Início » Legislação » Europa quer porta de carregamento única em todo celular; Apple se opõe

Europa quer porta de carregamento única em todo celular; Apple se opõe

União Europeia quer padronizar conectores para carregar bateria de celulares e tablets; Apple diz que isso prejudica a inovação

Felipe Ventura Por

A União Europeia voltou a discutir um assunto que vem se arrastando há uma década: a padronização de conectores para carregar a bateria de celulares, tablets, leitores de e-book e outros dispositivos. A Apple se opõe à proposta, dizendo que isso prejudicará a inovação; enquanto o restante da indústria vem fazendo a transição do microUSB para USB-C.

Porta USB-C

Porta USB-C no Xperia XZ1

Em comunicado nesta segunda-feira (13), a Comissão Europeia diz que as fabricantes foram estimuladas a adotarem um só padrão para carregamento, mas essa abordagem "ficou aquém dos objetivos dos colegisladores", e os acordos assinados pelas empresas "não produziram os resultados desejados".

O objetivo, além de melhorar a interoperabilidade entre celulares de diferentes marcas, é reduzir o lixo eletrônico: estima-se que mais de 51 mil toneladas de carregadores antigos são jogadas fora todo ano.

A ideia vem sendo questionada pela Apple há anos. Em 2019, ela escreveu à Comissão Europeia: "regras que unifiquem o tipo de conector incorporado em todos os smartphones congelam a inovação, em vez de incentivá-la".

Apple tenta impedir porta única de carregamento na UE

Essa história começa em 2009, quando existiam mais de 30 tipos diferentes de carregadores: celulares da Samsung tinham um conector, dispositivos da LG tinham outro, a Sony Ericsson tinha um terceiro, e assim vai. Era péssimo.

Então, a Comissão Europeia propôs que o mercado deveria se autorregular, e as fabricantes aceitaram: a lista inclui Apple, Motorola, Nokia, RIM, Samsung e Sony Ericsson. Elas assinaram um memorando dizendo que seus celulares seriam lançados com porta microUSB, ou teriam um conector próprio e a empresa venderia um adaptador — uma exceção aberta por causa da Apple.

O iPhone era vendido com o conector de 30 pinos, que foi substituído pela porta Lightning em 2012. Para cumprir o acordo, a Apple passou a vender um adaptador de microUSB para Lightning apenas na Europa, cobrando € 19 (cerca de R$ 50 na época).

Apple iPhone 11 Pro / adaptador de 18 watts

Em 2014, o assunto voltou à tona quando o Parlamento Europeu aprovou a Diretiva sobre Equipamentos de Rádio, que pedia por um "esforço renovado em desenvolver um carregador comum".

A Apple defendia a ideia de que a porta USB-C se torne obrigatória na ponta do carregador, não no celular em si, para "preservar a inovação". Ela passou a oferecer carregadores USB-C na caixa com o iPhone 11 Pro e Pro Max (o iPhone 11 ainda é acompanhado por um acessório USB-A).

A empresa disse em 2016 que "o USB Type-C continua as inovações desenvolvidas pela Apple em seu conector proprietário Lightning usado em iPhones e iPads". Isso está em um dos documentos enviados pela empresa à Comissão Europeia e obtidos pelo site alemão Netzpolitik.

Para a Apple, as melhorias trazidas pelo Lightning e incorporadas no USB-C "não teriam sido possíveis se o conector no lado do dispositivo tivesse restrições". Ela estima que, ao impor um mesmo carregador para todo celular, o custo aos consumidores seria de € 500 milhões a € 2 bilhões, "muito maior que o potencial benefício incremental ao meio ambiente".

Com informações: MacRumors.

