Início » Computador » O USB4 vem aí com velocidade de 40 Gb/s e suporte ao Thunderbolt 3

O USB4 vem aí com velocidade de 40 Gb/s e suporte ao Thunderbolt 3

As especificações finais do USB4 estão prontas, mas a tecnologia não deve chegar antes de 2020

Emerson Alecrim Por
04/09/2019 às 11h33

Os primeiros detalhes sobre o USB4 foram divulgados em março, mas só nesta semana que a USB Implementers Forum (USB-IF) liberou as especificações finais da nova versão (PDF). Um dos atributos mais chamativos foi confirmado: a tecnologia vai mesmo atingir até 40 Gb/s (gigabits por segundo) na transferência de dados.

USB-C (imagem: Pixabay)

A nova velocidade é uma das três principais características do USB4. O limite de 40 Gb/s corresponde ao dobro da taxa de transferência que o USB 3.2, a versão mais recente da tecnologia até então, é capaz de atingir:

  • USB 3.0: 5 Gb/s
  • USB 3.1: 10 Gb/s
  • USB 3.2: 20 Gb/s
  • USB4: 40 Gb/s

Os 40 Gb/s nos levam à segunda característica notável do USB4: a compatibilidade universal com o Thunderbolt 3. Essa compatibilidade existe porque, na verdade, a nova versão do USB é baseada nessa tecnologia, daí o alcance de uma velocidade tão alta.

Talvez você se lembre que, em 2017, a Intel anunciou a decisão de deixar de cobrar royalties sobre o Thunderbolt 3 em uma tentativa de popularizar a adoção da tecnologia. Mas a companhia também percebeu que não fazia sentido manter separados dois padrões de transmissão de dados que têm propósitos semelhantes.

Veja, o Thunderbolt 3 trabalha com taxas de até 40 Gb/s e tem como padrão de conexão a porta USB-C, razão pela qual a Intel simplesmente reaproveitou essas características no USB4 (até porque seria loucura criar outro conector). O efeito disso é que, se você tiver um HD externo baseado em Thunderbolt 3, por exemplo, ele deverá funcionar em conexões USB4.

Que fique claro: além do Thunderbolt 3, o USB4 é retrocompatível com as versões anteriores do USB.

A terceira característica notável da nova versão é a otimização do fluxo de dados para evitar que transmissões de vídeo sofram gargalos. Além disso, o USB4 mantém o suporte ao USB Power Delivery, especificação introduzida com o USB 3.1 que trabalha com até 100 W para alimentação elétrica de dispositivos conectados.

Porta USB-C no Samsung S51 Pro

Só que nada disso é para agora. Entre a liberação das especificações finais e a adoção da tecnologia pela indústria há um longo caminho. Os primeiros dispositivos baseados no USB4 só devem chegar ao mercado em 2020 — e olha lá.

Se você tiver estranhado, saiba que, sim, USB4 se escreve assim mesmo, tudo junto. Trata-se de uma tentativa de corrigir a bagunça de nomes que surgiu com as versões anteriores da tecnologia.

Bagunça mesmo. Quando o USB 3.2 foi anunciado, a USB-IF passou a promover as versões 3.0 e 3.1 como USB 3.2 Gen 1 e USB 3.2 Gen 2, respectivamente. Olha só:

  • USB 3.0: USB 3.2 Gen 1
  • USB 3.1: USB 3.2 Gen 2
  • USB 3.2 : USB 3.2 Gen 2×2

A partir de agora, não devemos esperar que novas versões adotem nomes como USB 4.1 ou Gen isso, Gen aquilo. As futuras especificações devem ser nomeadas como USB5, USB6 e assim por diante. Amém.

Com informações: TechCrunch.