Início » Celular » Apple compra startup de IA para otimizar fotos nos futuros iPhones

Apple compra startup de IA para otimizar fotos nos futuros iPhones

Spectral Edge desenvolveu tecnologia que melhora fotos em smartphones

Emerson Alecrim Por

As versões mais recentes do iPhone trazem câmeras muito boas, mas as fotos feitas com o aparelho poderão ficar ainda mais interessantes nas gerações futuras da linha: a Apple agora é dona da Spectral Edge, startup do Reino Unido que desenvolveu uma tecnologia de processamento baseada em aprendizagem de máquina para melhorar a qualidade de imagens.

Foto otimizada pela Spectral Edge à direita

Foto otimizada pela Spectral Edge à direita

Na verdade, a Apple não diz onde a tecnologia da Spectral Edge será empregada, mas é de se presumir que as futuras versões do iPhone serão prioridade por uma questão de competitividade: as gigantes do setor perceberam há tempos que investir na qualidade das fotos é essencial para atrair consumidores para celulares high-end.

No iPhone 11 e nos iPhones 11 Pro, a tecnologia Deep Fusion faz um trabalho impressionante de otimização de fotos. Mas há espaço para mais avanços. É aí que a Spectral Edge pode fazer a diferença: basicamente, a tecnologia da startup combina resultados de câmeras convencionais com dados de sensores infravermelhos da mesma cena para melhorar a imagem.

Via de regra, uma câmera infravermelha pode capturar detalhes importantes para a formação da imagem em ambientes com poucas luz ou nevoeiros, por exemplo. O resultado disso pode ser visto no vídeo abaixo ou na imagem mais acima, extraída de uma reportagem do TechCrunch sobre a startup publicada em 2016:

Esse é um sinal de que as futuras gerações do iPhone poderão contar com uma câmera de infravermelho, embora a Spectral Edge ressalte que a sua tecnologia também consegue otimizar imagens apenas com implementações de software.

A tecnologia da Spectral Edge pode ser empregada em outros dispositivos. Telas são um exemplo: nela, a tecnologia é capaz de reduzir a luz azul ou melhorar a visualização do conteúdo por quem tem algum problema de visão. Isso sugere que os MacBooks também poderão ser beneficiados.

Por ora, essas são apenas suposições. Nenhuma das partes comentou o assunto. Nem mesmo o valor da compra foi revelado.

Com informações: Bloomberg.