Início » Celular » Xiaomi lança Mi CC9 Pro com câmera de 108 MP que lidera ranking do DxOMark

Xiaomi lança Mi CC9 Pro com câmera de 108 MP que lidera ranking do DxOMark

Xiaomi Mi CC9 Pro tem cinco câmeras com sensor principal de 108 megapixels da Samsung; novo celular tem bateria de 5.260 mAh

Felipe Ventura Por

A Xiaomi anunciou nesta terça-feira (5) seu mais novo celular: trata-se do Mi CC9 Pro, que deve ser vendido fora da China como Mi Note 10. Ele tem cinco câmeras na traseira com sensor principal de 108 megapixels feito pela Samsung, e tirou nota maior que o Galaxy Note 10+ nos testes do DxOMark. Além disso, a tela OLED se curva nas laterais, e a bateria tem capacidade generosa de 5.260 mAh.

Xiaomi Mi CC9 Pro

A câmera quíntupla na traseira do Mi CC9 pode parecer exagero, mas conseguiu se sobressair no ranking do DxOMark: ele conseguiu 121 pontos e divide o primeiro lugar com o Huawei Mate 30 Pro; sua pontuação é maior que do Galaxy Note 10+ (117 pontos) e do Huawei P30 Pro (116).

"O dispositivo da Xiaomi entrega resultados excelentes em quase todo tipo de situação fotográfica", afirma o DxOMark. Isso inclui fotos em boa iluminação, em pouca luz, com ângulo maior de visão, com zoom ou com efeito bokeh; incluímos algumas imagens no final do post. Ele também atingiu a maior pontuação em vídeo de todos os celulares já testados, ultrapassando o Google Pixel 4.

O DxOMark testou o Mi CC9 Pro Premium Edition, que tem poucas diferenças em relação ao Mi CC9 Pro padrão. A versão Premium traz uma lente de 8 elementos junto ao sensor de 108 MP (em vez de 7 elementos), além de mais RAM e armazenamento.

Xiaomi Mi CC9 Pro

Sensor de 13 megapixels e Samsung Isocell Bright HMX de 108 megapixels

O sensor principal do Mi CC9 Pro é o Isocell Bright HMX de 108 megapixels. Ele foi desenvolvido pela Samsung em colaboração com a Xiaomi, e consegue combinar quatro pixels em um só para capturar mais luz, gerando fotos de 27 megapixels.

Há ainda um sensor ultrawide da Sony, um sensor telefoto para zoom híbrido de 10x, uma câmera dedicada para modo retrato, e outra câmera só para fotos macro. Na frente, o sensor de 32 megapixels fica em um notch na tela.

A tela de 6,47 polegadas tem resolução Full-HD+ e se curva nas bordas. O leitor de digitais fica integrado no display. Por dentro, temos o processador Snapdragon 730G voltado para gamers e até 8 GB de RAM.

Xiaomi Mi CC9 Pro

A bateria é gigante, com capacidade de 5.260 mAh, e oferece carregamento rápido de até 30 W através da porta USB-C. Há uma entrada 3,5 mm para fone de ouvido, além de NFC e blaster infravermelho. O celular roda MIUI 11 baseada no Android 9 Pie.

O Mi CC9 Pro será vendido na China por estes preços:

  • 6 + 128 GB: 2.799 iuanes (cerca de R$ 1.600)
  • 8 + 128 GB: 3.099 Yuan (cerca R$ 1.770)
  • 8 + 256 GB (Premium Edition): 3.499 Yuan (cerca de R$ 2.000)

A Xiaomi deve anunciar nesta quarta-feira (6) a versão internacional do Mi CC9 Pro, chamada Mi Note 10: ela também terá câmera quíntupla na traseira. Além disso, rumores dizem que a fabricante lançará um smartphone chamado Mi Note 10 Pro.

