Início » Gadgets » Chromecast de primeira geração deixa de receber novos recursos

Chromecast de primeira geração deixa de receber novos recursos

Lançado em 2013, primeiro Chromecast só terá atualizações de segurança e correções de bugs

Paulo Higa Por

A primeira geração do Chromecast foi apresentada pelo Google em 2013 e chegou ao Brasil no ano seguinte por R$ 199, mudando nossa forma de consumir conteúdo na TV — e deixando para trás as plataformas terríveis de Smart TVs que tínhamos na época. O pequeno dongle já ganhou duas gerações novas e, finalmente, chegou a hora de aposentá-lo: ele não receberá mais atualizações de recursos.

Google Chromecast (2013)

Quem notou a defasagem do Chromecast de 1ª geração foi o 9to5Google. Os modelos de 2ª e 3ª gerações, além do Chromecast Ultra (que não foi lançado no Brasil) e do Chromecast Audio, estão rodando a versão 1.40.156414. Quem participa do programa de testes já possui o firmware 1.42.168007. Enquanto isso, o modelo de 2013 permanece na antiga versão 1.36.157768.

Como o Chromecast é basicamente um receptor de comandos de aplicativos com suporte ao protocolo Google Cast, quem tem a primeira geração do gadget não deve se preocupar tanto: os serviços de streaming vão continuar funcionando normalmente e, de qualquer forma, os aplicativos de terceiros são atualizados no seu smartphone, não no Chromecast.

Ainda assim, funções novas podem ficar de fora do Chromecast de 2013. Cada atualização principal representa uma versão diferente do navegador Chrome: o firmware 1.36 tem o Chrome 70; o 1.40 tem o Chrome 74; o 1.42 tem o Chrome 76 e assim por diante. Se a Netflix ou o Prime Video lançarem um recurso que use uma nova API, por exemplo, talvez não seja possível portá-lo para o primeiro Chromecast.

O Google diz que continuará oferecendo atualizações de segurança e correções de bugs para o Chromecast original.

E, em meio a várias discussões sobre obsolescência programada, é interessante ver como um produto tecnológico de seis anos atrás ainda funciona normalmente — eu tenho um aqui.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

talles

Uma das melhores compras que ja fiz. Convenci minha tia a comprar tb

Caleb Enyawbruce

Obsolescência forçada

Eduardo Papa

Não, a única coisa que faço, pego o controle da tv, coloco no canal adequado e pronto! Restante tudo nele. A Apple deveria lançar um stick assim também...

uB.

Tive este chromecast 1, mudei pro Ultra.

Pessoalmente acho o 1 muito mais bonito e resistente, já q n possui um cabo maleável que pode se romper.

E apesar de hj eu possuir uma TV com um sistema considerado bom, vez ou outra tô usando o chromecast.

Bruno Sousa

Wow! Não sabia!

Porto Velho

Controle da TV consegue controlar o Chromecast por HDMI-CEC.

Bruno Sousa

Você não se incomoda por não ter um controle remoto?

Keaton

Pois é, mas não é bem assim que a banda toca no mundo corporativo. hahaha

Acredito que o Google depois de todo o que deve ter investido no desenvolvimento disso, daria tudo de mão beijada para criarem clones. É triste, mas é a realidade. hahaha

Eric Viana

Além da observação do Higa acho que posso acrescentar que, por exemplo, no caso da LG que pagou uma boa soma de $$$ pelo WebOS da antiga Palm não acredito que seja simples falar ao diretor para esquecer o sistema comprado e implantar uma solução free porque é mais interessante para o usuário tech que, quer extrair mais da smart tv.

Ajr Alves

Só alegrias aqui com meu chromecast 2, transformou minha TV LCD 46" que não era smart numa baita central de conteúdo

Paulo Higa

O Chromium é aberto, mas o protocolo Google Cast é proprietário. Precisa de acordos específicos para que as fabricantes consigam implantar em seus próprios sistemas.

(Esses acordos provavelmente não seriam fechados, porque para o Google é mais interessante licenciar o Android TV e o Google Play.)

Porto Velho

Uma dúvida: se o Chromecast é baseado no Chrome, as outras empresas não poderiam implementar algo parecido direto em suas TVs usando o Chromium como base e finalmente se livrar dos sistemas proprios ou tem algo a mais que precisaria de autorização (leia: pagar) do Google?

PS: uma das melhores compras que já fiz. É um aparelho simples que não trava e suporta basicamente qualquer conteúdo de áudio e vídeo que a internet pode disponibilizar, ao contrário do sistema das Smart TVs que necessitam da boa vontade do desenvolvedor disponibilizar o aplicativo.

John Smith

Também me parece um exagero falar em aposentar algo que ainda funciona perfeitamente (o que, inclusive, é dito no próprio encerramento da matéria).

Pedro Santiago Barbuto

Não entendo dizer "chegou a hora de aposentá-lo" se o que se tem é que ele pode não receber possíveis novos recursos.
Posso até admitir que, alguém que queira hoje comprar um Chrome Cast, é recomendável optar por um modelo mais novo. Contudo, quem tem o seu não tem motivo algum para aposentá-lo. Não dá nem para saber se os possíveis novos recursos sejam determinantes para justificar uma troca do gadget.

Anayran Pinheiro

Já estaria ao menos rodando vídeos em HD a 60fps sem dificuldade!

Exibir mais comentários