Início » Internet » “Google Drive ilimitado”: Mercado Livre remove anúncios por violarem termos de uso

“Google Drive ilimitado”: Mercado Livre remove anúncios por violarem termos de uso

Anúncios no Mercado Livre vendiam Drive ilimitado entre R$ 6 e R$ 40; serviço é oferecido de formas proibidas pelo Google

Felipe Ventura Por

O Mercado Livre apagou quase todos os anúncios que vendiam Google Drive ilimitado e “vitalício” por valores entre R$ 6 e R$ 40: eles violavam os termos do marketplace porque ofereciam o serviço de formas proibidas pelo Google. Alguns vendedores davam acesso a uma pasta do G Suite, enquanto outros criavam uma conta educacional irregular para acesso ao G Suite for Education.

Google Drive ilimitado no Mercado Livre

Na quinta-feira (19), o Tecnoblog encontrou cerca de 130 itens no Mercado Livre ao buscar por “Google Drive ilimitado”. Entramos em contato com a empresa para obter mais detalhes, e ela apagou praticamente todos os anúncios.

“O Mercado Livre informa que os anúncios em questão foram baixados por ferirem os Termos e Condições de uso da plataforma, os quais se aplicam a todos os usuários, compradores e vendedores, sendo obrigatória sua aceitação no momento da realização do cadastro”, diz a empresa em comunicado.

Além disso, o Mercado Livre afirma que “repudia o uso indevido de sua plataforma e que remove o conteúdo irregular ao receber uma denúncia – seja por meio do botão de denúncia presente em todos os anúncios, ou por meio do seu Programa de Proteção à Propriedade Intelectual (PPPI)”.

Esse tipo de anúncio também aparecia em redes sociais; no exemplo abaixo, havia a promessa de “entrega rápida”:

Anunciantes revendem espaço ilimitado do G Suite

Existem dois tipos de anúncio com Google Drive ilimitado. No primeiro deles, o vendedor adquire uma conta G Suite na modalidade Business ou Enterprise, que custa a partir de R$ 45,90 mensais por usuário e oferecem espaço ilimitado no Google Drive.

Feito isso, o vendedor oferta o serviço no Mercado Livre ou em sites próprios de e-commerce, por valores que variam entre R$ 6 e R$ 40, prometendo acesso “vitalício” e “sem mensalidade”. (Desde o ano passado, o Mercado Livre deixou de vender produtos abaixo de R$ 6 para aumentar o faturamento.)

Google Drive ilimitado no Mercado Livre

Se um usuário fechar negócio, ele deverá enviar o e-mail cadastrado na conta Google, normalmente um endereço do Gmail. Dessa forma, o vendedor libera o acesso a um Drive compartilhado com espaço ilimitado:

Google Drive ilimitado

“Você não irá receber nenhuma conta ou senha, assim que fizer o pagamento iremos entrar em contato solicitando o email onde deveremos incluir o armazenamento ilimitado”, dizia um dos anúncios removidos pelo Mercado Livre.

Neste caso, o administrador do G Suite pode ter acesso a tudo que for enviado para o Drive, o que representa um problema de privacidade. Além disso, o Google proíbe essa prática em seus termos de serviço, por isso derruba as contas que fazem isso — o que interrompe o acesso aos arquivos na nuvem.

Vendedores têm endereços .edu para G Suite for Education

Google Drive ilimitado

No segundo tipo de anúncio, o vendedor cria um endereço de e-mail com domínio educacional, terminado em algo como @faculdade.edu. Essa conta é usada para acessar o G Suite for Education, serviço gratuito que oferece espaço ilimitado no Drive.

É possível criar uma conta .edu através de sistemas online que tenham falhas e aceitem cadastros feitos com dados falsos, usando truques como geradores de endereço, número de telefone e identidade. É o caso do OpenCCC e CCCApply, por exemplo, oferecidos pelas California Community Colleges.

“Essa não é uma conta Gmail, e sim uma conta .edu que terá acesso ao Google Drive”, explicava um dos anúncios removidos pelo Mercado Livre. “Por esse anúncio, você receberá um nome de usuário aleatório (sem opção de escolha, sem opção de alteração), podendo ser em formato de nome ou de número.”