Comentários da Comunidade

24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido
Eu não costumo concordar com as obrigatoriedades da Europa. Mas nesse caso, eu aprovo.
Guilherme Macêdo da Cruz
Como a Apple vai vender cabo se qualquer cabo funcionar no seu celular? MacBook usa só USB-C. Porque não usa lightning? Colocando restrições no próprio produto?
Diego Diniz
A Apple sendo a Apple… Por que padronizar se tem gente que vende barato e o meu custa o quádruplo
Andre Costa
Será que hoje isso é realmente uma necessidade?
Antigamente na era dos dumbphones até era muito necessário, já que cada marcar, ás vezes até varias variantes dentro de uma mesma, tinha seu padrão. Mas hoje já meio que estão todos migrando pro USB tipo C. Até mesmo a Apple já o fez com o iPad.
Acho que a autorregulação meio que já fez seu papel nesse caso, não vejo muita gente reclamando não.
Nilberto Melo
Como a Apple poderá vender seu cabo proprietário 4 vezes mais caro que a concorrência?
@Rogerio.Neves
Idem. Só fico com pé atrás se isso dificultar adotarem conectores magnéticos para carregamento. Nem sei se são melhores, mas achei a ideia bem legal.
Lucas Bonfim
Mas é claro que ela vai se opor. No mundo dos smartphones, ele é a unica, salvo engano, que vende seus respectivos aparelhos com entrada proprietária - diferente de todo o restante do mercado.
Não basta lucrar absurdos, pelo menos em países subdesenvolvidos, com o valor agregado da marca, quer lucrar ainda mais com os cabos, que logo logo nem caixa do aparelho vão vir mais - não duvido mesmo desta afirmação.
De qualquer forma, quem sabe esse não seja o caminho, exigir que seja padrão, sem esse negócio de adaptador para isso e para a aquilo outro.
Diego Nascimento
“Preservar a inovação” = preservar nosso lucro em um simples cabo.
Luis Cesar
Concordo. Mas antes o USB-C precisa se padronizar, ainda está uma bagunça.
Cabos de 18W, 36W, 100W, Thunderbolt…
Copi
Não deixa de ser verdade o que a Apple diz, o problema é que ela não usa de “boa fé” nisso né. Eu acredito que é necessário existir a liberdade de a fabricante testar algum padrão novo quando surge sem ser punida (como antes era o MicroUSB e o USBC foi lançado), o problema é fazer como a Apple e manter o proprietário defasado pra vender cabo.
Mas também é algo fácil de resolver com uma ponteira adaptador, não sei por que a briga.
Lucas Bonfim
Eu não acho que necessariamente precisa de um padrão para o tip ode caba Tipo-C, até porque isso poderia encarecer o produto final, não? E dependendo da linha do produto, isso não seria vantajoso . Pelo menos eu penso desta forma.
Daniel Ribeiro
Vamos supor que a UE imponha que todos os telefones tenham que usar USB-C.
Daqui a 10 anos, quando o USB-C já não suprir as necessidades, como que alguém vai conseguir sugerir uma alternativa melhor se o USB-C estiver imposto por lei?
A galera pode não gostar do preço que a Apple cobra pelos cabos… Mas a Apple tem uma certa razão em ser contra a imposição de um padrão. Não vai ter margem para inovação.
E para os Haters… Cara, compra um cabo da Blitzwolf. São bem melhores que os originais da Apple e são mais baratos.
Lucas Bonfim
Nada que uma emenda não resolva
Douglas Furtado Gonçalves
A ideia de colocar uma porta única acredito que seja interessante, são menos fios por aí para serem levados em viagem e etc. Eu, por exemplo, tenho um iPad e um Galaxy S9, preciso de dois cabos para viajar, um seria uma mão na roda. Quanto a Apple dizer que isso atrapalha a inovação eu discordo um pouco, visto que, caso alguém produza um novo cabo trazendo funcionalidades reais, ele poderia perfeitamente ser implementado para continuar a evolução tecnológica.
A apple tbm, se não me engano, já carrega seus MacBooks e iPad Pro com USB-C, qual a treta em insistir no lightning? Ela se complica até na própria linha.
Douglas Knevitz
Claro, vamos obrigar todas as fabricantes a usar a mesma entrada e impor a nossa vontade sobre os planos de uma empresa privada de outro país.
Quando vc impõem o uso de uma tecnologia, vc está barrando o surgimentos de novas, que podem até vir a ser melhores.
(“ ah mas quando surgir uma melhor é só trocar”. Não é assim que funciona, essa seria uma mudança que teria que ser feita em escala global e simultânea. E obviamente que quem decidiria isso seria a UE. Não passa pela cabeça de vocês ser muito perigoso conferir tamanho poder a uma única instituição, que regularia sobre todas as outras ? ) Seria como o STF decidir que a partir de dia X, todas as fabricantes devem adotar um padrão único, decidido por ela. Não parece um pouco absurdo ?
Ok, tem o fator conveniência, de todas as entradas serem iguais. Mas tbm gera confusão, de acharem que só porque tem a mesma entrada vai funcionar igual em dispositivos de marcas diferentes, cm necessidades energéticas diferentes.
A porta lighting evoluiu cm o temp. Métodos de segurança foram aprimorados. Hoje existe um grande controle de qualidade sobre os acessórios. As ponteiras lighting são fabricadas pela Apple e vendidas as parceiras do protocolo MFI, pois elas contam cm um chip de segurança.
A Apple mesmo já declarou que queria ter feito o iPhone X totalmente wireless, e ao que tudo indica, fará isso até 2022. Como ela fará isso, se for obrigada a usar USB-C?
Thiago Silva