Xiaomi Mi CC9 Pro

Xiaomi Mi CC9 Pro - ficha técnica:

  • Tela: 6,47 polegadas, Full-HD+ (1080 x 2340), OLED curva, 19:9, brilho de 600 nits, HDR, notch em forma de gota, Corning Gorilla Glass 5, leitor de digitais embutido
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 730G
  • RAM e armazenamento: 6 GB + 128 GB, 8 GB + 128 GB, 8 GB + 256 GB (Premium Edition), sem microSD
  • Câmera traseira quíntupla:
    • principal: 108 megapixels, Samsung Isocell Bright HMX S5KHMX, 1/1,33 polegada, f/1,69, OIS
    • ultrawide: 20 megapixels, Sony IMX350, 117°, f/2,2
    • telefoto: 5 megapixel, OmniVision OV08A10, f/2,0, zoom óptico 5x, zoom híbrido 10x, zoom digital 50x, OIS
    • retrato: 12 megapixels, Samsung S5K2L7, f/2,0
    • macro: distância mínima de 1,5 cm, f/2,4
    • flash LED quádruplo
  • Câmera frontal: 32 megapixels f/2,0
  • Bateria: 5.260 mAh, carregamento rápido de até 30 W
  • Sistema operacional: MIUI 11 com Android 9 Pie
  • Conectividade: USB-C, entrada 3,5 mm para fonte de ouvido, 4G dual-chip, Wi-Fi 802.11ac, Bluetooth 5.0, GPS, NFC, blaster IR
  • Dimensões: 157,8 mm × 74,2 mm × 9,67 mm, 208 g

Fotos tiradas pelo Xiaomi Mi CC9 Premium Edition; confira o teste completo no site do DxOMark:

