Início » Negócios » Yellow e Grin lançam assinatura de R$ 15 mensais para bicicleta e patinete

Yellow e Grin lançam assinatura de R$ 15 mensais para bicicleta e patinete

Grin Prime tem 1º mês grátis em São Paulo; usuário não paga taxa de desbloqueio para patinetes da Grin e bicicletas da Yellow

Felipe Ventura Por

O Grin Prime foi lançado nesta quarta-feira (11) na cidade de São Paulo: trata-se de uma assinatura de R$ 15 mensais, com o primeiro mês grátis, que isenta o usuário de pagar a taxa de desbloqueio para patinetes da Grin e bicicletas da Yellow. A Grow, empresa que comanda as duas marcas, também promete "benefícios exclusivos" que serão anunciados em breve.

Patinete Grin

Em São Paulo, os patinetes da Grin custam R$ 3 pelo desbloqueio mais R$ 0,50 por minuto. As bicicletas da Yellow, por sua vez, cobram R$ 1 de desbloqueio e R$ 0,05 por minuto. (O preço varia dependendo da cidade.) Quem assina o Grin Prime não precisa pagar a taxa de desbloqueio, mas ainda terá que arcar com o custo por minuto.

É possível contratar o serviço através do app da Grin no iPhone e Android:

  • faça login e, na tela principal, toque no ícone de menu no canto inferior esquerdo;
  • selecione a opção Minha assinatura Prime;
  • toque em Inscreva-se agora.

Grin Prime não funciona para patinetes da Yellow

O Grin Prime é vantajoso para quem usa patinetes da Grin pelo menos cinco vezes ao mês. Vale notar que a assinatura não inclui os patinetes da Yellow: eles precisam ser alugados através do app da Rappi devido a um acordo de exclusividade temporária.

Sim, você pode até ver os patinetes da Yellow no mapa do app da Grin, mas ainda precisa usar o app da Rappi para desbloqueá-los. A Grow explica em comunicado ao Tecnoblog:

As patinetes da Yellow só podem ser usadas com o aplicativo da Rappi até o fim da parceria. Elas aparecem no Grin app para ajudar os usuários a encontrarem um equipamento disponível. Mas quando o usuário tenta desbloquear a patinete Yellow com o aplicativo da Grin, ele é informado de que deve usar o da Rappi.

No Brasil, o Grin Prime começa na capital paulista, mas ele já estava disponível em outros países: usuários na Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e Uruguai podem adquirir a assinatura somente para patinetes.

"Nosso modelo de assinatura é o primeiro de muitos passos que planejamos para tornar os nossos serviços uma alternativa acessível de deslocamento", diz Karim Hardane, diretor-geral da Grow no Brasil, em comunicado.

Grin Prime

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jorge Luis
O grande problema é ficar refém das estações. Já me atrasei muito por causa disso. Se pudesse deixar a bike bloqueada perto da estação seria perfeito.
BeanHaas
patitnepatitnepatitnepatitne
Gustavo Cardoso
Foda-se! ^^
BeanHaas
Parei no patitne
Gustavo Cardoso
Que confusão! Meu Deus! A Grow afirma que para usar a patinete da Yellow, você deve baixar o app da Grim, dar três pulinhos, uma rodadinha, baixar o app da Rappi, pedir 3 hambúrgueres, remover o app da Uber, escanear o QR code da patitne com o app da Grim, remover o app da Grim, instalar o app da Yellow, remover o app da Grow e, finalmente, desbloquear a patinete através do app da Rappi. (?)
Stevonnie
Na cidade de Santos tem um servilo parecido, mas é da prefeitura e assinatura anual sai a R$7 por mês, mas o que dificulta assim como as do Itaú é que vc fica "refém" das estações. Mas para quem mora/trabalha próximo as estações é uma boa.
Rafael Moreira
Depende da região, aqui em Vitória ES está lotado de bike. Em lugares como Curitiba e São Paulo deve faltar bike mesmo, já que a população é grande.
richardsonvix
Fizeram a gente remover o app Yellow dizendo que mesclaram os serviços com o Grin após tudo virar Grow, realmente aparece lá, mas aí vemos que não é bem assim.
raphaela1
Só que as bikes da Yellow é um lixo perto do Itaú, sem marcha e pesada demais
Danilo Cursino
Jaá estava animado, mas que plano bosta ahahahaha Tinha que ser plano pra usar o mes todo, nao de desbloqueio.
Dayman Novaes
Prefiro pagar um pouco mais pela Yellow e ter mais mobilidade para poder deixar as bicicletas onde eu quiser.
André G
Domingo eu ia pegar um Uber, sairia 10 reais, como era perto eu resolvi ir de patinete, acabou saindo 9 reais.Não vale a pena, é melhor ir de transporte público ou Uber.
André G
Tá cada dia mais difícil encontrar uma bike, não acho que está valendo a pena.
André G
É mais vantajoso fazer a assinatura das bikes do Itaú, vc pode assinar por 20 reais mesmo mesmo sem ter conta no Itaú. As bikes são bem melhores, tem até marcha e vc não paga por minuto, são apenas os 20 reais.
Lukasss
E eu, tão inocente, abri a matéria já pensando que seria 15 reais para um uso indiscriminado do serviço, mas é só para o desbloqueio. O que ao meu ver até vale a pena, vai pgar só pelo uso,Resta saber por quanto tempo isso vai durar
LekyChan
estou falando do desbloqueio, ele custa 1 real nas bikes de acordo com a materia, ou seja para quem usa todo dia, essa assinatura seria o equivalente a 1 semana de desbloqueio
Rafael Moreira
Um plano mensal que permitisse usar a bike umas 3h por dia cairia bem.
Eric Viana
É caos que chama. Penso o mesmo.
Doug
Esses serviços viraram uma verdadeira balburdia. Dois apps quando antes usava-se um (de acordo com o serviço preferido). Se é bike é um app. Se for patinete é outro. E ainda tem que baixar o bombardeio de notificações do Rappi. Passo.
Gabriel Ramos dos Santos
agora sim vai ser financeiramente viável utilizar esse serviço, nas vezes que utilizei me desloquei muito pouco e paguei mais do que o preço de uma passagem de ônibus que faria o mesmo trajeto
Matheus
caro
Gragas
A bike é 1,50 a cada 15 min,logo ainda seria mais caro, realmente vale a pena,mesmo sem os patinetes da yellow.
LekyChan
para quem usa bastante é bom, até mesmo para as bikes, pois quem aluga elas para ir e voltar do trabalho gastaria 44 reais só de desbloqueio(1 real na ida +1 na volta vezes 22 dias utéis no mês).