Início » Telecomunicações » Vivo vai perguntar se Telefónica Espanha quer comprar parte da Oi

Vivo vai perguntar se Telefónica Espanha quer comprar parte da Oi

Vivo e Oi informam à CVM que desconhecem qualquer intenção de negócio; Oi teve prejuízo de R$ 1,5 bilhão no segundo trimestre

Lucas Braga Por

A semana começou agitada com a notícia de que a Telefónica, dona da Vivo, estaria interessada em comprar ao menos parte da Oi; no entanto, as operadoras informaram à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que desconhecem uma tentativa de negócio. Endividada, a Oi vem registrando prejuízos e tenta levantar R$ 2,5 bilhões para continuar suas atividades em 2020.

Vivo

O assunto surgiu com uma reportagem do jornal espanhol El Confidencial, que foi um dos primeiros a noticiar o escândalo Panama Papers. A Telefônica Brasil/Vivo informou para a CVM que as informações circuladas na imprensa foram baseadas em uma afirmação de uma fonte não-identificada, e que ela está “tomando providências” para confirmar se a controladora espanhola realmente quer comprar a Oi, total ou parcialmente.

Do outro lado, a Oi também se manifestou e diz que “desconhece por completo” qualquer intenção de compra de ativos da companhia por parte da Telefônica Brasil, e que manterá o mercado e os acionistas informados sobre os fatos relevantes que impactam seus negócios.

Oi passa por crise e tem prejuízo bilionário

A Oi passa por um delicado processo de recuperação judicial que iniciou com dívidas de R$ 65 bilhões. Na divulgação dos resultados financeiros do segundo trimestre, a operadora registrou prejuízo de R$ 1,5 bilhão.

No mês de agosto, uma matéria publicada pelo Estado de S. Paulo afirmava que o governo federal tinha receio de que regiões do país fiquem sem o serviço de telefonia fixa no próximo ano, tendo um risco iminente de intervenção da Anatel. No entanto, tanto o governo como a agência negaram a informação, preferindo uma solução de mercado.

A operadora tenta levantar R$ 2,5 bilhões em caixa para não ficar sem recursos no próximo ano. Durante a divulgação do plano estratégico, a Oi demonstrou a intenção de foco no negócio fixo com expansão da rede de fibra óptica para 16 milhões de domicílios até 2021.

A recente aprovação do PLC 79 é importantíssima para que o futuro da Oi, que poderá alterar o modelo de operação de concessionária para autorizada. Isso permitirá que a operadora incorpore os bens reversíveis caso invista os valores na expansão de banda larga, além de trazer segurança jurídica ao não ter que devolver a rede fixa para o governo federal em 2025.

Com informações: TeleSíntese, Teletime.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Erick

AT e T, China Mobile, Telefonica e TiM: quem comprará a Oi?
Sou cliente Oi e gostaria de ter a cobertura da Vivo.
Mas qualquer um que comprar a Oi vou torcer pra dar certo e a Oi investir forte em cobertura 4G e fibra. Esse será o caminho.

Eduardo Martins

Por quê a Culpa é da Globo? Os Canais Globosat incluindo os Canais Telecine, são os melhores da tv por assinatura. A Globo investe alto no Brasileirão. Ela vende os seus produtos. Paga impostos. Tem benefícios fiscais como qualquer outra empresa Grande, então por quê essa mania de perseguição. Estamos em um país Capitalista. Quem tem dinheiro banca.

Ana Paula Silva

Esse povo anda doente e fanática, o que a Globo tem haver com a notícia e com a Oi???

Mateus

Enquanto isso continuamos firmes! 💪💪 OIBR3

Gabriel L. Oliveira

Por enquanto muitas especulações, e nada de venda. Quem perde claro o consumidor final. Não coloco culpa nas empresas lá fora, mas na justiça Brasileira. Que permite a Globo ter monopólio em alguns segmentos, porém outras empresas não.