Início » Demais assuntos » Homem que fez Apple trocar 1,5 mil iPhones falsos pega três anos de prisão

Homem que fez Apple trocar 1,5 mil iPhones falsos pega três anos de prisão

Quan Jiang se envolveu em esquema que custou até US$ 900 mil para Apple; ele teve que pagar multa de US$ 200 mil

Felipe Ventura Por

Quan Jiang se mudou da China para os Estados Unidos a fim de estudar engenharia, mas acabou se envolvendo em um esquema que custou até US$ 900 mil para a Apple: ele mandava iPhones falsos para a empresa, dizendo que não funcionavam, para receber um celular novo e o revender. Por causa disso, ele foi condenado a três anos e um mês de prisão.

Foto via Pixabay

Jiang se declarou culpado em abril por tráfico de produtos falsificados. Ele foi morar nos EUA em 2012 com visto de estudante e não tinha permissão para trabalhar. O rapaz se matriculou no curso de engenharia da Oregon State University, mas desistiu porque não entende inglês tão bem.

A advogada Celia Howes alega que Jiang não organizou a fraude: ele teria descoberto isso através de um colega de faculdade, sem reconhecer imediatamente que recebeu celulares falsificados para trocar na Apple. Os líderes do esquema aparentemente atuam na China.

Apple recebeu 3 mil pedidos para trocar iPhones falsos

Segundo o procurador Ryan Bounds, que representa o governo federal dos EUA, Jiang recebeu cerca de 3 mil iPhones falsos vindos de Hong Kong entre janeiro de 2016 e fevereiro de 2018, coordenando as entregas em diferentes endereços dos estados de Oregon, Washington e Colorado.

iPhone 6

A alfândega dos EUA apreendeu em 2017 um pacote endereçado a Quan Jiang com 28 unidades do iPhone 6

Jiang mandou os aparelhos para a Apple, dizendo que não funcionavam e que queria uma troca dentro da garantia. Ao longo desse período, a empresa lhe entregou 1.493 iPhones, com valor de revenda aproximado de US$ 600 cada.

De acordo com a Apple, Jiang usou mais de 250 nomes e 1.330 endereços de e-mail para enviar 3.069 pedidos fraudulentos de troca sob garantia. Ele ganhou de US$ 20 a US$ 30 por cada novo iPhone que enviava de volta à China, faturando um total de US$ 40 mil, diz o procurador Bounds.

A sentença saiu nesta segunda-feira (21): Jiang foi condenado a três anos e um mês em uma penitenciária federal (o máximo eram 10 anos). Ele também pagou US$ 200 mil à Apple como restituição — os pais dele venderam a casa na China para conseguir esse dinheiro — e teve que entregar seu Mercedez-Benz CLA 250. Depois de cumprir a pena, ele pode ser deportado.

Com informações: Associated Press, The Oregonian.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

zoiuduu .
pq pagar multa se ja ta sendo preso msmo?
Thiago Moraes

País ontem tem leis que funcionam é outra coisa. Aqui o STF quer soltar todo mundo. Aplica pena de 14 anos num cara que roubou mais de 50 milhões de reais. O cara vai lá, cumpre 3 anos de pena e não tem que pagar mais nada.

silvio cesar silva

Tá vendo Brasil...
O cara foi preso,teve que pagar aproximadamente R$600 mil e teve que entregar o carro.
Tinha que ser assim aqui.

Eduardo Braga

Acho que vou ver tudo. Só vi o primeiro episódio.

fan

Quando o crime não compensa no fim, tudo fica bem.

Saymonps

https://media3.giphy.com/me...
Lembrei do Jian Yang de Silicon Valley, que volta para sua última temporada na HBO neste domingo.