Início » Internet » Google atualiza algoritmo para promover conteúdo jornalístico original

Google atualiza algoritmo para promover conteúdo jornalístico original

O buscador passará a destacar por mais tempo reportagens que dão início à cobertura de um determinado assunto

Por
12/09/2019 às 18h36

As pesquisas por notícias no Google costumam dar destaque aos conteúdos mais recentes e não para quem publicou a informação primeiro. Mas, um anúncio feito pela empresa nesta quinta-feira (12) sugere que isso vai mudar.

Google News / Android / Tecnoblog

O Google atualizou sua forma de classificar as notícias para privilegiar conteúdo jornalístico original. Segundo a empresa, os artigos que deram início à cobertura de um determinado assunto serão destacados para os leitores por mais tempo.

E, mesmo com o destaque para o artigo original, o buscador continuará mostrando conteúdos recentes que sejam importantes para usuários que estão acompanhando a cobertura, como novas notícias e entrevistas exclusivas.

Apesar do anúncio, o vice-presidente de Notícias do Google, Richard Gingras, afirmou que a empresa não trabalha com apenas uma definição para reportagem original ou um padrão para determinar o grau de originalidade de um artigo.

“Diferentes redações e veículos podem usar diferentes conceitos em diferentes momentos, e por isso esse nosso trabalho terá de continuar evoluindo para compreendermos o ciclo de vida das matérias”, afirmou o executivo.

Além da mudança no algoritmo, o Google atualizou as diretrizes para seus 10 mil classificadores espalhados pelo mundo. Segundo a empresa, os colaboradores não mudam a classificação de páginas específicas, mas ajudam a fazer melhorias nos algoritmos que afetarão todas as páginas.

Com a mudança, os classificadores passarão a classificar como de “altíssima qualidade” as páginas “que contenham informações que, de outro modo, não seriam conhecidas sem a existência daquele artigo”. A classificação também irá considerar a reputação do site.

“Esperamos que essas mudanças e atualizações criadas para dar mais destaque a reportagens originais ofereçam aos usuários uma compreensão mais profunda dessas comunidades em constante mudança, e do debate gerado por elas”, afirma Gingras.

Com informações: Google.

Mais sobre: