Início » Celular » Samsung cobra US$ 149 pela primeira troca de tela do Galaxy Fold

Samsung cobra US$ 149 pela primeira troca de tela do Galaxy Fold

"Benefício" estará disponível para quem comprar o Galaxy Fold até o final do ano; tela dobrável é sensível e requer cuidado especial

Por
24/09/2019 às 10h49

Uma nova versão do Galaxy Fold chegou para solucionar problemas que surgiram no pré-lançamento, mas a Samsung ainda expõe as fragilidades do produto e ensina aos usuários a terem bastante cuidado com o aparelho. Mas, se tudo der errado, pelo menos o conserto não será tão salgado: quem precisar de uma troca de tela pagará US$ 149 na primeira vez.

mika-baumeister-galaxy-fold-unsplash

Esta é uma forma de trazer mais confiança para quem ainda está em dúvida se o Galaxy Fold vale seus US$ 1.980. O valor de troca da tela estará disponível de forma promocional para quem comprar o dispositivo até 31 de dezembro de 2019.

O “benefício” faz parte do programa Galaxy Fold Premier Service, um concierge para donos de Galaxy Fold que conta com suporte exclusivo especializado para o dispositivo. As informações estão disponíveis em um folheto anexado ao produto, visível logo após abrir a caixa do aparelho.

A Samsung ainda não divulgou o valor da segunda troca de tela ou para quem comprar o Galaxy Fold a partir de 2020. No entanto, o valor de US$ 149 é significativamente menor quando comparado a outros smartphones da marca: nos Estados Unidos, a substituição da tela do Galaxy S10+, por exemplo, custa US$ 269, enquanto a do Galaxy Note 10+ custa US$ 279.

Foto: The Verge

Cuidados ao usar o Galaxy Fold

Apesar de ter seus principais problemas corrigidos, a tela dobrável do Galaxy Fold ainda é frágil. A Samsung dá algumas recomendações aos usuários:

  • Não remover a camada protetora ou colar outras películas e adesivos na tela;
  • Não pressionar a tela com objetos duros ou pontiagudos, como canetas ou até mesmo unhas;
  • Não colocar objetos em cima da tela, incluindo cartões, chaves e moedas;
  • Não expor o dispositivo a líquido e poeira, que podem entrar debaixo da tela dobrável e danificar o painel;
  • O dispositivo contém ímãs, e é importante manter distância de objetos como cartões de crédito. Usuários de implantes devem consultar seus médicos para saber se o ímã pode prejudicar qualquer tipo de funcionamento.

O Galaxy Fold já está homologado pela Anatel no Brasil, mas ainda não foi divulgada uma data oficial para lançamento. Nos Estados Unidos, o dispositivo será comercializado pela AT&T e também em versão desbloqueada a partir de sexta-feira (27).

Com informações: The Verge