Tecnoblog
Início » Negócios » Xiaomi transforma Poco, do Pocophone F1, em marca independente

Xiaomi transforma Poco, do Pocophone F1, em marca independente

Poco vai operar como empresa independente da Xiaomi; marca "Pocophone F2" foi registrada na China

A Xiaomi criou a submarca Poco em 2018 focada em celulares com boas especificações e preço acessível: isso resultou em apenas um modelo, o Pocophone F1, que é vendido até hoje. Daqui para a frente, ela vai operar em uma empresa independente com sua própria estratégia de lançamentos, e há indícios de que veremos um Pocophone F2.

Pocophone F1

"Acreditamos que este é o momento certo de deixar a Poco operar por conta própria, e é por isso que estamos animados em anunciar que a Poco fará um spin-off como uma marca independente", diz Manu Kumar Jain, vice-presidente e chefe de operações da Xiaomi na Índia, em comunicado.

O executivo explica que "a Poco teve início como uma submarca e cresceu até criar sua própria identidade em um curto espaço de tempo". Segundo ele, o Pocophone F1 "continua sendo o principal concorrente em sua categoria, mesmo em 2020".

Um porta-voz da Xiaomi confirma ao TechCrunch que a Poco já é uma empresa independente e fará sua própria estratégia de mercado. A mudança vem alguns meses depois de altos executivos renunciarem a seus cargos, incluindo Jai Mani, ex-gerente de produtos da Poco e ex-funcionário do Google.

A Poco ainda não revela detalhes sobre novos produtos, mas a marca "Poco F2" foi registrada há alguns dias no órgão de propriedade intelectual da China.

Redmi foi separada em submarca independente

Em 2018, a Xiaomi fez algo parecido com a Redmi: ela foi separada como uma submarca independente, que teria sua própria estratégia. A ideia era que celulares Mi ficariam no segmento premium, enquanto a Poco serviria para "premium acessível", e a Redmi para modelos populares.

Na prática, a Xiaomi às vezes lança os mesmos celulares com a marca Mi ou Redmi dependendo do mercado. Por exemplo, o Mi 9T e Mi 9T Pro são as versões do Redmi K20 e Redmi K20 Pro vendidas fora da China.

Ainda assim, estamos curiosos pelos futuros lançamentos da Poco. No Brasil, o Pocophone F1 foi lançado pela DL Eletrônicos — representante oficial da Xiaomi — por R$ 2.999.

Com informações: TechCrunch, The Next Web.