Início » Internet » Google Chrome pode começar a sinalizar sites que carregam devagar

Google Chrome pode começar a sinalizar sites que carregam devagar

Google está testando recurso que faz Chrome identificar sites lentos

Emerson Alecrim Por

O Google Chrome alerta há algum tempo quando uma página é considerada "não segura" (não tem SSL) e, em breve, poderá avisar também quando um site carrega devagar: esse recurso já vem sendo testado pelos desenvolvedores do navegador.

A ideia não surgiu por acaso. Um dos assuntos discutidos na Chrome Dev Summit 2019, evento realizado nesta semana, é justamente a velocidade da web. De modo geral, o plano é fazer os desenvolvedores de sites tratarem o aspecto do carregamento das páginas como prioridade.

Na verdade, essa é uma preocupação antiga e persistente do Google. Não é de hoje que a companhia considera a velocidade de carregamento das páginas como um dos seus vários critérios de classificação em seu serviço de busca — sites rápidos têm mais chances de aparecer nos primeiros resultados das pesquisas.

O alerta sobre lentidão no Chrome viria como mais uma forma de reforçar a importância de páginas web seguirem implementações que facilitem o seu carregamento, especialmente em dispositivos móveis.

Chrome - carregamento páginas

Na Chrome Dev Summit, o Google mostrou páginas que carregam rapidamente sendo identificadas com uma linha verde progressiva logo abaixo da barra de endereços do navegador, enquanto sites lentos foram apontados com uma linha azul.

Todo site pode passar por problemas técnicos que o deixam lento ocasionalmente, por isso, a classificação de velocidade levará em conta o histórico da taxa de carregamento da página. Nesse sentido, o Chrome também poderá exibir uma mensagem informando que aquela página costuma demorar para carregar.

Por ora, tudo não passa de uma ideia. Apesar de o recurso já estar em teste, o Google não confirmou quando o alerta será implementado ou se pretende levar a proposta adiante.

Certeza mesmo é a de que, mesmo com as conexões à internet ficando cada vez mais rápidas, a velocidade de carregamento das páginas ainda tem um peso enorme para o Google. Isso não deverá mudar tão cedo.

Com informações: Engadget.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago Celestino
Mas tem programadores que ñ se preocupa com performance e fazem coisas bem piores.A questão é que novamente a Google quer impor um padrão que para eles é mais rentável, simples assim. Pra mim, o que mais incomoda é ter algo invasivo e afetando a experiência de um negócio.
Tiago Celestino
Pensei a mesma coisa quando li o post no Google Developers.Até concordo da informação, mas essa de colocar uma tela por cima, afetando a experiência do usuário, isso é outra coisa. Imagina, eu sigo a estratégia de colocar uma pagina de info de carregamento para o usuário, o Google vai sobrepor esse comportamento. É muito invasivo
Felipe Xavier
Sim, concordo que o código é "sujo", mas não sei até que ponto realmente é necessário tanto purismo. Ou melhor, se apenas o purismo é o válido. Óbvio que quanto menos código, mais facilmente será renderizado e, claro, pra grandes sites isso é necessário pois é menos banda de servidor (ou CDN) consumida.Não estou querendo passar pano pra ninguém, mas pelo menos o Elementor (só posso falar do que eu uso) fez avanços na área de carregar o que precisa e diminuir o código de recursos extras.Honestamente, pra mim se usar os construtores de página sabendo o que está fazendo, encontra-se um meio termo entre ter a última gota em purismo e usabilidade. Gosto sempre de fazer um teste com uma conexão de 1Mb e ver como as páginas se comportam. Se até 10 segundos a página estiver legível (restando apenas os recursos de suporte como barra lateral, rodapé) está ótimo e eu tenho conseguido tempos entre 4 e 7 segundos em páginas criadas com o Elementor, então não acredito que esteja tão ruim assim não.Mas venho da época das primeiras versões do WP Bakery Page Builder e era medonho.
Gertrudes, a Lhama
Sim, minha descrença se dá ao fato de que o buscador hoje já discrimina sites que não possuem AMP nas buscas, mesmo que eles sejam até mais rápidos do que os com AMP. Além disso o símbolo de "AMP" parece até um selo de verificado, sabe-se lá se intencionalmente ou não, o que obviamente atrai mais cliques.Eu tinha um blog com AMP que rankeava bem alto no Google. Agora, o refiz do zero, e ele carrega quase que instantaneamente, mas não tem AMP. Nunca vai rankear tão alto.Empresa nenhuma deveria ter tanto controle (mesmo que informalmente) da internet quanto a Google e o Facebook têm.
Jonas S. Marques
Bom, Elementor e quaisquer outros plugins são mais ou menos o que era o DreamWeaver a uns 7 ou 8 anos. É muito código pra pouca funcionalidade. Não existe opção para importar CSS in Line, nada de defering pra Javascript ou CSS, importamm Google Fonts inúteis e as carregam no preloading. Honestamente, entendo quemm usa pela praticidade, mas, é uma torca que se faz. Abre-se mão de velocidade e código limpo em troca de convencionalidade. Não acho que valha, mas sei que tem gente que acha. A questão é que com uma mudança dessas o Google praticamente mmata esses sites ou, pelo menos os obriga a reformularem o Layout como umm todo.
Felipe Xavier
Não vejo nada de errado ao utilizar os construtores de página. O problema é qualquer um achar que sabe o que está fazendo e caso seja um "profissional" (entre muitas aspas) vender esse serviço. Utilizo diariamente o Elementor e sempre o maior gargalo fica nos plugins do Facebook (de página e messenger), se não fosse eles, praticamente qualquer página tem no máximo 1Mb de tamanho total.
Jonas S. Marques
Ou a galera de Elementor e WP Bakery Page Builder morre agora ou é bom todo mundo desistir de um dia ter uma página que não carregue 900 KB de CSS pra exibir 3 scrolls.
Jonas S. Marques
Pelo contrário. É perfeitamente possível e viável criar páginas dinâmicas, com bastante Javascript e que pontuem bem nos medidores do próprio Google como o Page Speed, por exemplo. A questão é tratar o pessoal que baixa um Wordpress da vida, instala um Visual builder como Elementor ou WP Bakery Page Builder e sai tacando CSS desnecessário na página.A facilidade de se criar um site usando esses plugins fez muita gente que nem entende de desenvolvimento web se julgar programador, e assim surgiram esses sites que são esteticamente confusos e cheio de CSS e JS inútil.
Gertrudes, a Lhama
Eu interpreto isso como "se não tiver AMP, vou mostrar isso pra seu site perder visitas. Adote os nossos padrões ou morra no esquecimento!". Não há como ser otimista com decisões da Google considerando o histórico recente, principalmente no que diz respeito ao Chrome.