Neste caso, você será o administrador do G Suite for Education, então ninguém mais terá acesso aos seus arquivos. Na verdade, você poderá até mesmo criar Drives de equipe para outros usuários, como demonstra a imagem abaixo. No entanto, se o Google descobrir a fraude — o que costuma acontecer — a conta será bloqueada.

Google Drive ilimitado

Google proíbe revenda de produtos do G Suite

Os termos de serviço do G Suite e do G Suite for Education proíbem a revenda de serviços do Google, exceto se houver autorização expressa. Essa prática equivale a uma quebra de contrato, e sua conta pode ser suspensa por causa disso.

Os clientes do G Suite são impedidos de “vender, revender, alugar (ou equivalente funcional) os serviços a um terceiro (exceto se expressamente autorizado neste contrato)”. Os termos avisam que, “se o Google tomar conhecimento de uma violação do contrato pelo usuário final, poderá pedir especificamente que o cliente suspenda a conta de usuário final aplicável; se o cliente não atender a essa solicitação, o próprio Google poderá fazê-lo”.

Por sua vez, o Mercado Livre tem um contrato que proíbe anunciar produtos “que violem direitos de terceiros”. Caso isso ocorra, a empresa “poderá advertir, suspender, temporária ou definitivamente, a conta de um Usuário, cancelar os seus anúncios ou aplicar uma sanção que impacte negativamente em sua reputação”.

eBay e Google Drive ilimitado

Anúncios de “Google Drive ilimitado” não são uma exclusividade do Brasil. Eles existem no eBay há anos, oferecidos por vendedores dos EUA e Reino Unido com “entrega internacional grátis”. Em alguns casos, você até leva 5 TB no Microsoft OneDrive de brinde.

O Tecnoblog entrou em contato com o Google, que ainda não se manifestou. A empresa vende planos Google One de armazenamento na nuvem a partir de 100 GB por R$ 6,99 ao mês.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Quirino de Oliveira

Que maduro. Bem adulta sua atitude. É um argumento e tanto. Parabéns.

ribeiro

Sem contar que essas contas .edu ou corporativa do Google Drive, o admin pode acessar os seus arquivos.

ribeiro

é só denúnciar.

­ ­ ­ ­ ­ ­ ­ ­ ­ ­­ ­ ­

Se o mercado fosse realmente livre, a concorrência e os impostos zero por si só já fariam a pessoa comprar um produto a preço módico. Mas estamos falando de Brasil, aqui o problema estende à burocracia, é cultural.

Mario Bros

De onde você tirou essa informação de que essas pessoas defendem o livre mercado? Aposto que foi do cu.

Víctor Miranda

Foderam meu drive :(

zoiuduu .

alguem com twiter avisa o cara lá, entrega rápida é a da senha da pasta.

Zanac_Compile

Chinelagem impera

Daniel Quirino de Oliveira

Pessoal defende livre mercado mas quer sempre dar um jeitinho de ter o serviço sem pagar. Meio contraditório. Livre mercado é assim: a empresa oferece algo por um preço. Se quer e acha que vale a pena, você paga e tem. Se não acha, não paga e não tem. Ou entra no mercado oferecendo sua solução.
O que fazem: a empresa oferece algo por um preço. O cara gosta mas não quer pagar. Nem montar seu negócio porque "é muito para pagar mas não vendo o mesmo por esse valor". Aí ele faz um cambalacho para usar sem pagar. E vamos que vamos.

Fabio Costa

A Microsoft tem uns "parceiros" (o termo já diz muita coisa) que vendem assinatura "vitalícia" do Office 365 a 10, 15, 20...60 reais. Fiz uma pergunta marota a um dos vendedores sobre o uso da conta pessoal após alguns dias me veio a resposta: "Sua pergunta foi removida por não estar de acordo com as regras do Mercado Livre". Eu simplesmente perguntei se a licença era original, se a Microsoft daria suporte técnico em caso de precisar e se eu poderia usar meu e-mail do Outlook. Onde eu infligir alguma regra, se são questões de interesse de quem compra?

Diego Ferreira

Onde tem o spotify eterno ?

Diego Ferreira

Onde isso ? tambem quero

Arthur Soares

Não sabia que a Microsoft tinha comprado o drive.

Fabio Fraga Dos Santos

Peguei 20 anos de Spotify kkkkkkkkkk

Fabio Fraga Dos Santos

Agora fudeu... Ahahahaha meus backups de série...

Exibir mais comentários