Douglas_Knevitz:

A Apple mesmo já declarou que queria ter feito o iPhone X totalmente wireless, e ao que tudo indica, fará isso até 2022. Como ela fará isso, se for obrigada a usar USB-C?


Acho ainda algo idiota pensar em um iPhone totalmente sem fio em 2022. Tudo bem que a tecnologia evoluiu de certa forma pra um carregador sem fio ser algo relativamente comum. Porém acho muito difícil um iPhone totalmente sem portas, até porque não consigo entender como seria realizada a manutenção nesse aparelho, caso fosse necessário. E também, eliminar o cabo completamente é se sujeitar à sempre estar com o carregador sem fio.
Douglas Knevitz
Manutenção do que ? Ainda poderia ser aberto e reparado. Só não teria a porta lighting.
A bateria evoluiria pra durar as 24 horas, e o aparelho só seria carregado a noite mesmo.
Em relação a transmissões e recebimento de dados, ficariam a cargo do chip da série U do iPhone.
Tem um outro rumor que fala que a Apple adotaria um outro sistema de carregamento realmente wireless . Teria um transmissor que emitiria a energia pro iPhone. Mas isso eu acho bem bem distante de acontecer nessa década.
Thiago Silva



Douglas_Knevitz:

Manutenção do que ? Ainda poderia ser aberto e reparado. Só não teria a porta lighting.


Sim, mas requerer abrir o celular pra coisas simples, como precisar reinstalar o sistema, ou algo do tipo, me parece idiota. Então que coloquem uma porta ou conector estilo a que a Apple usa nas Smart Cover dos iPads.
Em relação à bateria, ainda fico na duvida de vemos uma grande evolução nelas tão cedo. Creio que pra ver algo daqui uns 2, 3 anos, teríamos ja notícia de testes com aparelhos usando diferentes tecnologias de baterias.
Ainda acho que, se alguém for apostar nisso de eliminar todos os cabos, realmente será a Apple, mas não acho que vai ser tão cedo assim. Talvez lá por 2024, 2025, isso se torne mais concreto. Porém imagino que eliminar todos os cabos por agora iria trazer mais dor de cabeça do que solução.
Renato Garcia
Por mim tinha é que padronizar tudo!
João Paulo Polles



felipe:

Apple diz que isso prejudica a inovação


Posso fazer uma pequena pergunta? QUE INOVAÇÃO APPLE?
<//raivaMode>
LekyChan
essa por exemplo



Douglas_Knevitz:

A Apple mesmo já declarou que queria ter feito o iPhone X totalmente wireless, e ao que tudo indica, fará isso até 2022. Como ela fará isso, se for obrigada a usar USB-C?

Adriano Angelo
As empresas privadas não são absolutas e nem devem ser. Os governos podem e devem intervir sim em seus negócios, óbvio que de uma maneira que seja benefício aos cidadãos.
Uma empresa não pode, por exemplo, cometer crimes ambientais. No caso o governo tem que intervir.
O Código de Defesa do Consumidor, é uma interferência do Governo.
A UE interfere na indústria automotiva em relação a emissão de poluentes.
A princípio, a intenção é diminuir o lixo eletrônico dos carregadores. É válido.
Lugi lanzii



guyilherme:

Como a Apple vai vender cabo se qualquer cabo funcionar no seu celular? MacBook usa só USB-C. Porque não usa lightning? Colocando restrições no próprio produto?


