Início » Jogos » Google demonstra interface do Stadia e cita futuros recursos

Google demonstra interface do Stadia e cita futuros recursos

O serviço de jogos do Google será liberado com na próxima terça-feira (19)

Victor Hugo Silva Por

O Google revelou mais detalhes a respeito do Stadia, seu serviço de jogos que será liberado na terça-feira (19). A empresa demonstrou como será a interface da plataforma e indicou que alguns de seus recursos não estarão disponíveis no lançamento.

As imagens indicam que boa parte das ações no Stadia será feita por meio de um aplicativo para Android e iOS. Apesar da versão para iPhone, o Stadia não rodará jogos em todos os celulares. Por enquanto, isso só estará disponível para Pixel 2, Pixel 3, Pixel 3a e Pixel 4.

A ideia do app é permitir que os usuários comprem jogos, adicionem amigos e transmitam a reprodução para o Chromecast Ultra ou o Google Chrome no computador. Ele também permite definir a qualidade de reprodução dos jogos.

É possível exibir imagens em 4K, com consumo de até 20 GB por hora da franquia, ou em 720p, de até 4,5 GB por hora. Há, ainda, uma saída mais equilibrada, em que a própria plataforma define a melhor qualidade de acordo com a conexão.

Em celulares, computadores e TVs, a tela inicial do serviço destaca o último jogo acessado e um carrossel com os jogos salvos na sua conta. A seção também oferece quatro opções de status: online, livre, ocupado e offline.

De acordo com o Google, os usuários que jogarem pelo Pixel terão a opção de comprar o Claw, acessório para conectar o celular ao controle. Ele será fabricado pela PowerSupport, parceira da companhia, mas ainda não teve seu preço divulgado.

Google Stadia Claw

Claw, acessório para o controle do Google Stadia

Google Stadia adiará alguns recursos

As imagens foram compartilhadas no Reddit pelo diretor de produto do Stadia, Andrey Doronichev. Em comentários, o executivo também informou que alguns dos recursos previstos para a plataforma só serão liberados no futuro.

O Google Assistente para o controle, por exemplo, estará disponível uma semana após o lançamento do Stadia. De início, ele só permitirá iniciar os jogos, mas, em breve, os comandos de voz deverão suportar mais funcionalidades.

Além disso, apenas as unidades do Chromecast Ultra que forem entregues com o Stadia suportarão o serviço. Elas contarão com um firmware exigido para rodar os jogos, que, segundo Doronichev, será liberado "logo após o lançamento" aos Chromecast Ultra existentes.

Os computadores, por sua vez, levarão algum tempo para rodar jogos com resolução 4K, som surround 5.1 e HDR. Segundo o Google, isso deve acontecer apenas em 2020. Os mesmo vale para o plano família, que permitirá compartilhar jogos com parentes e só deve ser liberado no ano que vem.

Os usuários que optaram por adquirir o Stadia Founder's Edition têm direito de oferecer um período de três meses grátis para um amigo. O benefício, no entanto, será oferecido somente duas semanas após o lançamento da plataforma.

Segundo o Google, a ideia é fazer um lançamento gradual do serviço. "Sempre começamos a completar a jornada principal do usuário e depois lançamos recursos extras. O YouTube começou com 'assista ao vídeo'. Para o Stadia, é 'jogue o jogo em sua maior tela'", disse Doronichev.

Ainda não há previsão de quando a plataforma será lançada no Brasil.

Com informações: Engadget, XDA Developers.

Mais sobre: , ,