Início » Negócios » Apple domina 66% dos lucros do mercado de celulares, à frente de Samsung e Huawei

Apple domina 66% dos lucros do mercado de celulares, à frente de Samsung e Huawei

Apple, Samsung e Huawei foram as únicas fabricantes no top 10 a aumentarem seus faturamentos com smartphones

Paulo Higa Por

Embora a disputa por fatia de mercado esteja mais equilibrada, quem realmente ganha dinheiro com celulares ainda é a Apple. A dona do iPhone foi responsável por 66% dos lucros do segmento no terceiro trimestre de 2019, segundo um estudo da Counterpoint Research. Ela também se junta à Samsung e à Huawei como as únicas grandes fabricantes que conseguiram aumentar seu faturamento com smartphones em um ano.

Apple iPhone 11 Pro e 11 Pro Max - Review

O terceiro trimestre foi difícil para todas as empresas quando considerado o lucro, de acordo com a consultoria. Houve um crescimento dos celulares de entrada e intermediários, que têm volumes maiores, mas margens menores. Com isso, o lucro total do mercado de smartphones entre julho e setembro de 2019 foi de US$ 12 bilhões, uma queda de 11% em relação ao mesmo período do ano passado.

Nesse período, a Apple capturou 66% dos lucros e 32% do faturamento do mercado global de smartphones, mesmo tendo uma fatia de mercado de apenas 11,8%, estando na terceira colocação entre as marcas que mais vendem celulares no mundo. Os três meses ainda não levam em consideração os iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max, que tendem a aumentar os ganhos: no quarto trimestre de 2018, a Apple dominou 86% do lucro do segmento.

Lucro global do mercado de celulares no terceiro trimestre de 2019

A Counterpoint Research sustenta que “a base fiel de usuários premium nos principais mercados, como Estados Unidos, União Europeia e Japão, é um dos motivos pelos quais a Apple ainda pode operar em um nível de lucro que suas concorrentes podem apenas desejar”, o que é importante na atual estratégia da companhia, que está mudando seu foco para serviços, em vez de iPhones.

No segundo lugar, a Samsung conseguiu 17% dos lucros do mercado de smartphones, sendo que “o aumento da família de Galaxy A em conjunto com o início positivo da linha Galaxy Note 10 foi o principal motivo para o crescimento”. Junto com a Huawei e a Apple, a Samsung foi uma das três fabricantes que conseguiu aumentar o faturamento com celulares em relação ao ano anterior.

Samsung Galaxy Note 10+

O ranking das empresas que mais vendem celulares seguiu dominado pelas chinesas no terceiro trimestre de 2019:

  1. Samsung (20,6%, 78,4 milhões de celulares)
  2. Huawei (17,6%, 66,8 milhões de celulares)
  3. Apple (11,8%, 44,8 milhões de celulares)
  4. Oppo (8,6%, 32,7 milhões de celulares)
  5. Xiaomi (8,3%, 31,7 milhões de celulares)
  6. Vivo (7,8%, 29,5 milhões de celulares)
  7. Realme (2,7%, 10,2 milhões de celulares)
  8. Motorola (2,6%, 10,0 milhões de celulares)
  9. LG (2,0%, 7,7 milhões de celulares)
  10. Tecno (1,3%, 5,0 milhões de celulares)
  11. O resto (16,6%, 63,2 milhões de celulares)

As marcas chinesas (Huawei, Oppo, Xiaomi, Vivo, Realme e, em parte, Motorola) continuam com lucros baixos, mas melhoraram em relação a 2018, após lançarem celulares mais avançados. Apesar disso, a Counterpoint diz que “está se tornando um desafio para as marcas chinesas aumentarem os preços médios de venda e as margens dos smartphones devido a uma combinação de períodos mais longos de consumidores com o mesmo aparelho e à Apple diminuindo os preços de alguns modelos principais”.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Ribeiro

É... não faz né... Android é a terra do "quase".

A câmera é "quase igual" a do iPhone.
A tela é "quase igual" a do iPhone.
A integração é "quase igual" a do iOS.

Tudo fica no quase... Nada igual, nada melhor. Android é "quase" um sistema bom.