Podia padrozinar tudo tbm, tipos de tela de tv, tamanho de smartphones, fontes de computador, processadores em geral, tem i3, i5 i7, ryzen 3,5, 7 que bagunça.
Lugi lanzii
MUUUUUUUU
Não cara, não devem intervir, quando governo intervem gera distorções que prejudicarão ainda mais o mercado, como foi citado antes, e se aparecer um conector novo e melhor? ah não vai aparecer um conector melhor pq as empresas por lei estarão presas no usb-c.
Andre Luiz Silva de Souza
Já passou da hora de padronizar tudo para USB. Dá pena dos iSheeps andando com carregador na bolsa, já que o aparelho deles é o único que usa conector proprietário… Não há justificativa técnica para não padronizar, apenas oportunismo comercial!
Adriano Angelo
Você é desrespeitoso no começo do comentário. Nada fora do esperado da sua cabeça pequena.
Já parou para pensar que se aparecer alguma nova tecnologia de cabos ultra rápidos basta solicitar para incluir?
Carros autônomos são permitidos na rua? Não. É inovação? É.
A questão ambiental envolvida é mais importante.
Lugi lanzii



DouglasFurtado:

A ideia de colocar uma porta única acredito que seja interessante, são menos fios por aí para serem levados em viagem e etc. Eu, por exemplo, tenho um iPad e um Galaxy S9, preciso de dois cabos para viajar, um seria uma mão na roda. Quanto a Apple dizer que isso atrapalha a inovação eu discordo um pouco, visto que, caso alguém produza um novo cabo trazendo funcionalidades reais, ele poderia perfeitamente ser implementado para continuar a evolução tecnológica.


Mas e ai como ficaria? Por lei hoje seria usb-c e quando sair uma porta nova? todo mundo vai ter que implementar ao mesmo tempo? se uma empresa não quiser faz o que? A policia invade a fabrica aponta arma pra cabeça dos funcionarios e fazem eles trocarem?
Desculpa não precisava ser assim, mas me irrito com gente que idolatra o Estado, que acha que ele tem que se meter em tudo.
Mas dai nem todos serão iguais, é porta UNICA, quando sai a nova faz como? todos terão que colocar ao mesmo tempo? terá tempo de implementação?
Adriano Angelo
Nós não precisamos resolver os problemas aqui neste tópico.
Devemos pensar nos benefícios, primeiro. Somos consumidores e não as empresas.
Vale ressaltar que os padrões são desenvolvidos por consórcios de empresas, e não por uma única empresa isoladamente.
Lugi lanzii
Esse é o problema, pensar só como consumidor, “vai ser bom pra gente” mas não pensa no que pode acarretar pras empresas que no fim gera problema pro consumidor, como diz o ditado “O caminho do inferno está pavimentado de boas intenções.”, fico pensando quando sair um modelo novo vão poder trocar? ou tem que esperar todo mundo aceitar pra trocar?
Lugi lanzii
Funcionam a anos sem o governo interferir, como vc mesmo bem disse, consorcio de empresas privadas e que funciona muito bem, pra que colocar o governo no meio?
Por lei tem que ser todos iguais, quando sair o novo padrão como será feito? todos terão que implementar ao mesmo tempo?
Daniel Ribeiro

Daí que tá, o ideal é padronizar mas deixar margem melhoramento. Além de que daqui 10 anos certeza que dá pra trocar o C assim como trocamos o micro

É mesmo? Como que faz para “deixar margem para melhoramento” se houver uma lei que impõe um conector específico?
O micro USB só foi trocado pelo USB-C porque não existe uma lei impondo que o Micro USB seja o conector obrigatório. Como que vai ser possível fazer isso daqui 10 anos se houver uma lei impondo o USB-C?
Douglas Furtado Gonçalves



Lugi_lanzii:

Desculpa não precisava ser assim, mas me irrito com gente que idolatra o Estado, que acha que ele tem que se meter em tudo.


