Início » Computador » Google diz que atingiu supremacia quântica e superou computador tradicional

Google diz que atingiu supremacia quântica e superou computador tradicional

Pesquisadores do Google resolveram problema em 200 segundos usando computador quântico; PC tradicional levaria 10 mil anos

Felipe Ventura Por

Pesquisadores do Google publicaram um estudo na revista Nature sobre a "supremacia quântica": eles resolveram um problema matemático em 200 segundos usando um computador quântico, dizendo que isso demoraria 10 mil anos em um supercomputador tradicional. A IBM acredita que a comparação está incorreta, mas cientistas ainda veem isso como um marco importante.

Computadores tradicionais armazenam dados em bits que assumem valores 0 e 1. Por sua vez, a computação quântica é baseada em um princípio chamado "superposição": isso significa que um bit quântico (ou qubit) pode assumir os valores 0 e 1 ao mesmo tempo.

Isso não é exatamente intuitivo, mas é uma das características da física quântica. "O universo opera fundamentalmente em um nível quântico, mas os humanos não o percebem dessa maneira", explica Sundar Pichai, CEO do Google, em comunicado. "Na verdade, muitos princípios da mecânica quântica contradizem diretamente nossas observações superficiais sobre a natureza."

Como os qubits podem armazenar mais informações que bits tradicionais, um computador quântico é capaz de analisar múltiplas soluções para um mesmo problema ao mesmo tempo. Os pesquisadores do Google dizem que essa tecnologia enfim superou um computador tradicional.

O artigo publicado na Nature envolve um computador quântico chamado Sycamore com 53 qubits. Ele levou apenas 200 segundos para executar um cálculo envolvendo a geração de números aleatórios. Os pesquisadores dizem que o supercomputador mais rápido do mundo, o IBM Summit, faria o mesmo em 10 mil anos.

Sycamore, computador quântico do Google

IBM: computador clássico resolveria problema em 2,5 dias

A IBM discorda. A empresa aponta uma falha no artigo: os pesquisadores do Google fizeram uma simulação para estimar que o supercomputador levaria 10 mil anos para resolver o problema, porém consideraram que ele só usaria RAM, não o armazenamento em disco.

Segundo a IBM, o Summit conseguiria chegar à solução em até 2,5 dias; ela diz que isso se trata de uma estimativa pessimista, e o prazo poderia ser menor com refinamentos adicionais.

O Google responde em um comunicado ao New York Times: "nós já nos descolamos da computação clássica e assumimos uma trajetória totalmente diferente; estamos abertos a propostas para melhorar as técnicas de simulação, embora seja crucial testá-las em um supercomputador real, como nós fizemos".

A opinião do criador do termo "supremacia quântica"

John Preskill, que criou o termo "supremacia quântica" em 2012, nota em um artigo que os pesquisadores do Google escolheram um tema muito específico só para demonstrar como um computador quântico poderia ser superior; "não é um problema de muito interesse prático".

Ainda assim, Preskill considera que essa demonstração é importante: "a equipe confirmou que entende o dispositivo e que ele funciona como deveria; agora que sabemos que o hardware está funcionando, podemos começar a busca por aplicações mais úteis".

Hartmut Neven, diretor de engenharia da equipe Google AI Quantum, acredita que a computação quântica poderá ajudar a melhorar a inteligência artificial e o aprendizado de máquina. Ela também poderia resolver problemas como "projetar baterias melhores, descobrir quais moléculas poderiam produzir remédios eficazes, ou minimizar as emissões da criação de fertilizantes".

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ryan Karudimu

Eu ainda rodo tudo no máximo no meu Moto X2 (2014) kkkkkkk, ano retrasado/passado meus amigos tavam comprando celulares que tinham acabado de lançar (MOTO Gs dentre outros) que não faziam o que o meu fazia, mesmo que as vezes tivessem especificações melhores ou equivalentes o desempenho não era tão bom, lagavam em jogos que o meu rodava no máximo tranquilo.

Emanuel

Único recurso legal de smartphones gamers isso quando eles têm é tela de alta taxa de atualização. De resto acho perfumaria. Pra quem realmente joga botões adicionais são legais mesmo mas eu dispenso. Só me interessa o display mesmo.

zoiuduu .

ou melhor ainda, imagina eles baseado nas infos de pessoas amigas suas em redes sociais,, o que gostam de comer, comprar,estudar e coisas assim, assim cria um mundo virtual só pra vc,
ou um mundo baseado em entretenimento já existente, tipo harry potter,star wars e afins

will64gamer

Você está pensando pequeno, imagine NPCs conversáveis gerados proceduralmente.

Ryan Karudimu

Sla se é preguiça de ler ou se vêem comentários maiores como um "textinho de afronta", mas qlqr comentário q eu faço um pouquinho mais elaborado, sempre tem uns cara q já levam como se eu tivesse fazendo textinho pra caçar intriga.

Theo Queiroz

Pode nem responder que já é textão, huahuahha

Thiago Calazans

Hans Ponfick

A criptografia usada nos blockchains, em teoria e forte contra ataques quânticos.

🌊 2000

Inclusive a IBM veio dizer que discorda do termo "supremacia quântica" que o Google usou (não duvido que foi ideia do markenting da Google), mas a IBM deixou claro que é um avanço importante com certeza.

Ryan Karudimu

Mano n fiz textão cara, só tô falando do assunto '-'

FastSloth87

Oh jovem, precisa fazer textão não, só falei pq no meu Nexus 5X roda com os gráficos no mínimo e minha referência pra esse jogo é o Izzy Nobre, que joga num ROG Phone II com tudo no máximo.

Ryan Karudimu

Cara, tu n precisa de um Cel gamer pra rodar isso, qlqr celular de linha alta roda (algo como Xiaomi Mi Mix, ou Moto Z, etc), na real não tem nenhum jogo mobile que exige o nível de performance de um smartphone gamer (10gb Ram + snapdragon 855), nem mesmo os MMORPGs mais fodas q tem por aí, se utilizando de Unreal Engine 4. Smartphone gamer na minha opinião nada mais é do que palhaçada kkkk, mas n vou dizer q n tem utilidade e que eu n gostaria de ter, mas a utilidade é poder docar teu celular para melhor conexão de periféricos/internet, e o uso de telas secundárias funcionando quase como um aparelho separado, daí nesses casos entra a utilidade de um hardware extremamente potente. Eu gostaria de ter o ROG Phone, mas jamais pagaria o preço dele. Por enquanto meu celular dos sonhos se mantém o mesmo há uns 5 anos: Smartphones da linha Mi Mix.

Eliesner Tulio

Trivago naaaooooooo

Adriano Garcez

Vai rodar E não rodar.

Deealt Noubeza ( ͡° ͜ʖ ͡°)

aí já é trabalho do agente secreto quantico.

Exibir mais comentários