Início » Internet » Como assistir o evento da Apple ao vivo

Como assistir o evento da Apple ao vivo

Saiba como assistir o evento da Apple ao vivo para acompanhar os anúncios dos novos Macs com processador ARM (Apple Silicon)

Lucas LimaPor

O quarto e último evento da Apple em 2020 ocorre nesta terça-feira (10) de novembro, às 15h (horário de Brasília). O convite para o “One More Thing” sugere o que já havia sido anunciado anteriormente e não revelado em eventos passados: novos Macs com processador ARM, o começo do fim da parceria entre Apple e Intel.

Apple convida para evento em 10 de novembro (Imagem: Reprodução/Apple)

Apple convida para evento em 10 de novembro (Imagem: Reprodução/Apple)

Como assistir o evento da Apple ao vivo

#AppleEvent via YouTube

A Apple costuma transmitir os eventos ao vivo também pelo YouTube, no canal da empresa. Próximo do início da apresentação (que começa às 15h de 10 de novembro), acesse youtube.com/apple e clique no evento de novembro, disponível na página. Se preferir, assista pelo player abaixo, sem sair do Tecnoblog.

Assistir ao evento pelo site da Apple

Geralmente, a transmissão do YouTube tem um pouco de atraso quando comparado com o player do site da Apple. Aos que fazem questão ou precisam de alguns segundos de antecedência (para cobertura, por exemplo), é a melhor opção para acompanhar o evento remotamente. O streaming pode ser acessado em apple.co/live. Nessa opção também há, geralmente, audiodescrição.

  • Se você tem um PC com Windows: para melhor desempenho, a Apple recomenda que use um computador com Windows 10 e o navegador Microsoft Edge. Ainda assim, os navegadores Chrome e Firefox também devem funcionar, desde que estejam atualizados e tenham suporte a áudio AAC, H.264 e MSE.
  • Se você tem um dispositivo Apple (iPhone, Mac, iPad ou iPod touch): basta acessar o link acima que será redirecionado para o player com a apresentação ao vivo.
  • Se você tem uma Apple TV: é só baixar o aplicativo Apple Events e aguardar o início da transmissão.

O que esperar dos novos Macs?

Essa transição de processadores da Intel para próprios da Apple foi anunciada durante a WWDC de 2020, realizada em junho. Segundo a empresa, os novos chips (inclusive dos iPads) já são mais rápidos que de muitos notebooks do mercado.

Ainda que o produto mais popular seja o iPhone, o mercado de tecnologia está curioso para entender, na prática, o impacto dessa transição no dia a dia — visto que profissionais já se mostram satisfeitos com a performance do iPad.

Transição de Intel para Apple Silicon (ARM) nos Macs

MacBook Pro (Foto: Paulo Higa/Tecnoblog)

É uma transição que será feita em dois anos, de acordo com a Apple, com alguns computadores, provavelmente MacBook Pro e MacBook Air, anunciados nesse evento de novembro.

Essa demora é necessária porque aplicativos e outros periféricos precisam ser compatíveis com a nova arquitetura usada, no caso a ARM. Os Macs com Intel também continuarão a ter suporte por vários anos, até que todas as tecnologias estejam prontas para os computadores da maçã.

É esperado também que, após a Keynote, o novo macOS Big Sur seja liberado ao público ou que uma data seja anunciada para a atualização — é o único sistema operacional da Apple para 2020 que ainda não está disponível.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caleb Enyawbruce (@Enyawbruce)

@lucaslima Só um aviso: o link “youtube.com/apple” que está no texto está quebrado.

Lucas Lima (@lucaslima)

Obrigado, @Enyawbruce. Ajustei.