Início » Aplicativos e Software » Facebook Pay é carteira digital para pagamentos no WhatsApp e Instagram

Facebook Pay é carteira digital para pagamentos no WhatsApp e Instagram

Facebook Pay guarda número do cartão de crédito, débito ou conta do PayPal para pagamentos na rede social e no Messenger

Felipe Ventura Por
12/11/2019 às 15h38

O Facebook anunciou oficialmente nesta terça-feira (12) o Facebook Pay: usuários nos EUA podem cadastrar um cartão de crédito, débito ou conta do PayPal para realizar pagamentos dentro da rede social e do Messenger. No futuro, o serviço será expandido para mais países e aplicativos, como WhatsApp e o Instagram. Trata-se de uma iniciativa separada da criptomoeda Libra, que ficará na carteira Calibra.

Facebook Pay

Basicamente, o Facebook Pay guarda seus dados de cartão para que você não precise inseri-los toda vez que fizer um pagamento através da rede social. Se o usuário preferir, pode apenas conectar a conta do PayPal, que ficará responsável pela transação.

Será possível ver o histórico de transações, gerenciar métodos de pagamento e atualizar as configurações. Se o usuário tiver algum problema, poderá contar com suporte através de bate-papo.

De início, o Facebook Pay estará disponível apenas nos EUA, dentro do Facebook e do Messenger. Será possível enviar dinheiro para contatos, fazer doações, comprar ingressos para eventos, realizar transações dentro de jogos, e adquirir produtos de empresas selecionadas no Marketplace.

No futuro, a carteira digital será expandida para mais aplicativos. Vimos que uma versão beta do WhatsApp já traz referências ao Facebook Pay. Quando isso estiver disponível no WhatsApp e no Instagram, será possível configurá-lo diretamente em cada aplicativo — e não será necessário ter uma conta do Facebook.

Facebook Pay

Facebook usará dados para personalizar anúncios

O Facebook Pay armazena os números de seu cartão e conta bancária de forma criptografada. É possível adicionar outra camada de proteção configurando um PIN ou usando biometria (digital ou reconhecimento facial). A empresa faz monitoramento antifraude para detectar atividades suspeitas.

De acordo com o Facebook, apenas o próprio usuário poderá ver as transações feitas através do Facebook Pay; seus pagamentos e compras não serão compartilhados com amigos nem aparecerão no feed de notícias.

Mas pode apostar que suas transações financeiras serão usadas para personalizar anúncios. "As ações que você executa com o Facebook Pay podem ser usadas para fins como fornecer conteúdo e anúncios mais relevantes... por exemplo, se você comprar uma luva de beisebol no Facebook Marketplace, poderá ver um anúncio para um taco de beisebol", explica a empresa.

O Facebook deixa claro que o Facebook Pay não tem nada a ver com a criptomoeda Libra: ele "utiliza uma infraestrutura financeira e parcerias já existentes, e é separado da carteira Calibra".

Cada vez mais empresas estão recorrendo a serviços financeiros para diversificarem seus negócios: por exemplo, temos a recém-anunciada Uber Wallet, carteira digital que poderá ser usada junto a um cartão de débito com cashback. Há também o Uber Pay, uma API para que terceiros integrem seus meios de pagamento ao app da Uber.

Com informações: Facebook.