Não é idolatria ao Estado, mas pense nos benefícios aos consumidores! Outra coisa, A UE não está impedindo de inovar, caso desenvolvam algo melhor, daria um tempo para implantação. Padrão e inovação não precisam ser coisas excludentes.
João Paulo Polles



Angelo:

Vale ressaltar que os padrões são desenvolvidos por consórcios de empresas, e não por uma única empresa isoladamente.


Pura verdade… Tipo, acredito que seja possível impor, por exemplo, no caso de conectores de celular, o USB C, porém por tempo limitado, ou seja, que essa imposição seja por 5 anos, onde daqui 5 anos a mesma seja revisada para uma das três:

Seja mantida essa imposição;
Seja definida uma nova imposição para outro padrão;
Seja removida a imposição;

Acredito que 5 anos é um bom tempo para isso…
Lugi lanzii
Padrão e inovação não precisam ser mesmo, só ver os padrões que temos hoje sem necessidade do Estado interferir.
Quando o Estado interfere na economia da merda.
Igor Lima Costa
Engraçado que no caso do iPad Pro ela adotou o USB-C e isso só beneficiou o seu produto, pois abriu um leque gigante de possibilidades para o produto e se tornou algo inovador por parte dela.
Ao meu ver, o mesmo aconteceria com o iPhone.
Thiago Mobilon
É bem simples: não gosta dos produtos da Apple –> não compre produtos da Apple.
Eu não gosto de muitas coisas da Apple e não gosto de muitas coisas dos Androids, nem por isso quero fazer uma LEI pra que as empresas sejam obrigadas a adotar apenas o que eu julgo ser melhor dos dois mundos. Não é papel do legislador, isso.
É papel das pessoas, de escolher o que querem comprar com o seu dinheiro.
“Ah mas o preço do cabo original é ausivo”- compra um cabo de outra fabricante. Eu tenho cabos de 3 metros, mais duráveis que os da Apple, paguei 30 reais no Submarino.
E sobre a questão da inovação, a Apple não está errada. Qual é o limite de quanto o governo pode interferir nos seus produtos?
A Apple colocou o lightning no mercado dois anos antes do USB-C. Dois anos no mundo da tecnologia é muito tempo. Isso não é inovação?
Por último, não se esqueçam do papel fundamental que a concorrência tem no progresso e na inovação. Muito do que a gente tem hoje como certo e “melhor”, só existe porque várias empresas estavam competindo pra ver quem apresentava uma solução melhor. Mas o melhor não é perene – ele é o melhor hoje, amanhã ninguém sabe.
Pode ser que a Apple adote o USB-C por vontade própria, assim como ela pode apresentar uma solução melhor que force novamente o mercado a se movimentar.
No final das contas, eu acho que está faltando problemas pros Europeus. Claramente já resolveram tudo, já que a prioridade lá é essa.
 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido
Eu já acho que a Apple não vai adotar cabo nenhum.
Não nesse ano ou no próximo, mas em 2022 acho que vai ter algum produto da Apple cable free, tornando essa lei inútil de qualquer forma.
Mickey Sigrist
É uma questão muito delicada e que, a meu ver, vai além do argumento “Ah, mas a Apple fabrica portas proprietárias e se isso acontecer ela deixará de faturar”. Em primeiro lugar, a empresa tem todo o direito de utilizar as portas/cabos/conectores que julgar melhor em seus produtos, especialmente se eles forem o resultado do P&D fomentado por ela. Quem dirá se isso tem relevância ou não é o mercado consumidor (se for algo injustificável o produto pode perder espaço para a concorrência). Por sua vez, ao consumidor é necessário que existam alternativas ao ecossistema Apple, por exemplo. Dessa forma outros fabricantes podem optar por tecnologias diferentes, evitando que o mercado fique “engessado”. Por fim, acho que quem compra Apple provavelmente não se importa tanto com a questão dos conectadores e julga precisar dos produtos por outros motivos.
João Eduardo Medeiros
Esse assunto é tão louco, o carregador do meu MacBook Pro é USB-C eu consigo carregar com ele o meu Galaxy S9 mas minha esposa não consegue carregar o iPhone rsrs, pra mim chega a ser engraçado e irônico.
Ryan Marinho
O problema não é ter um padrão de entrada, e sim o que essa medida pode trazer a longo prazo, como mudanças para maiores velocidades, novos padrões e a burocracia com essa trazendo atraso
Daniel Ribeiro



crockodillo:

Cara, quanto o próprio USB-C já evolui desde que foi criado sem mudar diretamente seu padrão físico?


