Início » Negócios » Em meio a tensões com a China, Apple decide fabricar novo Mac Pro nos EUA

Em meio a tensões com a China, Apple decide fabricar novo Mac Pro nos EUA

Apple obteve isenção sobre alguns componentes para manter fabricação do Mac Pro no Texas

Emerson Alecrim Por

A Apple confirmou, nesta segunda-feira (23), que o novo Mac Pro será fabricado nos Estados Unidos. Havia rumores de que a produção do equipamento seria transferida para a China, mas, pelo jeito, a tensão comercial entre os dois países e uma certa pressão do governo Trump fizeram a companhia mudar de ideia.

Apple Mac Pro (2019) e Pro Display XDR

O “drama” da Apple começou quando a companhia entrou com um pedido no Escritório do Representante de Comércio dos EUA (USTR, na sigla em inglês) para que alguns componentes fossem excluídos do aumento de tarifas de importação que a administração Trump impôs para determinados itens oriundos da China.

A Bloomberg constatou que as descrições dos componentes correspondiam justamente às peças direcionadas ao Mac Pro. Via Twitter, o próprio presidente Donald Trump declarou que a Apple não iria receber nenhum benefício tarifário para a importação das peças. “Fabrique-as nos Estados Unidos, sem tarifas”, completou:

Coincidência ou não, a Apple confirmou em nota que o novo Mac Pro vai ser produzido em Austin, Texas, nas mesmas instalações que foram usadas para as unidades da linha produzidas desde 2013 — o modelo em forma de “lixeira”. “O Mac Pro é o computador mais poderoso da Apple e estamos orgulhosos de construí-lo em Austin”, disse Tim Cook.

Na mesma nota, a companhia afirma que a decisão faz parte de seu compromisso de investir US$ 350 bilhões na economia dos Estados Unidos até 2023 e ressaltou que a produção de seus dispositivos no país dá suporte a 450 mil postos de trabalho gerados por fornecedores americanos de componentes.

Fábrica da Apple em Austin

Fábrica da Apple em Austin

Apesar disso, não dá para afirmar que a produção do novo Mac Pro terá como base componentes 100% americanos. A própria companhia reconhece que a decisão de manter a fabricação em Austin só foi possível porque o governo concedeu isenção tarifária para importação de determinados itens necessários à produção, apesar da oposição inicial de Trump à ideia.

Como justificativa para essa estratégia, a Apple explicou que, em território americano, os custos dos componentes para o novo Mac Pro são 2,5 vezes maiores na comparação com a geração anterior da linha. A produção vai começar em breve.

É possível que a decisão de manter a produção nos Estados Unidos tenha como base uma conversa que Tim Cook teve com Donald Trump em agosto. Mas essa negociação, se existiu mesmo, pode ter mais capítulos: a Apple ainda tenta anular (ou pelo menos amenizar) um conjunto de tarifas de importação que poderá afetar linhas como iPhone e iPad a partir de 15 de dezembro.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Theo Queiroz

"Fábrica da Apple em Austin"

Aí, logo de cara na foto, tem um chinês...
Huahahuaha, boa Apple

Fabio Santos

Capitalismo Keysiano não é capitalismo, aonde faz capitalismo externo e tem o governo chinês comunista pra escravizar a grande massa, e a elite caviar que por lá quase representa nossa população vive emrrabando os pobres de fato lá todos tem direitos iguais né ? Igual Venezuela, Cuba e etc.

jonscravit

china comunista nuttela, china não foi trouxa de entrar nessa de comunismo.. economia dela é capitalista da braba pq sabe que comunismo só tras fome e falta de liberdade, basta olhar os paises "bons comunistas"

jonscravit

Não, pq vai aumentar preços nos outros paises para manter lucro alto

jonscravit

quantas bombas foram jogadas em civis e quando e onde?
posta ai pq sua afirmação generica fica parecendo que acontece todo ano por questão "imperialista"

bombas atomicas evitaram a terceira guerra mundial e milhões de mortos, mas isso vcs ignoram né.

e vc usa tecnologia toda capitalista para postar isso,
ja que não existe tecnologia de internet ou celular/computadores comunista,
comunistas só reclamam do capitalismo usando suas tecnologias "malvadas"

Rodrigo Brim

Mas cadê o deus mercado que controla tudo com a ajuda do par apóstolo Oferta, e santa Demanda?

Eliézer José Lonczynski

Eu chuto que vai custar U$$ 150k

Paulo Vitor Côrtes
Vai ficar bem caro..
Paulo Vitor Côrtes

Vai ficar bem caro..

RafReal
Tem que investir pesado em automação...a balela de empregos só sera uma ondinha, e um breve futuro a briga vai ser pra quem tem melhor tecnologia de montagem robotizada.
RafReal

Tem que investir pesado em automação...a balela de empregos só sera uma ondinha, e um breve futuro a briga vai ser pra quem tem melhor tecnologia de montagem robotizada.

TmonsterExtreme

kkkkkk, adorei a ironia kkkkkk

ochateador

Agora a Apple terá um ano de prejuízo ?

zephyr1an

é verdade, comunistas são maus, vivem jogando bombas atômicas em civis

Trovalds

Ainda assim produzir nos EUA acaba saindo mais caro que produzir na China, mesmo com as isenções. Daí como a tabela de preços já foi anunciada, não vai ter como a Apple fazer nenhum reajuste pra refletir a margem menor de lucro.

Exibir mais comentários