Início » Brasil » Black Friday: Reclame Aqui acumula 44% mais queixas que no ano passado

Black Friday: Reclame Aqui acumula 44% mais queixas que no ano passado

Reclame Aqui recebeu 4,8 mil queixas na Black Friday 2019 de propaganda enganosa (Black Fraude) e problemas em finalizar compra

Felipe Ventura Por

A Black Friday está em andamento no Brasil e em outros países: por aqui, é possível aproveitar diversas promoções, mas não sem algumas dores de cabeça. O Reclame Aqui já recebeu 4,8 mil queixas sobre lojas físicas e online, especialmente da Americanas.com, Kabum e Casas Bahia. As reclamações são, principalmente, por propaganda enganosa — a infame "Black Fraude" — e problemas na finalização da compra.

Compra online carteira shopping

O monitoramento do Reclame Aqui foi realizado entre as 11h de 27 de novembro até meio-dia desta sexta-feira (29). Foram 3.538 reclamações sobre a Black Friday, aumento de 44% em relação ao mesmo período de 2018 (3.332 queixas).

Até o momento, estas são as 10 empresas que mais receberam queixas:

  • Americanas.com (online): 148 reclamações
  • Kabum: 148 reclamações
  • Casas Bahia (online): 117 reclamações
  • Magazine Luiza (online): 115 reclamações
  • Méliuz: 109 reclamações
  • Saraiva (física e online): 109 reclamações
  • Carrefour (online): 94 reclamações
  • Adidas: 94 reclamações
  • Netshoes: 90 reclamações
  • Zee Dog: 86 reclamações

"Black Fraude" é principal queixa no Reclame Aqui

O principal motivo das reclamações é propaganda enganosa, correspondendo a 28,69% do total. É o clássico "tudo pela metade do dobro", em que o preço não recebe um desconto de verdade — trata-se apenas de uma maquiagem para a época da Black Friday.

Logo depois, vêm os problemas na finalização da compra (11,23%): o site não aguenta a demanda e deixa de processar alguns pedidos. Clientes também reclamam de divergência de valores entre o anúncio e a loja (9,44%); e até sobre atraso na entrega (7,83%) — diversas lojas fizeram promoções pré-Black Friday e prometeram envio rápido, mas o produto ainda não chegou.

Os produtos que mais geraram reclamações são: celulares (10,2%); tênis (6,67%); componentes, peças e acessórios (4,32%); TVs (3,7%); e cartões de crédito (3,64%).

A Fundação Procon-SP está fazendo plantão durante a Black Friday: o órgão atendeu consumidores na madrugada desta sexta-feira e mantém expediente das 7h às 20h. Como sempre, as empresas terão até dez dias para responder às reclamações.

Você teve algum problema ao comprar durante a Black Friday?

Atualizado às 13h15

Mais sobre: ,