Souza Souzas

Já disseram o mesmo na época do Windows Phone - devido o Google não disponibilizar apps deles ao Windows na época, que a MS deveria ter criado restrições aos produtos Google, quando nem existia Android.

zoiuduu .

mto obrigado

Rod

Não

Jhon

Cara, acho que é sim pelo ecossistema. O que você vê de AirPods e Apple Watch na rua, é absurdo se você levar em conta que são dois produtos "dispensáveis", que tem opções 10x mais baratas de outras marcas. As pessoas compram mesmo assim pela integração, tudo funciona muito bem pelo ecossistema Apple.

Luizão

isso aí q vc pensou jamais daria certo , o Google tem centenas de milhões de consumidores no iPhone, só iria abrir margem pros concorrentes pegar esses clientes órfãos .

Luizão

já faz alguns anos q os smartphones estão estagnados, os novos modelos são apenas mais do mesmo e tem especificações numéricas maiores (memória ram, armazenamento, clock da CPU e etc...) quem não liga mto para tecnologia consegue usar o mesmo smartphone por uns 3/4 anos numa boa, desde q compre pelo menos um intermediário.

zoiuduu .

eu nunca tive iphone,,, tem emulador de videogame no ios?

Maxnoob

Traduzindo:
Faz tudo que um Apple faz por uma fração do preço.

Comentário Mil Grau℗

Um dos problemas dos smartphones Android top de linha competirem com a Apple no setor premium é pq eles depreciam mto mais rápido do que um iPhone, fora que o suporte que as empresas dão aos aparelhos são de, no máximo, dois anos, enquanto que na Apple o iOS pode superar a barreira dos 4 anos. A questão de revenda tmb é um fator, vc pode mto bem comprar um iPhone 6S ou 7 e vendê-lo por um preço mais alto que qualquer celular Android do msm ano teria.

Tínhamos a oportunidade de termos mais de dois OSs no mercado, mas que infelizmente (tanto por incompetência das fabricantes quanto por abandonarem o barco) não vingaram e hj estamos ai com apenas duas escolhas sendo que uma delas já deixou claro querer ser o suprassumo da prateleira e não a culpo, visto que tem gente disposta a gastar para tê-los.

Daqui pra frente dificilmente as fabricantes de celulares terão lucros super altos neste setor, pois ele está se estagnando e não tendo mais tantos motivos para a troca a cada ano. Hj qualquer smartphone mid-end vc consegue permanecer com ele por dois anos tranquilos e te atenderá super bem. O msm vale para flagships e tops de linha. Não me surpreenderia se os smartphones se tornassem um mercado igual aos laptops, onde a atualização será mais prolongada e com menos inovações.

Comentário Mil Grau℗

Developers, developers, developers, developers...

Mateus Motta Silva

Tive que logar só pra dar like kkkkkkkkkk

Marco Pacheco

Ele mencionou o 6s plus, mesmo modelo que tenho desde o lançamento.

Eu faço absolutamente tudo com o aparelho, inclusive dou aulas com ele usando um adaptador para ligar no projetor da universidade.

Ainda ficarei com o aparelho por mais um ano antes de trocar!

uB.

Diaria q o único diferencial da Apple perante à maioria dos Androids é atualização.

Além de atualizar super rápido, o aparelho recebe atualizações grandes por uns 5 anos.

Enquanto os Androids recebem 1 ou 2 atualizações grandes com atraso de praticamente 1 ano. RIDÍCULO!

Claro, há exceção e, inclusive, o Android permite atualização tão longa e rápida quanto o iOS, mas a verdade é q a fabricante tá pouco de f####### pra isso.

#VAICORINTHIANS

Entendo seu ponto de vista, e acho que a apple tem um ecossistema ótimo, além claro da construção belissima do aparelho, mas o android há muito tempo não deixa nada a desejar. O fato da Apple lucrar mais, nada tem haver (hoje em dia) com qualidade ou ecossistema, que um dia foram diferenciais, tem mais haver com o posicionamento de mercado que ela conquistou e seu poder de marca premium. Não é um demerito, muito pelo contrario, é um baita mérito, mas uma xiaomi + google, hoje em dia entrega as mesmas coisas por um valor bem inferior, vai da escolha de cada um.

Exibir mais comentários