Início » Gadgets » Garmin Fenix 6 tem mais bateria e versão com carregamento solar

Garmin Fenix 6 tem mais bateria e versão com carregamento solar

Relógios esportivos da Garmin têm GPS de até 60 horas e estão bem caros

Paulo Higa Por

A Garmin anunciou nesta quinta-feira (29) três novos relógios esportivos caros com GPS: Fenix 6, Fenix 6S e Fenix 6X. Eles trazem os recursos lançados na geração passada, como armazenamento para músicas, mapas topográficos na memória e NFC para pagamentos, mas ganharam duração de bateria maior e até uma versão com carregamento solar.

Garmin Fenix 6

A linha Fenix continua dividida em três tamanhos: Fenix 6S (42 mm), Fenix 6 (47 mm) e Fenix 6X (51 mm). Além da tela, a diferença fica por conta da bateria, que no modo smartwatch é de 9 dias para o Fenix 6S e 21 dias para o Fenix 6X. A duração com monitoramento contínuo por GPS também varia bastante: 25 horas no Fenix 6S, 36 horas no Fenix 6 e 60 horas (!) no Fenix 6X.

Embora a Garmin não destaque essa informação, a melhoria da duração da bateria tem a ver principalmente com a troca do chip de GPS, que passou de MediaTek para Sony — um movimento que outras fabricantes de relógios esportivos também estão fazendo. Essa mudança tem causado problemas de precisão para algumas marcas, mas o DC Rainmaker gostou do GPS do Fenix 6X nos testes.

O Fenix 6X é o único com uma variante chamada Pro Solar: ela traz o Power Glass, um carregador solar transparente que fica sobre o vidro do relógio. A estimativa é que isso aumente a bateria de 21 para 24 dias no modo smartwatch, de 80 para 120 dias no modo de economia de energia (!) e de 60 para 66 horas no monitoramento contínuo por GPS. Um novo gerenciador de energia mostra quantos dias de bateria restante você tem, com base nos sensores ativados.

Garmin Fenix 6

Quanto às especificações, os relógios são à prova d’água (até 10 atm); têm 32 GB de memória flash para guardar até 2.000 músicas, inclusive com sincronização pelo Spotify; suporte ao trio GPS, Glonass e Galileo; compatibilidade com pulseiras QuickFit de 20, 22 ou 26 mm; e vidros Gorilla Glass 3, de safira ou Power Glass, dependendo do seu bolso.

No software, a Garmin implantou um recurso chamado PacePro, que te ajuda a manter o ritmo de corrida com base na elevação do terreno e nas preferências que você escolheu. É possível definir uma estratégia para uma prova, inclusive se você quer correr a segunda metade mais lento ou mais rápido do que a primeira. Em resumo, você deixa de fazer divisões por quilômetro, e passa a fazer divisões por variação de elevação.

Garmin Fenix 6

Os novos relógios também possuem mapas de 2.000 resorts de esqui ao redor do mundo pré-carregados; sensores de batimentos cardíacos e oxímetro de pulso (PulseOx), aclimatação de temperatura e altitude; previsões de corrida mais precisas, que não levam só o VO2 máximo em conta; e a própria estimativa de VO2 máximo mais ajustada, que considera a temperatura local.

Como de costume, os preços estão bem altos. As versões básicas do Garmin Fenix 6 e 6S, sem música, nem mapas, nem Wi-Fi, custam US$ 599. Com esses recursos, os preços pulam para US$ 699 (Fenix 6 e 6S) e US$ 749 (Fenix 6X). As versões com tela de safira variam de US$ 799 a 949. Por fim, o Fenix 6X Pro Solar com carregamento solar sai por até US$ 1.149.

Ainda não há previsão de lançamento no Brasil. A Garmin não opera mais no país e conta apenas com uma revenda oficial. Os modelos da geração passada são vendidos por preços entre R$ 6.399 e 6.799.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Pedro H. B. Silva
No Brasil não temos muito uma cultura de esportes ou natureza.Mas para quem pratica trilha, caminhada, bike, corrida etc mesmo que amador esses relogios são muito bons.Eu tenho o 5x e adoro as funções, principalmente duração da bateria, mapas no pulso sem precisar pegar o celular, os avisos de voz etc
Henrique Mello
Fui votar agora no Pêmio Comunique-se, e que surpresa encontrar o Higa nos indicados de Tecnologia! Não vi menção alguma aqui no Tecnoblog. Se a divulgação não foi feita de propósito, pelo menos descobri sozinho e dei meu voto, e merecido!
ridingthestorm
Concordo com você, mas sei lá. Talvez ela não veja esses relógios como bem de consumo, mas bem de capital pra atletas profissionais. Vai saber.
ridingthestorm
Concordo com você, mas sei lá. Talvez ela não veja esses relógios como bem de consumo, mas bem de capital pra atletas profissionais.
Gabriel Naldis
A Garmin a cada dia que passa, perde a noção.6k em um relógio? Tem de ser muito ousado, pois não tem noção.
Poxa que baratinho 🙂