O USB-C não evoluiu tanto assim não. Tanto que ele não é retro-compatível com o Micro-USB, Mini-USB, USB-B ou USB-A.
Daqui a alguns anos quando lançarem o USB-D, a haverá uma lei que vai impedir a adoção dele, pois o USB-C está forçado por lei.
Isso considerando o cenário ideal em que o consórcio que controla o padrão USB continue sendo o melhor… Porque nada impede que amanhã apareça uma outra empresa com um novo conector completamente diferente de todos os conectores USB, e melhor… E ai? Como que ela vai conseguir colocar o novo padrão dela no mercado se a lei obriga outro?
Eduardo Alvim
Padronizem primeiro as TOMADAS da União Europeia. Depois a gente conversa.
Em tempo: esse tipo de regulação só atrapalha a inovação.
Agronopolos Brazzi
Querer ela pode
Mas a UE (UNIÃO EUROPEIA) não pode impor uma obrigação dessas que não tem haver com segurança ou monopólio.
Afinal todas as inovações sempre foram contra os padrões pré estabelecidos. Isso sem contar que não fosse coisas novas nem mesmo celulares como conhecemos seria possível pelos “padrões da época”
Eu
Todos sabemos porque a Apple não quer se unir ao padrão…
Como ela venderia seus fragilissimos cabos super faturados? Ou mesmo como ela cobraria para “certificar” os cabos?
JulioTenorio
Se fosse mais de 10 anos atrás eu até podia concordar, mas hoje todas a fabricantes estão seguindo um padrão de mercado, só temos 3 conectores, Lightning, Micro USB e USB C, esse último que está virando padrão.
 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido



Wardz_de_souzA:

Eu não costumo concordar com as obrigatoriedades da Europa. Mas nesse caso, eu aprovo.


Eu tinha falando que aprovo a ideia, mas lendo os colegas e as considerações, mudei um pouco de ideia.
No caso, como só existem 3 padrões, e um deles parece estar morrendo naturalmente (microUSB), acho que criar essa lei agora é inútil.
Todavia, ainda não acho que vá afetar a inovação. Como falei mais adiante:



Wardz_de_souzA:

E não vejo onde isso pode barrar a evolução. Muito pelo contrário.
Veja, eles podem continuar inovando, mas adotando a mesma porta do Type-C. Não foi o que aconteceu com o Thunderbolt e o DisplayPort?
O que vai acontecer daqui pra frente, é a diminuição da porta, e num futuro mais longo, a eliminação total.


Só que pensando bem, é melhor prevenir do que remediar e brigar pra Europa não baixar essa lei.
Se não pode aparecer alguém tipo Aldo Rebelo, que criou uma lei proibindo inovações.
Douglas Knevitz
Engraçado que a Apple è monopolista né? Mas quem domina o mercado são smartphones Android. E querem monopolizar um cabo (por meio dessa lei) tbm, obrigar a única empresa q tem seu próprio cabo a usar USB-C.
Igor Antonio
Todos adoraríamos que fosse apenas USB-C mas alguns não concordam em ter uma lei para isso…
Thiago Mobilon
O ponto é que esse tipo de padronização tem consequências. Afeta a inovação. Desacelera a adoção de novos padrões.
No fim, uma lei com boas intenções tem efeitos desastrosos. E não tem nada a ver com a Apple lucrar com licenciamento, isso não faz nem cócegas pra Apple.
Crock o Dillo
agora analisando melhor os argumentos do @igor.antonio e do @mobilon além do da galera toda, melhor “impor” tipo C a todos sem lei do que leis malfeitas como as nossas que acabem por cercear a evolução.
Participe da discussão