Para o meu uso , o Google Docs supre em 100% a falta do Office, portanto não teria problemas em usar um destes.

ばか

Tem que estar muito doido pra comprar um negocio deste para empresa.

Buldego

Depende da empresa.

Alexandre Roberto

corporativo sem ms_office, visio ou project e perda de tempo e esforcos