Xiaomi Mi CC9 Pro Premium Edition no DxOMark

Xiaomi Mi CC9 Pro Premium Edition no DxOMark

Xiaomi Mi CC9 Pro Premium Edition no DxOMark

Com informações: Gizmochina, XDA Developers.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Junior Zeri
https://www.techtudo.com.br...Parece que não...
Genumano
Exato. Nos últimos anos, mesmo após os lançamento, o iPhone nunca consegue ter a melhor câmera. Eu não compro celular por causa de câmera, mas sim para me atender e pela liberdade de personalização.
OverlordBR
Tá em terceiro lugar no ranking da DxOMark.Mas não esquece que um celular não é só câmera. ;)
Gabriel
Quantidade de megapixels NUNCA foi sinal de qualidade, você deve se lembrar da tekpix que se autoproclamava com uma alta quantidade.A grande sacada é o tamanho do sensor e a tecnologia utilizada nele, é esse o pulo do gato que a Xiaomi fez, 12mp que nem Iphone e Galaxy S já traduz em fotos com resolução suficiente pra além de monitores 4k por exemplo.Ter uma alta quantidade de pixels, num sensor pequeno, limita a quantidade de luz que entra em cada pixel, isso se traduz num dynamic range deteriorado e situações low light comprometidas. A tecnologia se utiliza de várias câmeras e inteligência de software+hardware para amenizar esses problemas, tais como o modo noturno, etc.
Gabriel Castro
haha, ai vc pega seu iphone e quando vai tirar aquela foto top com sua camera boladona, ta sem bateria....
Natthan Fruche Terzi
Xiaomi é assim, você compra o top, 2 meses depois eles lançam outro melhor ... Dá até desânimo...
Genumano
IPhone já não tem melhor câmera há anos. É que o pessoal fanboy da Apple só usa iPhone e acha que está arrasando.
Don Ramón
Para redução de ruído em fotos noturnas, pode ser interessante. mas para o alcance dinâmico, não é. Basta ver o céu totalmente estourado na segunda foto da mostra. Fotodiodos maiores serão serão mais efetivos na captação de luz.
Antony
O que comprei é o Note 8 Pro, e é esse modelo que vem com o Mediatek Helio G90T
Blind
Pergunta:O que tecnicamente dizendo, faz de diferença essas 8 lentes versus as 7 lentes no resultado final das fotos/vídeos?
Blind
Redmi Note 7 custa menos de 1000 na internet e lojas de SP no centro, e é vendidona xiaomi DL por 2000 ou mais (4gb e 64gb)
Mateus B. Cassiano
Aí eu já não sei te responder. No entanto, a solução atual permite tirar fotos com resoluções gigantes em ambientes bem iluminados e ainda assim entregar bons resultados em ambientes escuros ao ativar o pixel binning, e parece estar sendo bem recebido pelo público visto que praticamente todo smartphone high-end e até alguns modelos intermediários lançados de 2018 pra cá tem adotado a técnica...
Don Ramón
Entendo, mas até onde essa solução é melhor que sensores com menor densidade de pixels e fotodiodos com maior capacidade de leitura? Em duas câmeras com sensores de mesmo tamanho (e especialmente em câmeras com sensores tão pequenos quanto as dos celulares), jamais trocaria uma câmera de 12mp por uma com 10x a resolução...
André P. Chagas
vc deve ser daqueles fã boy que anda de trem com um Iphone X pagos em suaves prestações.
Anderson Olliveira
Aí chega o iPhone com menos da metade dos MP e destrói com a qualidade 10 vezes melhor que essas coisas da china
phsodre
Quem diria que as câmeras de milhares de megapixel e pós processamento, passariam a ser os principais atores em termos de fotografia amadora. O que uma mudança de visão não faz. Antes queriam escalar pixels, hj agrupam e trazem excelentes resultados!
RODRIGO
Quem diria que este dia chegaria, um smartphone intermediário está bem melhor a muitos premium, principalmente, a maçã em diversos quesitos, entre eles a câmera super potente de 108 megapixels--sei de que muito megapixel não é, necessariamente, mais qualidade/resolução!! Se vier a versão global possuindo Snapdragon 855+ e mesmas especificações, será top de vendas nas importações!!!
RODRIGO
Quem diria que este dia chegaria, um smartphone intermediário está bem melhor a muitos premium, principalmente, a maçã em diversos quesitos, entre eles a câmera super potente de 108 megapixels--sei de que muito megapixel não é, necessariamente, mais qualidade/resolução!! Se vier a versão global possuindo Snapdragon 855+ e mesmas especificações, será top de vendas nas importações!!!
