Início » Negócios » Netflix nega usar TV Cultura para produções brasileiras “neste momento”

Netflix nega usar TV Cultura para produções brasileiras “neste momento”

Governo de São Paulo ofereceu estúdios da TV Cultura para produção de até 30 séries e filmes da Netflix no Brasil em 2020

Felipe Ventura Por

A Netflix negou ter planos “neste momento” de usar estúdios da TV Cultura em São Paulo, que ajudariam na produção de 30 séries e filmes com conteúdo brasileiro em 2020. O governador João Doria (PSDB) ofereceu a estrutura da emissora estatal quando se encontrou com Ted Sarandos, vice-presidente de conteúdo, na última quarta-feira (20).

Netflix

Inicialmente, o governo de São Paulo anunciou que estava negociando uma parceria entre a TV Cultura e a Netflix para fornecer estúdios, técnicos e infraestrutura. A empresa planeja investir R$ 350 milhões em filmes e sérias nacionais ao longo de 2020, mas descobriu um limite no número de produções que pequenos estúdios no Brasil podem realizar.

Segundo Doria, a Netflix cogita abrir estúdios próximos à filial em Alphaville, Grande São Paulo. E Sérgio Sá Leitão, secretário de Cultura de SP, diz que a TV Cultura pretende fechar acordos semelhantes com outras plataformas de streaming.

Então, a Netflix liberou comunicado dizendo: “recebemos a proposta de parceria com a TV Cultura feita pelo governador, mas não temos plano de trabalhar com eles neste momento”. Segundo a Folha, uma versão inicial desse comunicado iria negar até a conversa com Doria, mas a empresa voltou atrás após pressão do governo.

Negociações com Netflix continuam, diz governo de SP

O governador logo deu nova entrevista dizendo que as negociações vão continuar, e que a Netflix só emitiu esse comunicado porque é listada na bolsa de valores e tem políticas de compliance — existem diversas regras para que empresas de capital aberto possam liberar informações ao público.

O secretário de Cultura, por sua vez, afirmou que a ideia da parceria “foi bem recebida”. Fontes dizem à Folha que a Netflix não negou interesse em usar os estúdios da TV Cultura, mas não firmou nenhum acordo formal.

“Em reunião com o governador de São Paulo João Doria em Los Angeles, nós reforçamos nosso compromisso de investir R$350 milhões em séries e filmes feitos no Brasil no próximo ano”, disse a Netflix no comunicado.

Com informações: Folha, Estadão.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Buldego

A maioria drama, mas tem terror, suspense e romance.
Mais informações, procure nos sites que te falei.

João

Já assistiu a irmandade? Série excelente, muito melhor que TWD

Luigi Lambri

E que generos são? conte-me mais sobre eles.

Buldego

Eu vi 18 filmes nacionais esse ano e daí uns 10 foram de bons a muito bons. Sabe como fiquei sabendo deles?
Google, AdoroCinema e sites afins, é bem fácil achar. Só ver do que gosta e baixar ou ir ao cinema.

leoleonardo85

Parabéns pra quem votou nesses caras porque "era bom pra economia"

Thiago Mocci

O Governo querendo mostrar serviço é patético. A empresa, educadamente só diz que não confirmou nada e ainda usam a carta "ah, eles não querem falar pois estão na bolsa de valores", ou seja, ainda que seja verdade eles expõem sem medo de criar problemas pra um parceiro. Não faz sentido.

Love

"E resumindo, o governo além de querer obrigar a Netflix a usar 10% do faturamento em produções nacionais, ele quer escolher onde vai usar?"

Eu disse escolher onde exatamente o dinheiro seria gasto, pois obrigar que será gasto em produções nacionais, eles já estão tentando.

Sinceramente, não consigo dizer isso de uma forma mais simples, e deduzindo que vc já sabe o contexto com o link que mandei no outro comentário.

Status Zero

Colega, te recomendo ler de novo também. Onde está escrito que o governo quer obrigar a usar as instalações de TV pública?

Love

Tenta ler e interpretar novamente...

E se não tiver informado sobre essa taxa sobre os lucros da Netflix, veja essa matéria que saiu um pouco antes dessa:

https://tecnoblog.net/31561...

"A proposta defende que serviços de streaming sejam obrigados a investir ao menos 10% do faturamento em produções brasileiras"
Atenção no "Obrigados".

Luigi Lambri

Igual futebol feminino, mulheres reclamando que não tem patrocionio, mas ninguem para pra ir no estadio.

Status Zero

Só uma correção: ele não quis obrigar, ele ofereceu. Ela recusou. Vida que segue.

Luigi Lambri

Voce quis dizer: Cinema americano depende fortemente de incentivos fiscais, ou seja depende fortemente que o Estado não atrapalhe roubando os produtores via imposto.

Fábio

Bom, não vou discutir gosto, pois é algo subjetivo, mas a qualidade da produção supera em anos luz qualquer coisa já produzida no BR.

Luigi Lambri

Esquerdista só reclama do poder do presidente quando não é um de esquerda no poder.

Love

E o pior, que eles não estão vendo que o Bolsonaro hoje tem o mesmo poder nas mãos, e hoje em dia estou torcendo para ele rechear de conteúdos evangélicos essas produções brasileiras, talvez assim esses que são a favor hoje em dia, abra os olhos e veja o quão ruim é financiar algo que vc não goste.

Exibir mais comentários