Início » Negócios » Instant Check confirma pagamento de boleto bancário em até 1 hora

Instant Check confirma pagamento de boleto bancário em até 1 hora

Instant Check, da HubChain, verifica pagamento de boleto bancário entre 10 minutos a 1 hora; sistema funciona em dias úteis

Felipe Ventura Por

O boleto bancário é um dos principais meios de pagamento no Brasil: foram emitidos 6,6 bilhões deles só este ano, estima a Febraban (Federação Brasileiras de Bancos). Esse documento passou por uma modernização graças à Nova Plataforma de Cobrança, mas mantém algo meio antiquado: o prazo de até três dias úteis para compensação. A HubChain Technologies promete agilizar esse processo: a verificação do pagamento pode ser feita entre 10 minutos a 1 hora através do Boleto Instant Check.

boleto bancário

O Tecnoblog conversou com Rodrigo Pimenta, CEO da HubChain, para entender melhor como isso funciona. Basicamente, o Instant Check envolve fazer consultas em uma base centralizada da CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos), onde todo boleto de pagamento precisa ser registrado desde 2018.

Suponha que um cliente fez uma compra online através de boleto. A loja que gera o boleto solicita ao banco A (instituição destinatária) que registre esse documento na base centralizada da CIP. Então, o cliente vai até o banco B (instituição recebedora) para fazer o pagamento, seja pessoalmente ou online.

O banco B faz uma consulta no sistema da CIP para conferir os dados do boleto; se estiver tudo certo, ele recebe o dinheiro e informa à CIP que o pagamento foi realizado. Depois disso, é feita a compensação: o banco B envia o valor ao banco A, que então o repassa para a loja.

Pagamento boleto CIP

Instant Check oferece API para consultar boletos

Os bancos podem demorar para compensar um boleto, porém são mais rápidos em avisar à CIP sobre o pagamento. Aí entra o Boleto Instant Check: ele consulta a base da CIP para verificar se o documento já foi quitado, se está em vencimento (ainda não pago) ou se já passou da data. Dessa forma, o sistema da HubChain consegue detectar se o cliente pagou determinado boleto, mesmo que o banco ainda não tenha feito a compensação (geralmente realizada na virada da noite).

A consulta do Boleto Instant Check é realizada através de uma API; a documentação pública está disponível neste link. Isso pode ser feito em janelas de 10 minutos (mais caro) a 1 hora (mais barato), dependendo do token de acesso.

As empresas pagam de R$ 1,50 a R$ 2,25 por boleto consultado; a verificação é feita com base no código de barras. Elas podem usar um plugin dedicado para o WooCommerce; a HubChain planeja se integrar com outros sistemas de e-commerce no futuro.

Rodrigo explica que essa verificação envolve um processo complexo que lida com todos os tipos de mensageria e códigos da CIP. Foi necessário criar algoritmos para fazer uma busca eficiente em seus vários bancos de dados — não se trata de algo "nativo" que a CIP oferece. Segundo o CEO, apenas a HubChain oferece a tecnologia de checagem rápida de boletos. Devido a contratos de confidencialidade, ele não pode revelar quais empresas já contrataram o serviço.

O pagamento por boleto pode ser útil para clientes sem cartão de crédito ou com limite baixo; de cada três brasileiros, um não possui conta bancária. No caso da loja, ela pode gastar menos: pagamentos por cartão têm taxa de 2% a 6,99% em cima do valor de transação, enquanto o boleto tem uma taxa fixa.

Rodrigo Pimenta, CEO da HubChain

Rodrigo Pimenta, CEO da HubChain

Boleto Instant Check funciona apenas em dias úteis

O Instant Check tem as mesmas limitações da CIP: ele só consegue verificar o status do boleto se ele não tiver passado da data de vencimento; caso contrário, a entidade retorna apenas o resultado "vencido". O sistema é pensado apenas para boletos de pagamento, não para boletos de concessionárias públicas como gás, luz ou TV a cabo.

Além disso, ele só funciona em dias úteis das 7h às 20h, nunca fora desses horários. Rodrigo acredita que essa não é um problema tão grande, já que diversas lojas não entregam aos sábados, domingos ou feriados; o pedido só seria encaminhado à transportadora no dia útil seguinte.

Será que isso poderia sobrecarregar os sistemas da CIP? Rodrigo diz que isso é muito improvável: a entidade não impõe nenhum limite no número de consultas e faz parte do SPB (Sistema Brasileiro de Pagamentos), um dos mais avançados do mundo. Ele é superdimensionado, ou seja, possui uma capacidade maior do que o necessário, para evitar qualquer tipo de lentidão ou travamento; o gargalo está nas "pontas", isto é, nos bancos (que às vezes ficam fora do ar).

O sistema da HubChain recebe apenas o código de barras do boleto — que inclui informações como o banco, valor e data de vencimento — sem dados de identificação do cliente, que ficam com a própria loja.

HubChain oferece produtos e serviços de blockchain

A HubChain oferece diversos produtos relacionados a blockchain, como um sistema para bancos digitais: isso inclui a emissão de cartão, integração bancária para saque e depósito, e emissão de boleto. Na verdade, empresas que adquiriam esse produto já podiam, desde 2015, verificar se um boleto foi pago antes mesmo da compensação.

Esse recurso em especial acabou tendo uma demanda muito grande; então, nos últimos dois meses, ele vem sendo oferecido separadamente com o nome de Instant Check. No entanto, a verificação de boletos não envolve blockchain.

O desenvolvimento de sistemas da HubChain é todo feito no Brasil, e ela tem escritórios para atender clientes em Orlando, Flórida (EUA), no Paraguai e na Suíça. Ela se tornou uma empresa independente em 2018, mas já existia antes disso dentro da Ypse IT Solutions.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação