Início » Negócios » Uber processa Nova York por limitar circulação de carros de aplicativos

Uber processa Nova York por limitar circulação de carros de aplicativos

Nova York exige que carros do Uber e afins circulem menos tempo vazios para diminuir congestionamento

Emerson Alecrim Por

Nova York agora conta com uma lei que limita a quantidade de tempo que motoristas de aplicativo podem circular sem passageiros em áreas muito movimentadas. É claro que a Uber não gostou disso. A reação veio na forma de um processo judicial movido contra a cidade na última sexta-feira (20).

Aplicativo Uber - motorista

Essa não é a única medida em vigor na região. A Uber também foi aos tribunais para derrubar uma regra que proíbe a emissão de novas licenças para motoristas de aplicativo até agosto de 2020.

A empresa não esconde que ambas as decisões prejudicam as suas operações: "as regras podem ameaçar a viabilidade do sistema de compartilhamento de viagens como ele existe atualmente, comprometendo os benefícios que esse modelo criou para usuários e motoristas".

Bill de Blasio, prefeito de Nova York, não parece preocupado com isso. Ele defendeu a nova regulamentação dizendo que as medidas protegerão os nova-iorquinos de "uma empresa que busca colocar o lucro em primeiro lugar".

Ainda no entendimento do prefeito, as duas medidas são importantes porque ajudarão a reduzir os congestionamentos na cidade. Para outros defensores, as limitações também devem ajudar a liberar as vias para pedestres, ciclistas e veículos de transporte público.

Em sua defesa, a Uber reconhece o problema do congestionamento e afirma adotar medidas para amenizá-lo. Um exemplo: a companhia diz que cobra uma taxa adicional de US$ 2,75 em corridas solicitadas em áreas com trânsito muito intenso de veículos como forma de indicar ao usuário que é melhor a solicitação ser feita em outro ponto ou horário.

dan-gold / unsplash / uber

Para a empresa, a limitação do tempo em que os motoristas podem circular sem passageiros é "imperfeita e arbitrária", portanto, não resolve o problema. No processo levado à Suprema Corte de Manhattan, a Uber afirma ainda que a decisão viola as leis que proíbem cidades de interferir em políticas estaduais.

Hoje, a cidade de Nova York determina que os motoristas não passem mais de 41% do seu tempo circulando sem passageiros. Porém, essa porcentagem cairá para 36% em fevereiro de 2020 e 31% seis meses depois.

A nova regulamentação tem como base uma pesquisa da Comissão de Táxis e Limusines (TLC, na sigla em inglês) que constatou que 30% dos veículos que circulam em Manhattan estão relacionados a serviços de locação, com a maior parte sendo usada por motoristas de plataformas como Uber e Lyft.

O levantamento também constatou que esses carros passam, em média, 41% do tempo circulando vazios (ou seja, com os motoristas aguardando solicitações de corridas). Na prática, a nova lei exige que Uber e afins tomem medidas para reduzir esse período.

Com informações: Reuters, Bloomberg.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lumberjack

A solução é fácil: mais impostos nas Ubers pra conter o problema que ela mesmo gera.

Marcos oliveira

Pessoal
Entre no YouTube e coloque o título " Uberizacao "

Tem um pequeno vídeo explicando direitinho

Tem

Gabriel B.R.

A verdade é que o Uber prejudica o trânsito nesses locais sim, os motoristas ficam "morcegando" depois de deixarem passageiros pra ver se pegam mais uma corrida e aí já viu.

Andrei

Uber não é patrão... É só uma plataforma de serviços. Não existe vínculo empregatício amigo, por que a galera não entende isso?

Flavio Dias

Quem lembra ?,????
.
Antes as frotas de táxis era as cafetinaa dos táxis

.

Hoje mudou cenário
A movida e a localiza domina 70% do mercado uber e 99 pop.

Veja abaixo;
Franquia em caso de roubo pode chegar a 9.000.00 ( pagamento a vista. Ou o nome vai pro spc
.

Limite de km = 6.000 km
Hoje o motorista uber roda 250 km por dia x 30 dias = 7.500 km
KM adicional = 0.50 centavos por km
.

* caso alguém bater no carro, as locadoras não aceita seguros de terceiros, você paga a batida e recebe de quem bateu em você, as oficinas das locadoras é 40% mais cara que oficinas de rua
.

.

Carro alugado é uma bomba relógio

Keaton

Uai, tem a opção de não ser "parceiro" do Uber.

Keaton

“uma empresa que busca colocar o lucro em primeiro lugar”... pera... pleonasmo repetitivo repetido tá fogo aqui. hahaha

Flavio Dias

Entra nos grupos fechados de motoristas e Veja o nível de satisfação dos motoristas
😂😂😂😂😂😂

zephyr1an

na Cailfórnia a situação é bem pior: aqueles políticos comunistas/sindicalistas/bolivarianos da Califórnia querem que os motoristas que trabalham para a Uber sejam registrados como funcionários, veja que absurdo

Marcos oliveira

Os motoristas que deveriam processar esta exploradora de motoristas!!
Em São Paulo capital a uber paga R$ 1 05 por km
Região metropolitana = 0.86 por km
.
Bora ver o lucro líquido do motorista
R$ 1.05 por km
- prestação ou aluguel do carro
- combustível
-manutenção
- Seguro verdadeiro
___
Sobra R$ 0.50 centavos por km
* Não coloquei: alimentação, lavagens e multas e não coloquei do prejuízo do motorista voltando batendo lata
..

....

Vamos falar de segurança

Em 03 anos foram mais de 100 motoristas assassinados trabalhando na uber
A uber nunca ajudou as famílias dos motoristas assassinados, nem mesmo com o enterro dos corpos
..
A uber responde para as famílias dos motoristas assassinados
" Somos uma plataforma que conecta motorista à passageiros infelizmente não podemos fazer nada "

Sem mais

Fabio Santos
Se fosse um prefeito republicando todos estariam aqui caindo matando, porém ele é o que mesmo? Um sádico e perseguidor de Judeu
Fabio Santos

Se fosse um prefeito republicando todos estariam aqui caindo matando, porém ele é o que mesmo? Um sádico e perseguidor de Judeu

Lucas Carvalho
uma dúvida, como eles definirão a porcentagem do tempo que um determinado carro está sem passageiro?
Lucas Carvalho

uma dúvida, como eles definirão a porcentagem do tempo que um determinado carro está sem passageiro?

johndoe1981
Ele defendeu a nova regulamentação dizendo que as medidas protegerão os nova-iorquinos de “uma empresa que busca colocar o lucro em primeiro lugar”.

Hahaha, uma empresa privada que visa o lucro, PAREM AS MÁQUINAS!!! E táxi nunca roda vazio, né? Lembra muito os prefeitos brasileiros que tentam sufocar a concorrência com táxis e ônibus. Pelo visto essa máfia de prefeitura, taxistas e empresas de ônibus não é muito diferente da que existe no Brasil não.