Início » Brasil » Black Friday: Reclame Aqui acumula 44% mais queixas que no ano passado

Black Friday: Reclame Aqui acumula 44% mais queixas que no ano passado

Reclame Aqui recebeu 4,8 mil queixas na Black Friday 2019 de propaganda enganosa (Black Fraude) e problemas em finalizar compra

Felipe Ventura Por

A Black Friday está em andamento no Brasil e em outros países: por aqui, é possível aproveitar diversas promoções, mas não sem algumas dores de cabeça. O Reclame Aqui já recebeu 4,8 mil queixas sobre lojas físicas e online, especialmente da Americanas.com, Kabum e Casas Bahia. As reclamações são, principalmente, por propaganda enganosa — a infame "Black Fraude" — e problemas na finalização da compra.

Compra online carteira shopping

O monitoramento do Reclame Aqui foi realizado entre as 11h de 27 de novembro até meio-dia desta sexta-feira (29). Foram 3.538 reclamações sobre a Black Friday, aumento de 44% em relação ao mesmo período de 2018 (3.332 queixas).

Até o momento, estas são as 10 empresas que mais receberam queixas:

  • Americanas.com (online): 148 reclamações
  • Kabum: 148 reclamações
  • Casas Bahia (online): 117 reclamações
  • Magazine Luiza (online): 115 reclamações
  • Méliuz: 109 reclamações
  • Saraiva (física e online): 109 reclamações
  • Carrefour (online): 94 reclamações
  • Adidas: 94 reclamações
  • Netshoes: 90 reclamações
  • Zee Dog: 86 reclamações

"Black Fraude" é principal queixa no Reclame Aqui

O principal motivo das reclamações é propaganda enganosa, correspondendo a 28,69% do total. É o clássico "tudo pela metade do dobro", em que o preço não recebe um desconto de verdade — trata-se apenas de uma maquiagem para a época da Black Friday.

Logo depois, vêm os problemas na finalização da compra (11,23%): o site não aguenta a demanda e deixa de processar alguns pedidos. Clientes também reclamam de divergência de valores entre o anúncio e a loja (9,44%); e até sobre atraso na entrega (7,83%) — diversas lojas fizeram promoções pré-Black Friday e prometeram envio rápido, mas o produto ainda não chegou.

Os produtos que mais geraram reclamações são: celulares (10,2%); tênis (6,67%); componentes, peças e acessórios (4,32%); TVs (3,7%); e cartões de crédito (3,64%).

A Fundação Procon-SP está fazendo plantão durante a Black Friday: o órgão atendeu consumidores na madrugada desta sexta-feira e mantém expediente das 7h às 20h. Como sempre, as empresas terão até dez dias para responder às reclamações.

Você teve algum problema ao comprar durante a Black Friday?

Atualizado às 13h15

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Baio-kun
Única oferta top que vi esse ano foi o XOneX por 1400, tirando isso tudo mesmo preço de sempre.
ばか
BF com tudo no preço de sempre, e picaretagens como exigência de cartão da loja para conseguir preços menores. O histórico de preços do zoom me fez não comprar nada nesta BF, lamentável.
Weslley Alberto
Primeira vez que compro na Kabum. Encontrei o produto que tanto queria, pelo preço aceitável. Contudo, mesmo pagando através do Cartão de Crédito(Já aprovado, por sinal), eles demoram alguns dias para aprovar o pagamento. Lamentável! De acordo com a loja, é uma análise. ??? Primeira e ultima e ultima vez que compro nessa loja.(e comprei uns dias antes da BlackFriday.)
Jefferson Rodrigues
Essa Black Friday não prestou. Poucas promoções legais. Até as promoções de planos de telefonia móvel não prestaram.
Credulos
De fato esse ano as lojas estão se superando nas picaretagens, não que todo ano não tenha né.... Mas para achar uma promoção real ta difícil, aplicativos como do Zoom tão comendo solto hoje.