Início » Ciência » Empresa promete bateria de grafeno com 10.000 mAh e recarga em 20 minutos

Empresa promete bateria de grafeno com 10.000 mAh e recarga em 20 minutos

Real Graphene acredita que uso massivo de grafeno em baterias está próximo

Emerson Alecrim Por

Há alguns anos que o grafeno vem sendo taxado com a solução para diversos problemas tecnológicos, principalmente no âmbito das baterias. O problema é que esse futuro promissor nunca chega. Bom, uma empresa chamada Real Graphene quer mudar essa percepção. Entre as soluções prometidas está a G-100, bateria portátil (powerbank) de 10.000 mAh que pode ser recarregada em 20 minutos.

Grafeno (Ilustração: LSHTM IDM102 / Flickr)

Com sede em Los Angeles, a Real Graphene desenvolve baterias aprimoradas com grafeno. Não é à toa que o discurso de Samuel Gong, CEO da empresa, não é a do grafeno como tecnologia do futuro, mas do presente: "criamos uma bateria que pode ser recarregada muito rapidamente, é muito interessante e tem vida útil longa em termos de cargas por ciclo", afirma.

O próprio executivo explica que a tecnologia da empresa permite que uma bateria de 3.000 mAh leve 20 minutos para ficar completamente recarregada com o uso de um carregador de 60 W enquanto a média no mercado é de 90 minutos.

Gong também destaca que a tecnologia da Real Graphene pode permitir que a bateria suporte 1.500 ciclos de carga contra uma média variando entre 300 e 500 ciclos nos padrões atuais. A companhia aponta mais uma vantagem: as baterias com grafeno geram menos calor, portanto, podem ser consideradas mais seguras.

Como isso é possível? Gong explica: "o grafeno é um incrível condutor de calor e eletricidade. O lítio não gosta quando muita energia é colocada e retirada dele. Aplicamos grafeno de dois modos diferentes. Nós o misturamos à solução com lítio e adicionamos uma camada composta, como uma folha, à bateria de lítio. Isso atua como condutor de eletricidade e não gera muito calor".

Como ficou implícito, as baterias da empresa combinam grafeno e lítio, até por uma questão de custo: o grafeno ainda é um material caro. Apesar disso, os benefícios já podem ser colhidos. Pelo menos é o que a Real Graphene sugere ao abordar a bateria G-100.

O dispositivo terá 10.000 mAh de capacidade, três conexões USB e poderá ser completamente recarregado em 20 minutos se usado com um carregador de 100 W. O kit deverá custar por volta de US$ 100 quando for lançado.

Real Graphene deve lançar algo similar a isso

Real Graphene deve lançar algo similar a isso

Para quem precisa de ainda mais capacidade, a Real Graphene deve lançar o modelo G-100 Max, que terá capacidade de 20.000 mAh e tempo de recarga completa estimado em 40 minutos. As duas versões devem anunciadas em uma campanha de crowdfunding.

Mas o que mais interessa para Samuel Gong e sua turma é o uso de baterias com grafeno em smartphones e afins. A companhia entende que esse cenário não está longe da realidade. Já há até empresas testando a tecnologia da Real Graphene, embora nomes não tenham sido revelados.

De todo modo, a Real Graphene diz que, hoje, é capaz de disponibilizar 100 mil baterias baseadas em grafeno se algum fabricante precisar de um pedido pequeno. Se necessário, em cerca de um ano, a companhia será capaz de atender a volumes maiores. Já é um começo.

Com informações: Digital Trends.

Mais sobre: ,

Comentários da Comunidade

17 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruce

Tenho preconceito com empresas de nicho que PROMETEM lançar uma tecnologia que nenhuma empresa grande teve a ousadia…

Cara, se fossem lançar algo, lançaram e fariam barulho depois!

David Marques Neves

Deviam ter escrito “crowdfunding” antes, já tinha parado de ler.
Desacredito, ainda mais em soluções mais complexas.

Reginaldo Ribeiro

O título da matéria está click bait, eles tem uma bateria de 10.000 mah e conseguem carregar uma de 3.000 mah em 20 minutos, chato isso, tecnoblog não precisa.

Bruno

“O dispositivo terá 10.000 mAh de capacidade, três conexões USB e poderá ser completamente recarregado em 20 minutos se usado com um carregador de 100 W.”

@teh

Dez anos atras só escutava grafeno. Ta na hora de surgir algo…

@ksio89

Façam suas apostas de quem chega primeiro: o ano do grafeno ou ano do Linux no desktop?

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido

O grafeno ao menos é útil.

Renato Garcia

Prometer é uma coisa… só fico animado quando ver essa bateria ser aplicada em algum produto comercializado. Já ouvimos falar de bateria de grafeno há algum tempo, vamos aguardar e ver se sai do papel dessa vez…

Fábio Laurindo

No resumo uma bateria de grafeno meia boca.

Guilherme Borges

Ou seja, ainda não é uma bateria propriamente de grafeno, grafeno continua sendo um material difícil e caro de ser fabricado em grande escala e é um produto que não vai se beneficiar tanto assim dos benefícios do grafeno. Quero dispositivos com bateria de grafeno, não uma Power bank.

Thiago Mobilon

“ O dispositivo terá 10.000 mAh de capacidade, três conexões USB e poderá ser completamente recarregado em 20 minutos se usado com um carregador de 100 W.“

O tempo de carga depende da potência do carregador.

João M.

Sem dinheiro pra fazer o treco é difícil lançar.

Igor Lana de Melo

De 2018 pra cá virou o nióbio XD

Igor Lana de Melo

Branding ta confuso G-100 tem 10kmAh, a G-100 MAX tem 20kmAh, não era mais simples chamar de G10 e G20?

Breno

Pois é!

Lembro que logo quando surgiram os smartphones o problema era a bateria (e isto ainda é um problema atual). Tinha dezenas de estudos de melhores baterias e um dos motivos de nunca lançar q eu ouvia era: bateria é algo crítico precisamos testar mais.

Pô, já tem uns 10 anos q a gente ouve milagres nas baterias e nunca melhora! Sinceramente, o Breno de 10 anos atrás acreditava q hoje já teríamos baterias decentes.

Minha reclamação aqui n é a bateria em si, é mais a promessa, saca? 1 década ouvindo baterias melhores e nunca surgiu nada, hahaha!

Essa nossa bateria tem tudo de ruim:

  • esquenta muito
  • dura pouco
  • morre rápido (menos de 1 ano já perde uma porcentagem considerável de retenção de carga)

E a melhor solução q dão é: criar outros componentes mais econômicos.

LekyChan

bateria boa não vende smartphone todo ano.

Copi

Até onde li as baterias sólidas de “vidro” estão pra ser lançadas ao longo desse ano e dos próximos e são mais seguras e baratas que essas. Não sei se o grafeno vai ser a resposta pras baterias, acredito que ao longo dos próximos anos essa vai ser uma briga interessante de se acompanhar.

Participe da discussão