Mateus B. Cassiano
Essas câmeras com bastante megapixels estão em alta nos smartphones porque a maioria dos modelos equipados com elas faz pixel binning, combinando o resultado de 4 pixels em um. Logo, na maior parte do tempo, essa câmera de 108 MP na verdade vai estar entregando imagens de 27 MP supostamente com um menor nível de ruído...
Credulos
DxOMark aquela autoridade em que para você ter teste do seu dispositivo lá você a fabricante paga por ele... De fato é bem confiável.
Don Ramón
Querem ver do que uma câmera de verdade com 100 megapixels é capaz de fazer?
Entrem no site DpReview e procurem pela revisão da câmera Fujifilm GFX-100.
Quanto aos celulares, fazia algum tempo que as fabricantes tinham parado de atulhar pixels em sensores minúsculos para contentar o marketing. Parece que a trégua acabou. Só gostaria mesmo é saber onde toda essa resolução será utilizada, porque nas redes sociais mais utilizadas é que não será, já que nenhuma delas aceita um arquivo tão grande com resolução tão alta. Aliás, não aceitam nem um vigésimo disso...
Don Ramón
Querem ver do que uma câmera de verdade com 100 megapixels é capaz de fazer? Entrem no site DpReview e procurem pela revisão da câmera Fujifilm GFX-100. Quanto aos celulares, fazia algum tempo que as fabricantes tinham parado de atulhar pixels em sensores minúsculos para contentar o marketing. Parece que a trégua acabou. Só gostaria mesmo é saber onde toda essa resolução será utilizada, porque nas redes sociais mais utilizadas é que não será, já que nenhuma delas aceita um arquivo tão grande com resolução tão alta. Aliás, não aceitam nem um vigésimo disso...
Vagner Da Silva
Gambiarra é a própria definição de fotografia computacional, que é fazer funções de lente e hardware por meio de software, como os modens discados de 56kbps do "começo" da internet, mas até os topo de linha fazem isso.
Louis
Tive um smartphone da Xiaomi e td dia o Nova Launcher recarregava e perdia configurações por esse motivo.A bateria dura mais, mas, o sistema é muito agressivo e não tem configuração que salve.Por essas e outras, passo longe da Xiaomi.
Rod
Em ambiente controlado né. Quero ver na prática.
Fabio Santos
Sempre li notícias reclamando de intermediários com processamento e pós processamento de imagem de uma foto, inclusive vemos isto no zenfone 5 e 5z será mesmo um snap 730g mesmo com boas câmeras aguentar e bater de frente com uma câmera e processamento do Note 10 por exemplo?
Julio S Rank
Esse entende de economia
zoiuduu .
eu fikei impresisonado uma vez quando eu vi que um cel ,,axo que da sony, tinha 48 mp na epoca que o normal era 12mp,,, agora me impressionei de novo pois passou dos 100mp
Cameron Poe
vai ser efeito mi 9t / note 8 pro, tava nuns precinhos bons em mercado cinza pós lançamento, chegou pros reviewers br nos youtube da vida e pronto, já disparou o preço dos smarts
Arley Martins
Eu conheço pouco de câmera mais vi os aparelhos que estão no topo da lista de imagem. Xiaomi toda semana lança um aparelho novo, mais parece que tu é o entendido, Vai na fé xaominion.
Antony
Comprei por ~$1350 aqui no Brasil há alguns dias, então não deve chegar nem perto desse valor que vc citou.
Antony
E aqui temos Arlei, arauto do conhecimento fotográfico, e referência quando o assunto são câmeras. Uma autoridade, maior que o DxOMark, pode confiar.
José Vieira
Gambiarra? rs... rs...
Maicon Bruisma
Esperando a versão Mi Note 10 Pro com snapdragon 855. O 730 é excelente, mas há gambiarra para ele suportar todas essas câmeras, e com 2 anos terá um delay absurdo por conta disso.De resto tá lindo, essa bateria tá absurda, essas câmeras estão insanas, e macro é inútil.
Maicon Bruisma
E ainda sim superou pixel 4. Não significa que será absolutamente melhor, mas que é bom e não cobra 800 dólares por 64 gb, isso é inegável.
Arley Martins
Quem entende e quer celular com câmera top pra tirar fotos e tem $$$$, vai pegar Pixel 4 ou Iphone 11 Pro, não vai pega isso pq tem 5 câmeras. É so pra enganar grande maioria achando que vai tirar a melhor foto do mundo. Xiaomi e suas geringonças.
Guilherme Silva
