Início » Aplicativos e Software » Como o WhatsApp ganha dinheiro? [monetização de mensagens]

Como o WhatsApp ganha dinheiro? [monetização de mensagens]

O WhatsApp é gratuito e, ainda, não exibe anúncios… Então, como o WhatsApp ganha dinheiro? A resposta chega em breve

Melissa Cruz Cossetti Por
TB Responde

Em 2014, o Facebook gastou US$ 19 bilhões para comprar o WhatsApp que, naquela época, tinha 450 milhões de usuários ativos mensais. Hoje, o mensageiro é usado por mais de 1,5 bilhão de pessoas, em 180 países — sendo um bilhão desses ativos diários. É natural se perguntar: como o WhatsApp ganha dinheiro? É disso que vamos tratar.

De lá para cá, o WhatsApp desistiu de cobrar US$ 0,99 pela assinatura/renovação anual do aplicativo e prometeu não mostrar anúncios. A ideia era buscar outras formas de monetização e “explorar maneiras para facilitar a sua comunicação com as empresas de sua preferência, sem a exibição de anúncios ou spam”, prometeram lá em 2016. 

whatsapp icone iphone ios 13

Como o WhatsApp ganha dinheiro?

Anúncios no WhatsApp Status

Embora a base do WhatsApp tenha se expandido significativamente, o Facebook está apenas começando a mapear sua monetização. A primeira ação foi anunciar que o WhatsApp Status começaria a mostrar anúncios, como é no Instagram Stories.

Contudo, a exibição de anúncios, prevista para 2020 nos Status do WhatsApp, é apenas um dos tentáculos de um enorme polvo. A grande aposta é no WhatsApp Business, uma versão do mensageiro voltada para empresas e, principalmente as pequenas e médias.

WhatsApp Business

No Business, quem brilha os olhos de Mark Zuckerberg é um novo recurso que tornará o WhatsApp uma ferramenta de marketing valiosa para pequenas empresas: o catálogo de produtos, que permite que vendedores configurem vitrines para exibir facilmente suas mercadorias (de quentinhas a prestação de serviços) para clientes no WhatsApp. 

Antes disso, as empresas tinham que enviar mensagens longas e fotos para compartilhar produtos com possíveis clientes ou direcioná-los para um e-commerce, o que é custoso para o pequeno empreendedor. O recurso já foi lançado nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Alemanha, no Brasil, no México, na Indonésia e Índia.

Catálogo no WhatsApp Business

Pagamentos Móveis

A engrenagem que falta para fazer os catálogos de produtos serem uma fonte de renda é um outro braço dos negócios do grupo Facebook: pagamentos móveis. A plataforma criou um serviço de pagamento anunciado como Facebook Pay, uma carteira digital para transações no WhatsApp e no Instagram (que já deu as caras no WhatsApp Beta). É ali que o grupo deve cobrar taxas por transações e “fazer dinheiro” no WhatsApp.

A plataforma já manifestou seu interesse em unir Facebook, Instagram e WhatsApp em uma “nuvem de mensagens”, o que tornaria o compartilhamento do serviço de pagamentos pelos três aplicativos mais fácil. Os planos também se encaixam no Libra, um projeto de criptomoeda do Facebook que, polêmico, vem enfrentando desafios.

2020 promete

Contudo, o caminho não será fácil. Fundadores do WhatsApp deixam a empresa após a aquisição por não concordar com os caminhos que a monetização da plataforma está tomando e com o tratamento dos dados dos usuários. Jan Koum e Brian Acton se despediram de Zuckerberg em momentos diferentes, mas com discurso semelhante. 

Os Estados Unidos podem impedir a fusão do Instagram, WhatsApp e Messenger e o presidente americano, Donald Trump, disse que Libra e Bitcoin não são dinheiro e devem ser regulados. Enquanto isso, os planos do Facebook Pay estão em curso com parceiros financeiros nos EUA e devem ser expandidos em breve a outros locais.

 

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação