Início » Gadgets » Amazon diz que funcionários tentaram acessar vídeos de câmeras da Ring

Amazon diz que funcionários tentaram acessar vídeos de câmeras da Ring

Colaboradores acessaram vídeos das câmeras que estão dentro e fora das casas de seus donos

André Fogaça Por

A Ring, empresa da Amazon que ficou famosa com campainhas inteligentes, admitiu nesta semana que alguns funcionários acessaram a câmera do gadget. Estes colaboradores já contavam com este acesso, mas abusaram da responsabilidade, viram mais do que o necessário e a empresa diz que eles já foram demitidos.

Câmera Ring indoor

Os produtos da Ring, comprada pela Amazon em 2018, são focados em campainhas eletrônicas que oferecem uma câmera para que o morador da casa saiba quem está na porta, além de uma gravação que mostra quem esteve por lá - também existem câmeras, sem a campainha, que podem ser colocadas dentro de casa.

Cinco senadores americanos enviaram uma carta à empresa com questões sobre a privacidade do serviço e querendo saber como ela lida com tantos dados pessoais, com a resposta bastante chata: ela foi quebrada. Foram quatro funcionários que poderiam acessar os conteúdos das câmeras (gravados ou ao vivo) e que buscaram mais do que apenas melhorar a qualidade do produto oferecido, durante um período de quatro anos.

“Embora cada pessoa envolvida nestes incidentes tenha sido autorizada a visualizar os dados em vídeo, a tentativa de acesso a esses dados excedeu o necessário para suas obrigações de trabalho”, comenta a Ring na carta. "Em cada caso, uma vez que a Ring tomou conhecimento da suposta conduta, a Ring imediatamente investigou o incidente e, depois de determinar que o indivíduo violou a política de privacidade da empresa, demitiu o acusado", completa.

Depois de demitir cada um dos acusados, a empresa diminuiu a quantidade de colaboradores que podem acessar os vídeos, além de estar revendo a real necessidade de cada um acessar este tipo de conteúdo.

Com informações: CNBC.

Mais sobre: ,