Mudando um pouco de assunto... Cadê a tela de 90Hz? De todo modo, eu não achei espetacular essas fotos aí, não. Espero que seja porque o site faz downsize nas imagens. Espero que seja isso. De qualquer jeito, irei esperar para ver se sai mesmo o Mi Note 10 Pro e o Mi 10 para decidir qual comprar.
Felipe Xavier
Beleza, realmente isso daí é função nativa da MIUI. De todas, pra mim só o modo noturno realmente faz falta. O resto, realmente nunca nem precisei, então nem sei como estão as alternativas da loja.
meziah.adama
Seria, mas no mundo real o resultado seria pior para o consumidor, pois você nunca teria um software 100% otimizado para o hardware. Veja como exemplo os Macbook, a integração entre o hardware e o software superam qualquer notebook Windows. Não existe nenhum notebook com windows em que o trackpad funcione tão bem quanto o trackpad da apple, por exemplo, porque o software é feito especificamente e somente para aquele hardware.
Guilherme Silva
Sim. Mas como eu disse, seria o ideal, olhando do ponto de vista do consumidor.Mas sei dessas limitações dos drivers. Além da propriedade privada. Mas sempre quis um smartphone que fosse mais parecido com os PCs. Tipo, fácil de abrir, e de trocar componentes, como memória, processador, tela, bom, do mesmo jeito que é no PC. E depois era só baixar a rom que quisesse e instalar, depois baixava os drivers lá no site da fabricante. Esse sempre foi meu sonho. E de mais ou menos 10 anos atrás. Se é viável ou não, é outra questão.
meziah.adama
Falou bem! Essa sugestão é totalmente inviável no mundo dos celulares, aonde são necessárias várias otimizações de software. É só pegar como exemplo a câmera de um celular, em nenhum aplicativo ela funciona tão bem como no aplicativo da fabricante.
Eu sei mas os apps do google nem considero bloat. Desativar los ja é bem legal. Ruim é ter um celular cheio de bloatware de apps de terceiro que nao da pra tirar. Ai sim é pessimo.
Guilherme Silva
Quase na mesma não é a mesma coisa. E se assim for, então dá para desativar em qualquer rom também. Então a questão dos bloatware não cola, se for olhar por esse ângulo. Mas lógico, prefiro algo que dê para desinstalar de verdade o app. Seria o ideal.
Guilherme Silva
Antes de mais nada, não me venha com a conversa de que: ah! Mas na loja tem. A maioria dos apps da loja são bugadas e vira e mexe não funcionam direito. Então vamos lá... Gravação de chamada, senha para qualquer aplicativo, aplicativo duplo para qualquer aplicativo, senha para privacidade e modo noturno para todo o sistema. E tem mais. Mas os principais são esses daí. Se o Android puro tivesse só essas quatros funções aí, e não desse bugs, eu apoiaria, com certeza, o Android puro. Mas não tem. E a Google não está nem aí para colocar isso. Depois de mais de cinco anos é que ela vai colocar o modo noturno agora. E o resto, certeza de que nunca terá. E os apps da loja sempre dão algum tipo de bug. Então prefiro os celulares chineses que a maioria tem essas funções que eu falei. Prefiro os chineses não só pelo preço, mas por causa dessas funções que eu falei. Pra mim, são muito importes.
Felipe Xavier
Muito antes de ser problema de propriedade do software, é mesmo a questão de drivers para todos os componentes funcionarem corretamente. O celular não é um sistema que funciona com um driver simples enquanto você não baixa o correto. E é por esse motivo (compilar o sistema com os drivers corretos) que ao lançar a MIUI 11, por exemplo, não chega pra todos aparelhos de uma vez.E se pensar em multiplataforma, como você sugere, fica pior ainda, pois a base do Android não é a mesma do iOS e nem do finado Windows. Isso seria a maior bagunça e possivelmente insustentável.
Guilherme Silva
Na verdade, é uma reclamação minha de anos atrás, pelo menos uns 7 anos atrás... Eles deveriam, e digo isso para todos eles, inclusive a Apple, coloca o software que vem de fábrica, mas ter uma opção de vc ir no site da fabricante e escolher trocar o software pelo o que vc quisesse, tipo, iOS, Windows Phone, Android, E assim por diante, como é no PC, mais ou menos. Isso era a minha reclamação de antes, de anos antes. Claro que sei das limitações e da propriedade privada de alguns S.O. Mas eu falo apenas como consumidor e que deveria ser assim. O cliente colocaria o S.O que quisesse e pronto. Já que não dá para colocar o iOS e o Windows (que já morreu) por motivos de propriedade, então deveria ao menos deixar que o cliente escolhesse entre MIUI e o Android Puro. Mas é a pessoa que escolheria, não a empresa.
