Início » Negócios » Telegram lançará criptomoeda Gram até outubro para não perder US$ 1,7 bilhão

Telegram lançará criptomoeda Gram até outubro para não perder US$ 1,7 bilhão

Se Telegram não lançar criptomoeda, terá que devolver US$ 1,7 bilhão; Gram e Libra, do Facebook, têm semelhanças

Por
28/08/2019 às 19h43

O Telegram está correndo para lançar sua criptomoeda chamada Gram: ela foi anunciada no ano passado e arrecadou US$ 1,7 bilhão com a promessa de ser disponibilizada até outubro de 2019; senão, a empresa terá que devolver todo o dinheiro. Esta pode ser uma forma de pagamento para compras dentro do aplicativo de mensagens, lembrando o Libra do Facebook.

Telegram / Christian Wiediger / Unsplash

Segundo o New York Times, o Telegram prometeu em um contrato com investidores que disponibilizaria o Gram até 31 de outubro, ou entregaria o dinheiro de volta. Por isso, a empresa está com pressa para lançar a criptomoeda.

Em 2018, o Telegram fez uma oferta inicial de moedas (ICO) e arrecadou US$ 1,7 bilhão de aproximadamente 200 investidores. O dinheiro seria usado para o desenvolvimento da blockchain TON (Telegram Open Network) e para a manutenção do app de mensagens.

As transações com o Gram serão registradas na blockchain TON. Essa rede também promete hospedar serviços descentralizados como armazenamento distribuído de arquivos ou proxy para VPN. Uma versão de testes será lançada dentro de uma ou duas semanas, segundo investidores.

A ideia é que o Gram seja usado para compra e venda de produtos dentro do Telegram, sem a necessidade de usar dinheiro comum. O aplicativo tem entre 200 milhões e 300 milhões de usuários; eles poderiam ter uma carteira virtual para guardar a criptomoeda.

Telegram pode passar por mesmo escrutínio do Facebook

O valor do Gram será definido por uma rede descentralizada, não pelo Telegram. É uma abordagem diferente do Libra, criptomoeda do Facebook, que terá lastro em moedas tradicionais como dólar, euro e iene.

O Facebook vem passando por bastante escrutínio de governos ao redor do mundo. Um projeto de lei nos EUA quer impedir que a rede social atue como instituição financeira; o presidente americano Donald Trump acredita que o Libra deve ser regulamentado. Dois membros da Associação Libra já querem desistir da criptomoeda antes de seu lançamento, previsto para 2020.

O Telegram pode enfrentar esses mesmos problemas quando o Gram for lançado. A criptomoeda ainda não chamou a atenção das autoridades porque vem sendo desenvolvida em segredo desde o ano passado.

Mesmo antes do lançamento, o Gram é alvo de especulação: alguns investidores já repassam para terceiros o direito de obter a criptomoeda quando ela estiver disponível. Cada unidade foi vendida durante o ICO por até US$ 1,33; elas estão sendo revendidas por até US$ 4.

Com informações: New York Times.