Início » Negócios » Google compra Fitbit por US$ 2,1 bilhões para se fortalecer em wearables

Google compra Fitbit por US$ 2,1 bilhões para se fortalecer em wearables

Fitbit é a quarta maior fabricante de smartwatches e smartbands do mundo

Paulo Higa Por

O Google confirmou os rumores e anunciou nesta sexta-feira (1º) que fechou um acordo para comprar a fabricante de wearables Fitbit. A aquisição, que foi avaliada em US$ 2,1 bilhões, tem como objetivo fortalecer o ecossistema do Wear OS e lançar novos dispositivos vestíveis com a marca do Google.

Fitbit Versa 2

A Fitbit não tem presença no Brasil, mas é a quarta maior fabricante de wearables do mundo, segundo a IDC, além de ser pioneira no segmento. A companhia já foi líder de mercado e, nos últimos anos, perdeu espaço para a Apple nos smartwatches e para a Xiaomi nas smartbands de baixo custo. Em 2016, a Fitbit comprou a Pebble por US$ 23 milhões (e depois a matou).

No anúncio oficial, o Google diz que a compra da Fitbit é uma “oportunidade para investir ainda mais no Wear OS, bem como lançar dispositivos vestíveis Made by Google”, como já acontece com os celulares Pixel, os laptops Pixelbook e a linha Nest. Os funcionários da Fitbit trabalharão com o Google em software, hardware e inteligência artificial para desenvolver novos wearables.

Fitbit Premium

O Google deixa claro que “os dados de saúde e bem estar da Fitbit não serão utilizados para os anúncios do Google”, e que será transparente a respeito das informações que coletará dos usuários. Além disso, os usuários da Fitbit poderão optar por analisar, mover ou deletar seus dados dos servidores do Google. Já a Fitbit promete que continuará dando suporte tanto para Android quanto iOS.

A plataforma da Fitbit possui 28 milhões de usuários ativos no mundo, resultado dos mais de 100 milhões de dispositivos vendidos. O produto mais recente da marca é o Fitbit Versa 2, um smartwatch de US$ 199,95 com comandos de voz da Alexa, monitoramento de sono, batimentos cardíacos e exercícios (inclusive natação), sistema de pagamentos Fitbit Pay e aplicativos de terceiros, como Spotify e Strava.

Fitbit Versa 2

Do lado do Google, a compra pode ser mais uma tentativa de alavancar o Wear OS (antigamente Android Wear), que nunca foi exatamente um sucesso. No mercado norte-americano, a única marca de smartwatch com Wear OS entre as cinco maiores é a Fossil — que perdeu participação entre 2018 e 2019, de acordo com a Canalys, ficando atrás da Apple, Fitbit, Samsung e Garmin.

A compra da Fitbit pelo Google precisa passar pela aprovação dos acionistas e órgãos reguladores, devendo ser concluída em 2020.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael Moreira

Linha Pixel nunca foi vendido oficialmente no Brasil, somente o Nexus 4 e 5 que foi vendido em lojas brasileiras online, e recebeu suporte local na rede autorizada da LG. Depois disso a partir do Nexus 5x em diante os produtos nunca mais foram vendidos no Brasil de forma oficial. Uma opção hoje em dia é comprar pelo Mercado Livre. Porém sem suporte.

Louis

Google nunca deu um suporte decente ao Brasil. A linha Pixel só veio na época dos primeiros dispositivos Samsung e LG e vários serviços e produtos nunca foram lançados. Até o serviço de mapas é super defasado, se vc não estiver nas regiões centrais do Brasil.

Mario Bros

Não faz sentido. Ele comprou a Fitbit agora e você está culpando o Google? Pense um pouco. A culpa de não ter vindo para o Brasil é da antiga administração.

elliot filho de alder 🎃
tenho um fitbit versa 2 e nao tenho do que reclamar. veremos o que a google fara com todas as patentes, porque eh provavel que eles deem uma mudanca radical na marca que foca exclusivamente com a saude.
elliot filho de alder 🎃

tenho um fitbit versa 2 e nao tenho do que reclamar. veremos o que a google fara com todas as patentes, porque eh provavel que eles deem uma mudanca radical na marca que foca exclusivamente com a saude.

ridingthestorm

Também gostaria. Eu tenho um Charge 3 que comprei em maio e gosto muito dele. As métricas e dicas de sono são excelentes. Eu tenho também um Galaxy Watch e as vezes corro com os dois, o Watch ligado no GPS e o Fitbit usando apenas os sensores de movimento. No final de uma corrida de 6k ele dá uma diferença de 100 a 200 metros apenas. O aplicativo para o celular também acho muito bom, com muitas dicas de saúde, alimentação, Não tenho problemas em ele ser em Inglês, mas evidentemente seria muito melhor com distribuição oficial e adaptado pra nós.

Lucas Corrêa

Google nunca foi de dar muita atenção ao Brasil

Guilherme da Silva Manso

Tomara que a Google resolva trazer a marca para aqui. Fitbit vende na América Latina toda, exceto aqui.

Rafael Moreira

Nunca tive um relógio inteligente, por usar Android acho interessante os relógios da Fóssil com Wear OS. Tinha interesse em comprar um, porém agora vou aguardar se a Google lança algum relógio proprietário após essa aquisição.