Da pra desativar. Da quase na mesma.
Rod
Se não fosse pelo notch, eu até teria.
Poe logo 10 câmeras atras. Ja ta feio anyway.
Felipe Xavier
Não quero alimentar treta, mas cite pelo menos 3 funções dessa "porrada" que faltam. É mais pra saber mesmo, porque eu tive um Redmi Note 3 por quase 2 anos, quando migrei pro A1 não senti falta de nada. Talvez somente o indicador de velocidade de internet no topo, mas isso não é função, é apenas uma perfumaria.
Guilherme Silva
Acho que fui infeliz na minha colocação, não quis dizer exatamente que não presta, apenas que não é bom o suficiente. E sim, o que tem de bugs, não tá no gibi, como diz o dicionário. E falta uma porrada de funções, além de drenar a bateria demais. Eu não volto para o Android One nunca mais no meu Mi A2.
Felipe Xavier
Por isso que eu disse, não supre a sua necessidade. Não sinto falta de nenhum blotware que a Xiaomi coloca na MIUI.E pra mim, até prefiro ter uma duração de bateria um pouco menor, do que toda hora os apps em segundo plano serem fechados, ignorando o "cadeado".Enfim, não existe melhor, ela só poderia ouvir a comunidade e lançar flagships com o One. Cada um compra o sabor que for melhor pra si.
Guilherme Silva
Pra mim o play vídeo e o play música são bem inúteis e não dá para desinstalar.
Guilherme Silva
Tenho um Mi A2, infelizmente, e não era bom. Faltava muita coisa para ser bom. Felizmente tomei coragem e converti para a MIUI. Muito mais rápido, a bateria dura bem mais e tenho gravação de chamada e senha para qualquer aplicativo e aplicativo duplo para qualquer apps. E tudo funciona de boa, não é como aqueles apps que vc baixa da loja e vira e mexe dá pau, não funciona direito. E sim, tinha muitos bugs no Android One.
José Vieira
Agora eu troco o "Moto Z cansado de guerra" e talvez, apenas talvez, nem espere ele chegar em R$ 1500,00 rs... ...
Felipe Xavier
Usando aqui no Mi A1, e há 7 meses com o A2, zero problemas. Se não supre a sua necessidade, não quer dizer que não presta.
Rodrigo
Com certeza é o preço sugerido deles... deve chegar na faixa dos 2k~2.3k
Guilherme Silva
Verdade. O Mi A2 que era vendido por volta de 800,00 reais na China, aqui estava por R$2.000,00 reais. Se continuar assim, vai sair logo daqui, de novo.
Guilherme Silva
Isso lá na China, meu amigo. Porque, se vier para a terra das bananas (Brasil) isso se converterá entre 2.500,00 e 3.000,000 reais, se não for mais. Eu li que a Xiaomi quer trazer o Redmi Note Pro por um preço bem próximo de 3 mil reais com MediaTek. Imagina esse aí.
Rodrigo
Prefiro puro, não vem com app inútil que fica drenando bateria a toa... alguns nem tem como remover..
Guilherme Silva
Verdade. O Android puro só presta nos aparelhos da própria Google, ou seja, nos Pixels. Fora deles, não presta.
Felipe Xavier
Podiam muito lançar uma variante com Android One.Se eles ouvissem a comunidade, há tempos nos fórums da MIUI o One sempre ganha como preferencia.
Buldego
E eu digo que ainda bem que não é a porcaria do Android puro.
Vegeta humilde
Com os preços oficiais q estão praticando, melhor nem investir mais
Rod
Pena que precisa aturar a MIUI
Rodrigo
Se a China continuar crescer, logo a moeda dela substitui o dólar como parâmetro mundial isso se já não vem ocorrendo aos poucos... A bolha do dólar uma hora vai estourar EUA imprime muito e logo não terá mais o que dar como garantia..rs
Emmanuel Carvalho
Tanto faz, as duas formas estão corretas, porém, não são o nome da moeda. A moeda se chama Renminb. Yuan é a unidade de conta.
Rodrigo
Com esse precinho de 1600,00 vai derrubar muita marca famosa que cobram preços exorbitantes em celular intermediário com qualidade de entrada e material plástico.
Seraph
6 + 128 GB: 2.799 iuanes (cerca de R$ 1.600)é Yuan não? Ou é outro nome pra mesma moeda?De qualquer forma, olha esse preço lindo. Xiaomi precisa crescer mais aqui no Brasil logo....