Início » Aplicativos e Software » Apple Pay faz alguns usuários do metrô de Nova York serem cobrados em dobro

Apple Pay faz alguns usuários do metrô de Nova York serem cobrados em dobro

Segundo o órgão de transporte público de Nova York, cerca de 30 passageiros relataram o problema

Victor Hugo Silva Por

O Apple Pay liberou em 2019 o Express Transit, que permite pagar passagens do transporte público de algumas cidades sem desbloquear o iPhone ou o Apple Watch. O recurso oferece praticidade, mas, no sistema OMNY, do metrô de Nova York, alguns usuários estão sendo cobrados em dobro.

Apple Pay no metrô de Nova York (Foto: TechCrunch)

Foto: TechCrunch

Isso tem acontecido com passageiros que ativaram o Express Transit no Apple Pay, mas decidiram pagar a passagem com o cartão físico. O método tradicional ainda é mais vantajoso para quem utiliza o bilhete mensal, por exemplo.

De acordo com a Autoridade de Transporte Metropolitano (MTA, na sigla em inglês), que administra o transporte público de Nova York, os usuários estão deixando o celular ou o relógio muito próximos ao leitor da catraca quando usam o cartão físico, o que causa a cobrança duplicada.

O metrô de Nova York também suporta o Google Pay, mas o problema com os pagamentos duplicados parece estar ocorrendo apenas com usuários do Apple Pay. O órgão afirma que está trabalhando com a Apple para resolver o problema, mas destaca que o sistema está funcionando corretamente para a maioria dos usuários.

“Fomos notificados por cerca de 30 passageiros, em mais de 5 milhões de aproximações até agora, sobre cobranças não intencionais quando o Express Transit em seus iPhones está ativado”, afirmou o chefe do OMNY no MTA, Al Putre, ao Gothamist.

O OMNY (One Metro New York) é um sistema de pagamentos por aproximação lançado em 2019 pelo MTA. O órgão levou os leitores que suportam a nova plataforma para 90 estações e planeja oferecê-los em todo o metrô até o final deste ano. O objetivo é acabar com o cartão físico em 2023.

No Brasil, o Apple Pay e o Google Pay podem ser usados no metrô do Rio de Janeiro e em alguns ônibus de São Paulo. Os leitores usados para os cartões físicos de transporte também são compatíveis com alguns cartões de crédito.

Com informações: The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eu

Mas a Apple já não faz os usuários pagarem em dobro por tudo? Tipo, telefones tbm…

Alex Coelho

eu entendi que é uma “feature”

C Emanuel B Laguna

Uma questão de UX, talvez?

Pelo o que entendi, o usuário deve manter o iPhone ou o cartão OMNY longe do sensor da catraca.

Imagino que deixar a carteira com o cartão físico no outro bolso que não o do iPhone resolveria: o NFC não chega tão longe, pelo o que me lembro.

@RODRIGO

Isso é um grande absurdo da empresa cobrar em dobro!!!

Douglas Knevitz

A feature era não precisar da biometria pra liberar a catraca.

Usuários que ativaram essa feature e que resolveram pagar o metrô cm o método tradicional, estão enfrentando o duplo pagamento porque estão aproximando o iPhone/Watch cadastrado pra liberar a catraca automaticamente sem a biometria.

Então o erro é do pagante que ativou uma feature que não vai usar. Era só pedir a biometria novamente pra evitar a dupla cobrança.

Igor Antonio

Tivemos problemas de implementação parecidos com esse no PagSeguro… Que eu lembre as contas até R$50 não pediam digital ou senha…

Alex Coelho

era pra ser uma piada! hahahaha
comentei pelo título da matéria mas não cheguei a ler, confesso.
geralmente qualquer bug da apple é tratado como recurso ou, como vc apontou, uso errado da parte do usuário hahaha

Ricardo

De qualquer forma, pagar usando o smartphone ou Apple Watch é uma experiencia ótima. Na minha viagem pro Rio andei de metrô e foi uma ótima experiencia passar pela catraca só aproximando o celular, sem precisar ficar comprando passe.

Jonas Lima

Nesse caso não é um problema em si, pode ser uma feature do próprio serviço.
Por exemplo, nos cartões administrados pelo Itaú o Apple pay pode ou não solicitar senha/digital de acordo com o valor da compra e perfil de compra do usuário, não necessariamente pelo valor da despesa.

Em cartões contactless também ocorre essa definição, que só pede a senha do cartão físico se forem compras acima de R$50,00.

Igor Antonio

Eu defino como problema se implementação pelo motivo de que é uma situação não pensada ou que foi pensada e foi deixada para lá, hoje tem o mesmo se vc tem “sem parar”, os shoppings colocaram em todas as cancelas, então não tem mais como vc não usar se não tiver…