Início » Brasil » Governo lança ID Estudantil, app da carteira digital de estudante

Governo lança ID Estudantil, app da carteira digital de estudante

A carteira digital de estudante é uma alternativa gratuita aos documentos emitidos por UNE e Ubes

Victor Hugo Silva Por

O Ministério da Educação lançou nesta segunda-feira (25) o aplicativo da carteira digital de estudante. O ID Estudantil, como foi chamado, permitirá que os alunos emitam o documento de forma gratuita para garantir meia-entrada em eventos como cinema, shows e teatro.

Abraham Weintraub (centro), ministro da educação, no lançamento do aplicativo ID Estudantil (Foto: Luis Fortes/MEC - 25/11/2019)

Abraham Weintraub (centro), ministro da educação, no lançamento do aplicativo ID Estudantil

O ID Estudantil tem versões para Android e iOS (a App Store ainda não liberou o aplicativo) e contará com um QR Code abaixo da foto dos estudantes. O código será analisado em estabelecimentos pelo ID Estudantil Validador, app também desenvolvido para Android e iOS.

Além da versão para smartphones, o documento terá uma versão física para atender estudantes que não têm acesso à internet. Ela poderá ser criada em qualquer agência da Caixa Econômica Federal e também será gratuita.

A carteira digital de estudante será uma alternativa à carteira de associações como UNE (União Nacional dos Estudantes) e Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), que cobram pelo documento e ainda poderão realizar esse serviço.

Para os estudantes criarem a carteira digital, as instituições de ensino deverão enviar seus dados para o recém-criado Sistema Educacional Brasileiro (SEB). Se isso tiver sido feito, o ID Estudantil exigirá um login no sistema do governo federal.

Em seguida, é preciso tirar uma selfie e enviar uma foto do RG ou da CNH. O app fará uma comparação entre as duas imagens e, se não encontrar nenhum problema, permitirá a criação do documento no mesmo instante.

ID Estudantil custará R$ 10,5 milhões por ano

Ainda que não tenham custos para os estudantes, o ID Estudantil e o SEB trarão novas despesas para o governo federal. Segundo documentos obtidos por O Globo por meio da Lei de Acesso à Informação, o serviço custará R$ 5 milhões apenas em 2019.

O valor será destinado à criação do SEB, que reunirá dados de estudantes. O lançamento do aplicativo, que usa uma ferramenta para validar informações biométricas e cadastrais, também criará custos para os cofres públicos.

Os documentos indicam que a manutenção do sistema e do aplicativo custarão R$ 10,5 milhões por ano a partir de 2020. O governo espera emitir 58 milhões de carteiras digitais. Se isso acontecer, o custo médio para a emissão de cada documento cairá para R$ 0,17.

Exemplo da ID Estudantil

Carteira digital permitirá coleta de dados

Criada por meio da Medida Provisória 895/2019, a carteira digital de estudante é o meio encontrado pelo governo federal para coletar dados pessoais de alunos e professores de instituições ligadas ao Ministério da Educação.

As instituições também enviarão dados como CPF, data de nascimento, curso e semestre de ingresso dos estudantes. As informações formarão o Sistema Educacional Brasileiro, que também contará com dados sobre matrícula, frequência e histórico escolar de estudantes.

Inicialmente, o governo pretendia usar informações de censos escolares para identificar estudantes. A proposta foi reprovada em parecer do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O órgão entendeu que os dados não poderiam ser usados para outras finalidades.

O governo definiu na MP que, ao solicitar o documento, o estudante dará seu consentimento para o compartilhamento de dados com o Ministério da Educação. Eles serão usados para a manutenção do SEB e a criação de políticas públicas.

A Medida Provisória será analisada por uma comissão mista no Congresso e já tem 162 emendas que propõem mudanças em seu texto. Para a carteira digital estudantil continuar valendo, o texto deverá ser aprovado pelos parlamentares até fevereiro.

Com informações: Ministério da Educação, Nexo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Mario Bros

Muito mais justo. É assim que tem que ser.

Luigi Lambri

Como uma democracia deveria funcionar?

Luigi Lambri

democracia dele é não ser democratico, vc tem que defender monopolios em nome de um bem maior, no qual vc é incapaz de decedir as coisas.

Marmota Marota

Se uma "esquerda" estivesse no governo e uma "direita" estivesse na direção da Une, ia acontecer a mesma coisa.

A diferença seria meramente qual militante raso estaria falando que o outro lado é o autoritário.

No mais, a medida é boa por si só.

aa aa

Que ótimo, pelo menos você pode se recusar, diferente das pessoas que pagaram ingresso mais caro pra sustentar seu desconto de 50% por vários anos.

Boleto

Tem outra vantagem que é a de comer o cu de quem tá lendo

Boleto

Eu agradeço mas não faço caridade. Não pode dar o peixe, apedeuta. Tem que ensinar a pescar. Um forte abraço

aa aa

Que outra utilidade ou vantagem tem carteira estudantil além de ter 50% de desconto as custas dos outros?

aa aa

Em retribuição você podia pagar metade dos meus boletos, também quero sentir esse gostinho de ter 50% de desconto as custas dos outros.

Boleto

Exatamente imbecil, vc pagou pela minha meia entrada. Meu muito obrigado, asno.

aa aa

Que comentário engraçado, diz que não existe almoço grátis mas ficou anos tendo desconto de 50% as custas dos outros por causa de uma lei idiota criada pelo governo. Irei até printar e emoldurar.kkkkkkk

Jailson

Se for verdade, foi excelente. Menos dinheiro no bolso desses vadios.

aa aa

Falando pelos cotovelos, o governo não proibiu a a une de emitir carteira estudantil, sempre suspeitei que quem fica falando de democracia ao vazio é meio debilóide, no outro comentário diz que democracias não deveriam funcionar assim e tal, já dá pra perceber qual tipo de democracia você quer que funcione.

aa aa

O sujeito tá falando de "democracia não deveria funcionar assim", deve o mesmo tipo de gente que diz que devemos respeitar "instituições democráticas" como STF e afins.kkkk

aa aa

Que peçam contribuição voluntária, se através disso não conseguirem se financiar significa que jamais deveria ter existido, pois ninguém através da sua amada democracia (a maioria dos estudantes) nunca quis fazer parte dessa pocilga e eram obrigado a financiar através do monopólio da emissão de carteira estudantil.

Exibir mais comentários