Início » Celular » iPhone XR é o celular mais vendido do mundo por quatro trimestres seguidos

iPhone XR é o celular mais vendido do mundo por quatro trimestres seguidos

Redução de preços foi essencial para iPhone XR liderar lista dos mais vendidos

Emerson Alecrim Por

Tanto o iPhone XS quanto o XS Max são smartphones notáveis, mas o celular da Apple que caiu nas graças do povo é outro. Pelo menos é o que sugere a Counterpoint Research: o levantamento mais recente da empresa aponta que o iPhone XR é o smartphone mais vendido no mundo desde o último trimestre de 2018.

iPhone XR

Na verdade, o último relatório da Counterpoint diz respeito ao terceiro trimestre de 2019. O levantamento mostra que o aparelho da Apple liderou as vendas no período com 3% de participação no mercado. As dez primeiras posições foram ocupadas por estes modelos:

  1. iPhone XR (3%)
  2. Galaxy A10 (2,6%)
  3. Galaxy A50 (1,9%)
  4. Oppo A9 (1,6%)
  5. iPhone 11 (1,6%)
  6. Oppo A5s (1,5%)
  7. Galaxy A20 (1,4%)
  8. Oppo A5 (1,3%)
  9. Redmi 7A (1,2%)
  10. Huawei P30 (1,1%)

O que chama atenção no caso do iPhone XR é que, além do terceiro trimestre de 2019, o modelo foi líder de vendas em todos os períodos desde o quarto trimestre de 2018. Só no intervalo entre julho e setembro de 2019, o iPhone XR respondeu por mais de 25% das vendas globais da Apple.

Certamente, o detalhe que mais contribuiu para um desempenho tão satisfatório é a queda nos preços. Na China, por exemplo, o iPhone XR passou por três reduções de preços em menos de um ano.

iPhone XR

A estratégia de reduzir preços foi adotada em vários mercados, inclusive no Brasil. Por aqui, o iPhone XR passou a custar a partir de R$ 4.299 (versão de 64 GB) no site da Apple — o aparelho foi lançado com preço oficial de R$ 5.199. Em redes varejistas, é possível encontrar o iPhone XR com valor abaixo dos R$ 3.500.

As vendas do iPhone 11 também chamam atenção. Apesar de ter sido lançado em setembro, o modelo conseguiu aparecer na quinta posição da lista dos mais vendidos no terceiro trimestre de 2019.

Há boas chances, portanto, de que o iPhone 11 suba no ranking referente ao último trimestre de 2019. Apesar disso, é possível que o iPhone XR continue liderando a lista, justamente por ter preço mais acessível.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

zoiuduu .
acho que eles ganham dinheiro justamente vendendo acessorios,,,por isso tiraram o ps2 do headset
Roberto
Sua própria frase corrobora com o que escrevi. Tirando Apple e Huawei todos os demais são intermediários e/ou de entrada.
Juliano Castro
O XR só n tem a câmera de zoom. As demais são as mesmas do XS. Ah... o modo retrato n funciona com objetos (pq ficou com uma só), mas qdo se trata de pessoas é melhor que a do XS (pq usa a câmera de melhor qualidade). Realmente vale muito mais em relação ao XS. Sem contar que a bateria é bem melhor que a do XS.
Douglas B
eu sei que a Samsung sempre vendeu mais que Apple, minha questão foi sobre a diferença estar aumentando... e está.
X-Tudãoᴳᴼᵀ
Pelo preço e pela concorrência já era para vir na caixa ha tempos e eles precisam adotar urgente o USB-c.
fan
Seria até estranho se a Samsung não fosse a líder de mercado aqui. Mas quando vc isola o segmento premium, Apple ainda vende mais.
fan
Fast charge existe desde sempre. Antes dos modelos de 18w já era possível recarregar iPhones cm o carregador do iPad de 12w. O único porém era ter que adquirir uma fonte e cabos, o que basicamente todo mundo faz, já que tem que ter um no carro, outro em casa, academia ...
Trovalds
O Xr tem quase tudo dos irmãos "topo de linha", exceto pela tela LCD ao invés de OLED e câmeras inferiores (esses os mais notáveis).Ele seria comparável a um pocophone, que tem hardware de flagship mas fez economia em outros componentes pra ter um preço mais acessível.
Status Zero
Na verdade vem escrito “Indústria Brasileira” 😉
X-Tudãoᴳᴼᵀ
A Apple podia estar vendendo bem mais se parar de ficar correndo atrás da concorrência e ficar na frente, só agora em pleno 2019 foram abandonar aqueles carregadores de 5w e a bateria pífia mas ainda insistem em cabo proprietário.
Douglas B
É, não tô doido. A Apple vem caindo e Samsung aumentando.Grande parte já percebeu que iPhone no Brasil definitivamente não compensa. Só quem pode manter status mesmo. Minha prima mesmo comprou um A50 e diz que é muito melhor que o iPhone que ela tinha.https://uploads.disquscdn.c...
Douglas B
Tem números do mercado brasileiro? Por aqui vejo uma galera migrando pro Android, já que os intermediários na faixa de R$ 1000 a 1500 (Galaxy A30, A50) estão com desempenho excelente para a maioria esmagadora dos usuários.
raphael_silva
A estratégia de reduzir preços foi adotada em vários mercados, inclusive no Brasil.Lembrando que essa estratégia mal entrou no Q3 2019 que foi o relatório da Counterpoint e o 11 não vendeu melhor porque ficou apenas poucos dias na lista. Quando aparecer o Q4 2019 a porcentagem dele vai subir bastante.
Thiago Calazans
Mas o XR ainda é topo de linha, só não é "o topo do topo". Continua com hardware praticamente igual aos XSs e custando mais caro que muito topo de linha das outras empresas.
Nope
Se isso for verdade, quem compra esses celulares brasileiros pagam valor de importados.
Maxnoob
Tá aí algo que só prova que intermediário já é o suficiente
Juliano Castro
Comprei o 11 pela melhor câmera, mas eu só tenho umas 10 fotos tiradas desde que comprei. No final era melhor ter economizado e comprado o XR. Aff kkkkk
Fabio Santos
Existe mercado para todos acredito que a Apple mudou sua apresentação para isto, acredite eu mesmo trabalho com um povo chato que se sentia chateado por não haver um aparelho com um diferencial para seu padrão.Infelizmente existe isto
Roberto
Topo de linha não faz mais sentido, se é que já fez para pessoas fora do "nicho"
Cameron Poe
Sem contar que, com a evolução dos processadores arm já fica um bom tempo de suporte pro ios; acredito que baixando o preço do iphone 11 (e consequentemente o dele) venda mais ainda
Filipe Espósito
Só não fazem mais os modelos "do ano" aqui. A Foxconn de Jundiaí ainda produz modelos intermediários/da geração passada.
Rodrigo Figueiredo Bertelli
E tem uma coisa que eu não sabia. Nesse Natal vi dois XRs sendo presentados. E em ambas as caixas estava escrito Made in Brazil. Não tinham parado de fabricar aqui?